Entre o Psicólogo e o Pastor

Boa tarde a todos!

Gostaria de lhes falar um pouco hoje aqui sobre a relação entre os trabalhos do Psicólogo e do Pastor.

Quem é o Psicólogo e o que ele faz?

O Psicólogo é uma pessoa de sensibilidade treinada, discernimento apurado e hospitalidade profunda.

Ele é capaz de perceber os contornos do caráter do paciente e avaliar a saúde da sua mente.

Quem é a pessoa que está diante de mim? A sua afetividade está saudável? E a sua mente está equilibrada?

O Psicólogo também é o profissional que discerne aquilo que é a base da personalidade única e distintiva de cada paciente e trabalha com eles para conscientizá-los, edificá-los e fortalecê-los sobre esse fundamento para que eles alcancem a plenitude das suas potencialidades e a sua Saúde Mental.

O ambiente da psicoterapia é um ambiente de treino e supervisão pessoal.

Assim, o Psicólogo é um agente terapêutico em proximidade.

Ele é aquele que recebe bem a subjetividade do paciente e o ensina a levá-la em consideração em suas escolhas cotidianas para o seu maior benefício.

Ele é aquele que mostra ao paciente como dar suporte à sua integridade e a deixar de lado as vozes que o tornam na prática infiel.

O bom Psicólogo é o profissional que ajuda o paciente a se colocar em pé sobre suas próprias pernas e em paz completa e responsável.

Agora, quem é o Pastor e o que ele faz?

O Pastor é uma pessoa que oferece um espírito correto e saudável, e um parâmetro de vida para a sua comunidade.

Ele fala à sua comunidade porque ela reconhece que a voz que vem dele é da parte do SENHOR Deus.

O bom Pastor é o homem que fez o trabalho duro, pagou o preço do arrependimento profundo e a bom termo foi socorrido, curado, salvo e bem estabelecido pelo SENHOR.

Ele é o homem que acertou sua vida até o ponto de honrar pai e mãe, de trabalhar honestamente segundo a sua vocação, de se comprometer praticamente com o amor à sua mulher e família, de sofrer perseguição por causa da verdade e da justiça, de ter misericórdia para com todo verdadeiro necessitado, de rejeitar o mal e acolher o bem, de entregar toda a sua vingança ao SENHOR, etc.

Ele tem uma mente inteira, forte e saudável para ser um bom conselheiro para todos e um exemplo vivo da vida e vitória que procedem do Espírito Santo do SENHOR.

Agora, o Psicólogo, por outro lado, para ser realmente bom no que faz, não precisa ser também um pouco assim? Sim, precisa, pois é necessário pagar um preço semelhante para ser de fato útil e sábio naquele outro setting terapêutico das intervenções em proximidade. Ao invés de oferecer à comunidade o seu espírito, contudo, ele trata pacientes um a um, oferecendo-lhes intervenção psicoterapêutica, ouvidos sensíveis, profundos e justos, palavras de discernimento agudo, profundo e certeiro, e um espaço propício para que a integridade deles seja conhecida e cultivada até a plenitude de seu amadurecimento e frutificação.

A verdade é que a Saúde Mental tem dois pólos terapêuticos.

O primeiro pólo é o exemplo da sanidade, é vermos sair do outro um espírito bom.

O segundo pólo é o protagonismo da sanidade, é nos tornarmos capazes de dar ao mundo um espírito bom.

Psicólogos e Pastores têm um trabalho desafiador a realizar. Para isso, eles precisam estar verdadeiramente em pé. Ambas as profissões requerem responsabilidade, perseverança, força, maturidade, equilíbrio, retidão… Em uma expressão, requerem uma boa Saúde Mental.

Por isso, é necessário ao aspirante dessas profissões irmãs um compromisso inquebrantável e um trabalho continuado a caminho da suas próprias resoluções de vida em todos os níveis até o ponto da manifestação da sua autêntica Saúde Mental.

Tenham coragem jovens vocacionados! Sejam fortes e perseverantes! Os frutos dessas árvores levam muitos anos para aparecer, mas são muito maravilhosos de se desfrutar e grandemente recompensadores.

Atenciosamente,

Dr. Rafael Caldeira de Faria, Psicólogo Corporal, CRP 06/89471, e o Fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.

 

3 pensamentos sobre “Entre o Psicólogo e o Pastor

  1. Há muita dignidade entre o Psicólogo e o Pastor; para ambos Deus concedeu a graça do acolhimento. A inclinação ao cuidado e de certa forma um aprendizado constante sobre o exercício a misericórdia e da compaixão.

  2. Olá Graça e paz meu irmão, também sou psicóloga, formei recentemente em 2012 na área da psicologia. Fui conduzida por Deus para fazer esse curso aos 17 anos, quando entreguei- me totalmente ao Senhor. Desde que me formei voltei para minha cidade com um desejo profundo de servir a minha denominação, me deixei a disposição do meu lider para trabalhar, tamanho anseio em contribuir sendo canal de Deus para cura do povo.Ate hoje não obtive uma resposta. Gostaria de um conselho do Senhor para lidar com essa postura da minha liderança em não reconhecer o trabalho de um psicólogo de Deus pois isso tem me angustiado muito. Atualmente trabalho no CAPS e na clínica. Desde já agradeço pela atenção!

    • Boa tarde, Lidiandradalima!

      É um longo e árduo caminho para ser uma profissional de Psicologia em quem a liderança da sua igreja poderá realmente confiar.

      Sobre todas as coisas você precisa se dedicar à purificação da sua contribuição como Psicóloga sendo capaz de ajudar-se e aos outros em relação a algum desafio psicológico em particular.

      É pela sua perseverança, integridade e profissionalismo que você vai alcançar o favor do SENHOR e da igreja.

      Você é uma boa Psicóloga, digna da confiança do Senhor Jesus Cristo? Creia que você é e faça tudo todos os dias como faria se tivesse sido apontada como a melhor Psicóloga do Brasil.

      Não se intimide com a oposição, nem com a indiferença. Seja boa, corajosa e fiel. Quando a obra do SENHOR estiver completa em você, você receberá o seu cargo de confiança.

      Seja uma profissional do SENHOR somente isso.

      Atenciosamente,

      Rafael Caldeira de Faria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s