Psicoterapia Corporal, uma Psicoterapia muito breve

Boa tarde a todos!

Não me canso de me surpreender positivamente com meu trabalho de Psicólogo Corporal.

Recentemente estive notando o quão breve são as Psicoterapias Corporais na maioria das vezes.

5 Consultas, 3 Consultas, 8 Consultas… E grandes mudanças com relativamente pouco esforço.

Quê fenômeno é esse? Como uma Psicoterapia pode ser tão breve assim?

Como uma intervenção terapêutica pode produzir resultados tão rapidamente como a Psicoterapia Corporal consegue?

Com a minha experiência, percebo que é mesmo como Marion Rosen ensinava: “os traumas emocionais estão guardados ali onde os músculos seguram com mais força”.

O evento traumático é aquele evento aversivo ou danoso com que não temos condições adequadas para uma elaboração psíquica e emocional completa no momento em que acontecem.

Por causa dessa insegurança, temos uma reação involuntária em que o corpo fecha o acesso da consciência à região corporal e psíquica em que a pessoa poderia estar novamente vulnerável ao estresse agudo de uma repetição do evento traumático.

O modo como se corta a vida de algo é suprimindo-lhe o abastecimento de oxigênio. Assim, onde o corpo não respira bem, ele também não sente bem nem pensa bem, fica adormecido e pode até mesmo adoecer.

Somente as tensões musculares conseguem produzir um corte ou diminuição significativa na oxigenação de uma região corporal. E sem esse fôlego no corpo, estamos “seguros” por um momento de alguma emoção desagradável, mas também não temos mais nele a vida da nossa plena subjetividade.

Minhas intervenções com Toques Terapêuticos mostram que existe um caminho terapêutico para as curas emocionais e o fortalecimento da Saúde Mental.

Há pessoas que passaram muitos anos presas e cativas de traumas muito antigos, mas insolúveis em um ambiente psicologicamente inseguro e hostil.

Mas o verdadeiro Psicoterapeuta Corporal traz a segurança de um corpo e mente sadios através de um toque bondoso e justo, que faz voltar a brilhar o rosto da bondade sobre a subjetividade obscurecida do paciente.

“Como nos faz falta um toque bom!”

Como os Toques Terapêuticos mudam muita coisa e tão rapidamente? Isso causa até espanto!

De todas as coisas que eu recebi na vida, os Toques Terapêuticos são uma das que encontraram em cheio o coração da minha vocação.

“Ver florescer a nossa flor é um motivo de grande alegria!”

E o bom Psicólogo Corporal será louvado!

Atenciosamente,

Dr. Rafael Caldeira de Faria, Psicólogo Corporal, CRP 06/89471, e o Fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s