O Espírito Santo

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que se reunindo para ficarem juntos, tocando uns aos outros, enquanto participam de seus cultos virtuais!

Gostaria de ler com vocês hoje aqui mais um trecho das Sagradas Escrituras. Que o SENHOR nos dê a sua Palavra, em nome de Jesus, o Cristo, amém!

“Nesse meio tempo, tendo-se juntado uma multidão de milhares de pessoas, ao ponto de se atropelarem umas às outras, Jesus começou a falar primeiramente aos seus discípulos, dizendo: ‘tenham cuidado com o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.

(…)

Todo aquele que disser uma palavra contra o filho do homem será perdoado, mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado'” (Lucas 12. 1, 10. NVI).

Podemos desconfiar da integridade uns dos outros, isso é parte do viver autêntico. Mas do Espírito Santo não se pode blasfemar, pois o amor-justiça é universal e auto-evidente.

O Espírito Santo não é uma pessoa ou ser autônomo. Ele é a presença espiritual do próprio SENHOR.

O que faz do espírito do SENHOR o Espírito Santo é o fato de que aquilo que emana da identidade do Único Deus é a santidade, por meio da qual todos somos o que realmente somos e fazemos o que realmente é bom, perfeito e prazeroso.

Mas o que é o Espírito do SENHOR?

O Espírito Santo é a Lei do SENHOR. Não a Lei dos fariseus, mas a Lei do SENHOR.

“Não adulterarás”, “não furtarás”, “honre seu pai e mãe”, “descanse completamente uma vez por semana”, “não adore ídolos, mas apenas o SENHOR, o seu Deus” etc.

Os fariseus invertem o certo pelo errado e vice-versa. Isso não será perdoado, jamais.

Quando finalmente uma pessoa deixa para trás sua conduta pecaminosa, os fariseus dizem que isso foi feito por meio de Satanás.

Quando o que é amor-justiça é tratado como erro-vergonha e vice-versa, então chegamos no pondo a partir do qual não existe mais perdão.

Que ousadia chamar de mal e demoníaco aquilo que é Bem e Eternidade!

Podemos até falar mal de alguém por ignorância, isso tem remédio e perdão. Mas abominar um ato de pureza, amor e lealdade ao SENHOR, isso será condenado.

Gostaria de inspirá-lo hoje aqui, porque o mundanismo é perverso e cheio de crueldade. Você verá que da sua própria família procederão vozes acusatórias no momento em que você fizer o seu primeiro sábado de consagração e a partir dele começar a se desligar dos relacionamentos doentes, romper com os jugos da sua escravidão e erguer a sua cabeça na suficiente dignidade de filho do SENHOR.

Filho, não tenha medo da agressão dos homens. Seja corajoso, deixe a turba passar!

Se você se recusar ao pecado, então as abominações dos homens se tornarão um problema deles e perderão a força que tiveram sobre o seu coração.

A paz com o SENHOR é poder e alegria eternos!

Quando você fizer o que é certo, não chame de fraqueza nem engano o maravilhoso Espírito Santo!

Sua bondade procede do Pai Maior!

Acalme-se, aquiete-se! Pois o Deus Altíssimo guardará a sua vida, campos e tesouros, se você obedecê-lo, como convém. Mesmo que morra, viverá eternamente, seu legado jamais terá fim!

Por que eu amo o SENHOR? Porque ele me livrou de todos os meus temores e trouxe paz ao meu coração.

Medite na Lei do SENHOR, não na dos fariseus, os donos das religiões. Leia com muita calma e constantemente quais são os Mandamentos do Deus Verdadeiro, o SENHOR, até encontrar a sabedoria para aplicá-los e experimentar as consequências de dar lugar ao Espírito Santo.

Não haverá fome, nem desgraça para os que se fizerem filhos do SENHOR. Quem se preocupa com a vontade do SENHOR não se preocupa com nada mais.

Siga os Mandamentos até encontrar a sua verdadeira identidade.

O SENHOR é o Único Deus!

Que o SENHOR abençoe a sua semana! Estamos orando por você e os seus!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem religioso.

Apenas uma chance, One Chance

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que fazendo pausas e descobrindo o quanto o SENHOR é bom!

Hoje compartilho com vocês a indicação de mais um filme inspirador, o “Apenas Uma Chance” ou “One Chance“, de 2014, dirigido por David Frankel e estrelado por James Corden, Julie Walters, Colm Meaney e Mackenzie Crook. Apropriado para jovens e em diante.

Nesse filme temos a história de Paul Potts, um apaixonado pela ópera que surpreendeu o Reino Unido ao interpretar impecavelmente uma ária no programa Britain’s Got Talent.

Mais do que isso, trata-se de uma parábola da vida real e da construção de um verdadeiro herói e família.

O motivo pelo qual o “jovem rico” dos Evangelhos precisa vender suas propriedades e distribuir o dinheiro aos pobres é que não existe “jovem rico” no Reino do SENHOR. Todos precisamos nos tornar dignos da riqueza por meio da corajosa decisão de semear uma única espécie de sementes na lavoura da nossa vida, como bons escravos, pagando o preço da escolha e da fé no único Deus, até alcançarmos a liberdade e a honra na plenitude dos tempos.

O longo e árduo caminho até o sonho do coração fortalece os nossos verdadeiros músculos, aqueles que serão necessários para a tenacidade na gloriosa vocação.

A história de Paul Potts é um manifesto contra a vida de playboy, que tem arrasado com nosso Brasil. Santidade, sacrifício, coragem e excelência; eu acredito na verdadeira identidade do nosso país!

Jovens brasileiros, não foi para a vida eterna que o SENHOR os chamou?

Mulheres nobres e santas, como princesas e rainhas; homens responsáveis, confiáveis e corajosos.

Eu acredito no meu povo! Eu amo a minha terra!

Nós somos o novo Brasil!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, pai de família.

Sobre coragem e esperança

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que habitando de corpo e alma o seu lar diante das sucessivas quarentenas!

Gostaria de compartilhar com vocês hoje aqui um vídeo de Steve Pantilat, médico paliativista, falando sobre os benefícios dos Cuidados Paliativos diante de doenças graves, mas também sobre coragem e esperança para a nossa vida.

Qual a sua esperança? Para o que você tem dirigido a sua vida? Será que existe algum jeito de fazermos hoje o seu sonho se tornar em realidade?

Falsas esperanças, de coisas que jamais se realizarão, devem dar lugar a esperanças realistas, relacionadas com as alegrias que podemos encontrar na nossa vida cotidiana.

Amo os Cuidados Paliativos porque são uma modalidade de medicina que pergunta para o paciente, “quem você é? Como você está? Como podemos respeitá-lo agora?”

Amor é tratar outro ser humano com toda a dignidade e comunicar-se com ele em verdade e com todo o respeito.

Não deixem de ouvir essa TEDMED gravada em 2018!

“Até no meio do caos há esperança!”

Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, editor.

Igreja, This Is The Place

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que tomando passos corajosos na direção da busca por um lugar verdadeiro para habitar!

Hoje temos aqui mais um vídeo de música, as vozes do Gaither Vocal Band cantando sobre a igreja local, o “This Is The Place“.

Não posso deixar de me emocionar com esse louvor à igreja, como lugar do encontro sagrado.

Não sei como a igreja aparece na sua vida, mas tivemos uma longa jornada, eu e minha família, buscando por uma igreja local onde pudêssemos comungar, habitar e pertencer.

Como nos tempos ancestrais, existem muitos templos e cultos por todas as cidades. Mas são poucas as igrejas que de fato promovem a saúde mental, o amor e a vida eterna.

Apesar disso, não podemos nos alienar do fato de que é nas igrejas locais que se encontra a Igreja do Deus Altíssimo, o SENHOR.

Todos sofremos grandemente com a solidão, que nada mais é do que a ausência de suporte humano para a vocação divina que nos explica. Até que outros possam confirmar autenticamente o que sabemos intimamente, sentimo-nos sós, abandonados, desesperados.

Você é Deus em essência, foi assim que o SENHOR Deus quis. Na nossa jornada de conversão do pecado, arrependimento e fé absoluta no Único Deus Vivo, passamos a compartilhar com o SENHOR na sua sede, pois nesse mundo há muitos corações de pedra.

Todavia, ao sairmos das fraternidades profanas, aceitando a dor aguda da solidão, na verdade nos conectamos com a Igreja, a totalidade dos santos do SENHOR, Deus Conosco, Emanuel.

Igreja é ser ouvido pela primeira vez; Igreja é ser visto e amado, como sempre sonhamos.

Igreja é a multidão de testemunhas de que os caminhos do SENHOR Deus são justos e verdadeiros, seus juízos não tardam, seu favor e benção satisfazem completamente.

Não pare de procurar por uma igreja local. Entre nos templos e cheque no seu coração se ali é realmente um lugar onde recebemos encorajamento e vida para abandonar os pecados e obedecer às Leis do SENHOR Deus, o Espírito Santo.

Somente na Igreja você será feliz e amado.

Fuja, porém, dos fariseus. Os donos da religião ensinam a desobediência prática por meio de muitas palavras truncadas e elaboradas tradições teológicas. Mas o Filho do Homem ensina apenas a pureza, a singeleza de coração e a confiança no SENHOR Deus, o Pai Nosso.

O amor não é uma fraqueza, mas a potência de um mundo sob os cuidados do SENHOR Deus.

Consagre-se junto com seus Irmãos. Você no SENHOR Deus é Deus.

Realize o seu milagre, corra a corrida da fé, a obediência até os limites da sua geração.

Eu acredito em vocês; eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, músico cristão.

Verdadeiro amor

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que guardando o sábado sinceramente, como convém.

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre o verdadeiro amor.

Passei por um longo período de amadurecimento pessoal a partir do meu primeiro encontro com a Psicologia Corporal.

Lembro-me como se fosse hoje da primeira vez quando recebi um toque de Calatonia, a principal técnica de toques terapêuticos do Dr. Pethö Sândor, psicólogo corporal. Seus toques sutis me fizeram experimentar um descanso e relaxamento que mudaram os rumos da minha vida.

Naquela época, já em 2007, meu quinto ano de graduação em Psicologia na PUC-SP, comecei a formular uma máxima que me guiou por muitos anos, “calor é amor e amor é cura”.

Através desse lema de vida comecei a explorar o calor e a buscar a cura por intermédio desse fenômeno físico que eu passei a chamar de amor.

Contudo, logo fui atropelado pela destruição que esse parâmetro escondia. Envolvi-me com a imoralidade sexual e, através dela, com a doença mental e o risco de morte.

Calor só é amor quando favorece a dignidade do homem, adorando o SENHOR Deus, obedecendo à sua Lei.

Assim, amor é calor e favor para as coisas certas, mas frio e repreensão para as coisas más. É ajuda para o crescimento da minha integridade, lisura perante o SENHOR e homens; mas também freios para a degradação e perdição da minha alma.

A aliança do homem com o SENHOR, o único Deus Vivo, baseia-se em duas realidades: ao homem cabe o buscar, meditar, inculcar e praticar a Lei do SENHOR, o dar lugar total ao Espírito Santo; e ao SENHOR cabe o livramento e a guerra em favor do crente, a poderosa vara de Moisés, e a provisão abundante e cotidiana, o vaso com a porção eterna do Maná.

Quando foi a última vez quando você e sua família fizeram um sábado de descanso ao SENHOR? Há quanto tempo você não lê e repete para sua família quais são os Mandamentos do SENHOR, o seu Deus?

Nem todo calor é amor, você sabe muito bem isso. A adrenalina e excitação do pecado é quente, mas fúnebre. Depois da corrupção sobrevém uma nuvem de terror e depressão, o juízo do SENHOR não está distante.

Mas o toque do homem bom é como um manancial vivo de águas restauradoras! Como é bonito o toque de amor de um pai reto para com sua filha ou o abraço nobre de um justo para com a sua avó!

O toque pode fazer toda a diferença… O toque é o que faz toda a diferença. Entretanto, somente o toque do amor do SENHOR, qual seja, o toque puro, sem malícia nem enganos.

“Calor puro é amor e amor é cura!”

Posso ficar sozinho e nu, abandonado por todos, esquecido e ignorado pelos filhos dos homens dessa geração, mas a Palavra do SENHOR Deus prosperará!

Vejo um reino eterno, uma escola que jamais terá fim!

Vamos ensinar o amor e distribuir ao mundo inteiro um novo jeito de tocar e ser tocado!

Eu acredito que a santidade do homem é o poder do SENHOR Deus. Convide o Espírito Santo para guiar o seu coração e lhe revelar qual a sua verdadeira identidade. Jesus de Nazaré é o primogênito a ressuscitar dentre os mortos para testificar a glória do Caminho, a obediência ao SENHOR, o Pai de todo aquele que crê.

Crer é confiar. Confiar é obedecer ao SENHOR.

Hoje o dia será fantástico!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem de dores.

Escolhendo lados, a intimidade revelada

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que contemplados por um raio de luz da parte do Deus Altíssimo, o SENHOR!

Gostaria de ler hoje aqui mais um trecho das Escritura Sagradas. Que o próprio SENHOR fale agora para a nossa cura!

“Nesse meio tempo, tendo-se juntado uma multidão de milhares de pessoas, ao ponto de se atropelarem umas às outras, Jesus começou a falar primeiramente aos seus discípulos, dizendo:

(…)

‘Eu lhes digo: quem me confessar diante dos homens, também o filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. Mas aquele que me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus'” (Lucas 12. 1a, 8-9. NVI).

Quem reconhecer publicamente que a índole de Jesus é justa e verdadeira será reconhecido por todos os homens quando estiver diante dos anjos do SENHOR Deus. Mas quem se envergonhar da humilde aliança de um homem com o SENHOR Deus, à maneira de Jesus, também não será contemplado quando estiver na presença dos servidores do Altíssimo.

O filho de Deus dentro de cada um de nós é um motivo de embaraço, pois o mundanismo se alimenta da arrogância, prepotência e falsidade interior.

É necessária muita coragem para se posicionar ao lado da nossa frágil integridade.

O Reino do SENHOR Deus começa pequenininho, como uma semente de mostarda. É uma pequena palavra de esperança e amor, que precisa ser acolhida em terra fofa, protegida e cultivada.

Você é Deus, meu irmão! Essa é a esperança cristã: deixarmos todo o embaraço da vida para nos tornarmos de uma vez autênticos filhos do SENHOR!

A presença que torna difícil o heroísmo cristão é a das outras pessoas, inclusive as do grupo do nominalismo cristão.

O bondoso, piedoso, amoroso, puro, sincero, fiel, perseverante no bem etc., ele é motivo de embaraço na vida como ela é, embora seja o único que triunfa e sustenta verdadeiramente.

A vergonha do homem bom é aquilo que nos fará irreconhecíveis diante de todos os homens na presença do SENHOR.

Você só existe no lugar onde simpatiza e acolhe os filhos do SENHOR Deus, primeiro em você mesmo e depois nos seus irmãos em redor.

Confessar Jesus é reconhecer que seu espírito é justo e verdadeiro. Negar Jesus é viver contrariando a voz da paz, que guia a sua jornada desde o princípio.

O mistério do Evangelho, das Boas Notícias, é que você é no lugar mais profundo um filho do SENHOR. Se o SENHOR é Deus, então você em paz com ele também o é. E é isso que precisa entrar na sua mente.

O caminho do justo é um trono de glória.

Você quer ser reconhecido, valorizado, recompensado, respeitado? O único caminho para a glória eterna é o do nosso irmão-exemplo, Jesus de Nazaré.

Eu prometo a vocês, se vestirem o avental da escravidão voluntária aos propósitos do amor a si mesmo e ao próximo, o amor ao SENHOR Deus, então serão exaltados sobremaneira e verão frutos, a multiplicação da sua imagem e semelhança, eternamente.

Abacateiro, você só dá abacates se permanecer ligado à índole do Cristo. Abacateiro, você só será feliz se der abacates para a saciedade do mundo!

Hoje você se sente envergonhado quando é uma pessoa boa, pura, desarmada, sincera, transparente etc., na presença dos outros. Mas eu digo a vocês, todos só seremos reconhecidos no meio dos filhos dos homens se andarmos à moda do homem bom.

Os mesmos que hoje rejeitam você porque você é amigo de Jesus, o Cristo, um dia reconhecerão você por esse mesmo motivo. Já aqueles que compactuam com os duros de coração, um dia os trairão, pois nenhum arrogante será reconhecido pelos filhos do homem.

Sirva ao SENHOR, seja humilde, deixe-se guiar pela voz do que é amor e justiça.

Escolha sofrer do lado certo, pois apenas o espírito santo herdará as delícias da vida.

Afastem-se das más companhias, cultuem ao SENHOR, guardem os sábados de descanso, cuidem uns dos outros como se estivessem acolhendo o próprio Deus nos seus irmãos!

Acostume-se com a ideia de ser Deus; trate-se com respeito.

Que o SENHOR, o Deus da paz, console o seu coração ferido e o ajude a renascer como amigo dos homens, amigo da integridade de todos os homens!

Eu acredito em vocês! Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem religioso.

Victor, a razão para a liberdade

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que pactuados, unidos por promessas coerentes, fortalecidos por compromissos verdadeiros!

Hoje temos aqui mais uma sugestão de filme para a edificação da sua família, “Victor”, dirigido por Brandon Dickerson, produzido em 2015, classificação etária 16 anos. Um drama baseado em livro e história real.

No início dos anos 1960, Victor Torres e sua família se mudaram de Porto Rico para o Brooklyn, em busca de uma nova vida. Mas ali eles enfrentam grandes dificuldades financeiras e Victor se envolve com gangues e o tráfico de drogas tentando ajudar sua família. Logo, porém, Victor se torna usuário de drogas, e seus pais, Manuel e Lila, procuram desesperadamente encontrar uma maneira de ajudar o filho até reencontrarem a sua fé e a graça do SENHOR Deus.

O filme retrata nitidamente qual o dilema de um usuário de drogas, bem como da criminalidade infanto-juvenil. Também transmite grande esperança aos nossos corações ao revelar que até o caminho mais mortal pode ser deixado para trás na jornada de conversão do homem ao amor do SENHOR Deus.

De 2015 até começo de 2019, quando ainda tinha carro, costumava ouvir o programa de rádio da Igreja Universal do Reino de Deus chamado “A Última Pedra”, dirigido pelo então bispo Rogério Formigoni, que adorava! Ali ele falava sobre a cura dos vícios e conversava com familiares de ex-adictos, que testemunhavam da cura divina através do programa.

Todos temos algum vício antes de conhecer ao SENHOR Deus. Vício é na verdade devoção ao ídolo: eu conheço uma experiência e sacrifico toda a minha vida para continuar tendo-a.

É por isso que devemos ter apenas o SENHOR como Deus, pois é a única adoração que resulta em vida eterna, quer dizer, em vida alegre, duradoura e multiplicadora do bem comum.

O vício não precisa ter a palavra final na nossa história. Volte-se para o SENHOR Deus, clame pelo seu nome. Nenhum sincero ficará sem socorro.

Eu acredito em vocês! Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, pai de família.