Discernimento espiritual.

“Depois disso Jesus ia passando pelas cidades e povoados proclamando as boas novas do Reino de Deus. Os Doze estavam com ele e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e doenças: Maria, chamada Madalena, de quem haviam saído sete demônios; Joana, mulher de Cuza, administrador da casa de Herodes; Susana e muitas outras. Essas mulheres ajudavam a sustentá-los com os seus bens.

Reunindo-se uma grande multidão e vindo a Jesus gente de várias cidades, ele contou esta parábola: ‘o semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho; foi pisada e as aves do céu a comeram. Parte dela caiu sobre pedras e, quando germinou, as plantas secaram, porque não havia umidade. Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram com ela e sufocaram as plantas. Outra ainda caiu em boa terra. Cresceu e deu boa colheita, a cem por um’.

Tendo dito isso, exclamou: ‘aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça!’

Seus discípulos perguntaram-lhe o que significava aquela parábola.

Ele disse: ‘a vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino de Deus, mas aos outros falo por parábolas, para que ‘vendo, não vejam e ouvindo, não entendam‘ (cf. Isaías 6. 9).

‘Este é o significado da parábola: a semente é a palavra de Deus. As que caíram à beira do caminho são os que ouvem, e então vem o Diabo e tira a palavra do seu coração, para que não creiam e não sejam salvos. As que caíram sobre as pedras são os que recebem a palavra com alegria quando a ouvem, mas não têm raiz. Creem durante algum tempo, mas desistem na hora da provação. As que caíram entre espinhos são os que ouvem, mas, ao seguirem seu caminho, são sufocados pelas preocupações, pelas riquezas e pelos prazeres desta vida, e não amadurecem. Mas as que caíram em boa terra são os que, com coração bom e generoso, ouvem a palavra, a retêm e dão fruto com perseverança.

‘Ninguém acende uma candeia e a esconde num jarro ou a coloca debaixo de uma cama. Ao contrário, coloca-a num lugar apropriado, de modo que os que entram possam ver a luz. Porque não há nada oculto que não venha a ser revelado e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido à luz.

‘Portanto, considerem atentamente como vocês estão ouvindo. A quem tiver, mais lhe será dado; de quem não tiver, até o que pensa que tem lhe será tirado’.

A mãe e os irmãos de Jesus foram vê-lo, mas não conseguiam aproximar-se dele, por causa da multidão.

Alguém lhe disse: ‘tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem ver-te’.

Ele lhe respondeu: ‘minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a praticam’ ” (Lucas 8. 1-21. NVI).

O poder de Deus para a salvação do homem estava em Jesus Cristo e era ele. As boas novas do Reino de Deus eram proclamadas: Deus havia feito caminho para que o homem voltasse a ter comunhão com Ele: o arrependimento do homem o colocava diante de um poder jamais conhecido: o Messias estava entre nós dando a revelação do caminho de Deus ao homem para o Reino de Deus, o ambiente das coisas sujeitas e obedientes a Deus, das coisas reconciliadas com o Deus Eterno.

Os Doze estavam com Jesus Cristo, mas também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e doenças. Elas ajudavam a sustentar eles com seus bens.

É interessante notar que no caminho de Jesus Cristo há os que passam por ele indiferentes, como os fariseus e outros, e outros que são tocados por ele, sendo curados e libertos, e o seguem (em espírito e em verdade).

Aqueles que se arrependem percebem que Jesus Cristo é o Cristo, o Messias, o Salvador esperado, eles o buscam e dele recebem esse tipo de toque acima e, por fim, são reconciliados com o Deus Eterno por intermédio dele.

Sobre essa relação, Jesus Cristo propõe esta parábola.

O semeador saiu à semear“.

As boas notícias da reconciliação do homem com Deus são: se você se arrepender, será perdoado. Depois disso você encontrará Jesus Cristo e ele o tocará e você será curado e liberto, você será salvo: salvo da separação com Deus, do pecado, da condenação eterna e da morte; salvo para a vida eterna, a vida de qualidade divina, a vida que flui de dentro do interior do próprio Deus e de nós mesmo quando o Espírito de Deus faz sua habitação em nós.

As boas notícias do Evangelho estão sendo anunciadas.

Parte da semente caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram“.

Há aqueles que quando ouvem as palavras santas do Espírito Santo então o Diabo vem e tira essa palavra do seu coração.

O objetivo do Diabo é que ele não creia nem seja salvo, pois a fé em Jesus Cristo transporta o homem do império das trevas para o Reino de Deus e o salva dessa compulsão: ter que repetir os mesmos pecados sem parar até a morte.

O Diabo está fora do homem e também dentro dele. É uma insinuação de fora, uma risada maligna, uma piscadela maliciosa; é uma obstinação de dentro, uma rebeldia consolidada, um sentimento de falsa identidade (“sem isso eu não vivo, é assim que eu sou”).

Parte dela caiu sobre pedras e, quando germinou, as plantas secaram, porque não havia umidade“.

Há aqueles que quando ouvem as palavras santas do Espírito Santo a recebem com alegria, mas não têm raiz. Creem durante algum tempo, mas desistem na hora da provação.

Ter raiz é ter profundidade e ancoramento.

Em cada estágio da nossa vida temos interações com o Espírito Santo.

Quando crianças, por exemplo, podemos receber, sim, revelação de coisas espirituais. Mas a extensão e profundidade dessa revelação é proporcional à nossa capacidade de apreensão das realidades da vida.

Com que densidade experimentamos a vida? Quem somos nós quando recebemos as palavras santas do Espírito Santo?

Os benefícios do Espírito Santo são imediatos sempre, mas apenas o homem maduro permanece nele. Isso porque as realidades espirituais do Reino de Deus estão em aberta oposição às do reino das trevas e sem força nem raízes não há como resistir a tamanha oposição.

Ninguém se engane: amizade com Deus é inimizade com o mundo, com o dominador dessa era, com o engano, com a mentira, com o Diabo e com os escravos do Diabo.

Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram com ela e sufocaram as plantas“.

Há aqueles que dão ouvidos às palavras santas do Espírito Santo, mas, ao seguirem seu caminho, são sufocados pelas preocupações, pelas riquezas e pelos prazeres desta vida, e não amadurecem.

Enquanto uns não permanecem porque não têm forças nem raízes para suportar as provações que a amizade com Deus traz, outros abandonam a Deus quando, ao caminharem, são sufocados por essas coisas. O Evangelho não amadurece dentro da pessoa assim.

Preocupações com esta vida  podem sufocar o Espírito Santo e impedir que o homem alcance a maturidade frutífera em Deus.

As riquezas desta vida podem sufocar o Espírito Santo e impedir que o homem alcance a maturidade frutífera em Deus.

E os prazeres desta vida, desta era, desta lógica espiritual, deste mundo do engano diabólico, eles podem sufocar o Espírito Santo e impedir que o homem alcance a maturidade frutífera em Deus.

Outra ainda caiu em boa terra. Cresceu e deu boa colheita, a cem por um“.

Há aqueles que com o coração bom e generoso ouvem as palavras santas do Espírito Santo. Eles a ouvem, a retêm e nela permanecem com perseverança, frutificando, gerando filhos “a cem por um”.

Ninguém acende uma candeia e a esconde num jarro ou a coloca debaixo de uma cama. Ao contrário, coloca-a num lugar apropriado de modo que os que entram possam ver a luz“.

Assim é que Deus faz com a luz do Evangelho, luz que Ele põe dentro dos filhos que gera pelas palavras santas do Espírito Santo em Cristo Jesus.

Quando as palavras santas do Espírito Santo entram no coração e na vida de alguém, isso não pode ser ocultado. Como brilha a santa luz!

Porque não há nada oculto que não venha a ser revelado e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido à luz.

A quem tiver, mais lhe será dado; de quem não tiver, até o que pensa que tem lhe será tirado“.

Por isso que ninguém pode se proteger da nudez: estamos expostos diante de Deus.

Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a praticam“.

Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça!

Arrependamo-nos! O Reino de Deus está próximo!

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.

 

 

 

2 pensamentos sobre “Discernimento espiritual.

  1. Filho, que orgulho observar vc escrevendo e refletindo sobre a Palavra do Senhor para a edificação de muitos. Que o Senhor o abençoe e fortaleça este seu dom. Papai.

    Que a Palavra possa cair sempre em terreno fértil em nossos corações e possamos frutificar no Reino de Deus. Mamãe.

    • Papai e mamãe,

      Amo muitíssimo vocês…! Em vocês eu sou alguém.

      Estamos ligados para sempre e o mistério da sua vida e vocação em Deus fluem através de minha vida também.

      Obrigado por seu amor por mim e sua fé em nosso Senhor Jesus Cristo.

      Orem sempre por nós!

      Nós oramos sempre por vocês!

      Com amor,

      Rafael e Cibele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s