A Parábola dos Seguidores do Twiiter

Os colegas da minha turma de Mestrado em Divindades, no Seminário Teológico Servo de Cristo, estivemos apresentando seminários sobre as Parábolas do Reino de Deus para a disciplina “Reino de Deus: sua Centralidade na Pregação de Jesus Cristo e suas Implicações para a Igreja” do excelentíssimo Professor Dr. Johannes Bergmann.

Uma das tarefas dos seminários era a formulação de parábolas contemporâneas que pudessem transmitir a mensagem das parábolas de Jesus Cristo para os nossos dias.

Minha parábola escolhida foi a Parábola do Semeador, Lu 8.1-21. E abaixo conto a “Parábola dos Seguidores do Twiiter” a pedido do meu colega Silas Yo.

“Um homem decidiu em seu coração que promoveria o Reino de Deus através de uma conta no Twiiter.

Ele, então, criou essa conta e se propôs a fazer um “Tweet de Justiça” por dia, transmitindo as mensagens de esperança e fé, alegria, amor, salvação, vida eterna e paz contidas no chamado ao arrependimento e à retidão com Deus das Escrituras Sagradas: as Boas Notícias do Reino de Deus.

Mas como ele não tinha nenhum seguidor, pois sua conta era recém-criada, pensou em um modo de conseguir seguidores que pudessem se beneficiar do seu trabalho e disse: ‘vou adicionar todas as pessoas que puder e, assim, quando elas souberem da minha conta me seguirão de volta e serão abençoadas por meio deste trabalho’.

Então ele começou a seguir todas as pessoas que podia cheio de entusiasmo em seu coração.

Algumas pessoas, quando receberam a notificação do novo seguidor, imediatamente receberam mais outras 100 notificações, porque um inimigo fez com que vários outros twiiters os seguissem ao mesmo tempo, de modo que aquela notificação acabou ficando em último lugar, não chegou a ser vista e se perdeu sem que eles jamais viessem ao conhecimento daquela nova conta.

Algumas outras pessoas, quando receberam a notificação do novo seguidor, logo ficaram animados e, vendo que seus tweets eram bons, seguiram a nova conta com alegria. Contudo, quando eles passavam por provações na vida e tinham que tomar decisões, não buscavam nos feeds do seu twiiter a sabedoria para se erguer e vencer. Então não aproveitavam os benefícios daquele trabalho.

Ainda houve outras pessoas que quando receberam a notificação do novo seguidor também o seguiram de volta. Mas suas preocupações na vida, suas buscas por riquezas e por prazeres os fizeram seguir muitas outras contas que se propunham a dar conselhos e sabedorias sobre como enganar credores, como enriquecer sem trabalho, como cantar garotas e conseguir sexo sem compromisso. Os Tweets de Justiça eram sufocados pelos inúmeros tweets de atalhos na vida e não chegavam a dar os frutos de vida nos corações desses seguidores.

Todavia, houve, por fim, um bom número de pessoas para quem a notícia do novo seguidor foi vista e os propósitos dos trabalhos daquela conta compreendidos corretamente. Eles o seguiram de volta e como usavam suas contas de twiiter para a edificação pessoal, então não seguiam quaisquer contas, mas apenas as que somavam entre si ensinando dia-a-dia os Caminhos do SENHOR. E com um coração bom e generoso, para eles, os Tweets de Justiça chegavam como um presente dos céus e eles lhes davam ouvidos para  aprender, crescer e dar os frutos do Reino de Deus. E com esse trabalho o projeto daquele homem deu certo.

‘Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que diz a Parábola dos Seguidores do Twiiter'”.

Um abraço a todos e que Deus abençoe vocês!

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s