O Toque-sem-toque ou a Imposição de Mãos

Bom dia a todos!

Gostaria de lhes falar um pouco hoje aqui sobre o Toque-sem-toque ou a Imposição de Mãos.

Toque-sem-toque é um tipo de toque que acontece mesmo sem um contato físico direto. Quando se coloca as mãos, ou mais especificamente, as palmas das mãos ou as pontas dos dedos na direção do corpo de outra pessoa, temos então um tipo de toque que pode ser percebido tanto por quem faz o gesto quanto para quem é o seu alvo se você esperar um pouco de tempo prestando a atenção.

Para quem faz o Toque-sem-toque é possível sentir uma leve pressão na palma da mão ou na ponta dos dedos e também, com um pouco mais de tempo, uma certa secura na região que aponta para o corpo da outra pessoa. Por outro lado, quem recebe o Toque-sem-toque sente um calor geralmente agradável em seu corpo e especialmente na região do corpo diretamente na frente das mãos de quem toca, especialmente se o toque estiver sendo feito a pouca distância.

Quando um adulto recebe o Toque-sem-toque ele geralmente se sente relaxado e tende a adormecer. Já quando é um bebê quem o recebe, ele tende a ficar um pouco agitado e irrequieto com aquela presença calorífica que é maior do que sua capacidade de assimilá-la e dissipá-la.

Toque-sem-toque costuma ser desgastante para quem o realiza. Um período de 45min desse tipo de toque, por exemplo, se parece um pouco com o desgaste de uma corrida leve somado ao de um exercício de palestra verbal. Temos o trabalho de manter a postura física, a impostação das mãos, o controle da respiração e o desgaste desse próprio efeito terapêutico em que o terapeuta participa da regeneração psicofísica do seu paciente.

Aqui nós não temos com tanta força aquele fenômeno do eco-terapêutico, em que ao tocar o corpo do paciente, o corpo do paciente também nos toca e reproduzimos internamente um pouco dos padrões mais acentuados de funcionamento psicofísico do paciente. Mas um terapeuta experiente pode ainda discernir um pouco dessa resposta involuntária ao toque.

Toque-sem-toque costuma ser um bom empurrãozinho para os “santos remédios”. Ele é melhor aproveitado quando o que mais se precisa é de um descanso generalizado para a recuperação da saúde física e mental. Temos nele um bom parceiro para Tratamentos Médicos pontuais, em casos de doenças agudas por exemplo, e também um bom recurso terapêutico para auxiliar pacientes inconscientes ou em coma.

Ele não faz mágica nem tem poderes curativos absolutos, mas tudo o que pode é eficientemente produzir a melhor qualidade de descanso que há, mais profunda até do que a do sono noturno, visando ao restabelecimento das funções corporais e mentais a um padrão otimizado para a saúde.

Infelizmente o Toque-sem-toque ainda é evitado em muitos contextos de saúde especialmente porque ao longo da história ele veio sendo associado a práticas religiosas, misticismo, esoterismo e magia. Contudo, essa não precisa sera palavra final sobre o colocar as mãos sobre outra pessoa e esperar benefícios de saúde dessa prática.

Medicina Integrativa, por exemplo, trouxe de volta aos contextos médicos a inserção de práticas do tipo Toque-sem-toque como um recurso complementar para o suporte e apoio da Medicina Convencional, acrescentando valor terapêutico às assistências de saúde.

Todos, contudo, podemos ministrar sessões de Toque-sem-toque aos nossos familiares e amigos íntimos abatidos ou enfermos. Pois não existe um poder especial, nem um dom exclusivo que garanta os benefícios desse trabalho apenas aos praticantes experientes.

Basta termos um pouco de coragem e boa fé para separarmos um momento cronometrado e colocarmos nossas mãos sobre alguém que precisa muito de um pouco mais de saúde ou quem sabe apenas de um bom descanso.

Caso precise de alguém para fazer esse e outros tipos de Toques Terapêuticos nas pessoas a quem você quer bem, o Projeto Terapêutico Toque Divino oferece Toques Terapêuticos à domicílio e em hospitais para pacientes passando por doenças, dores, sofrimento psicológico ou recuperações.

Atenciosamente,

Dr. Rafael Caldeira de Faria, Psicólogo Corporal, CRP 06/89471, e o Fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.

Um pensamento sobre “O Toque-sem-toque ou a Imposição de Mãos

  1. Gostei muito deste texto.
    Sem duvida alguma, o “toque sem toque” faz bem a quem recebe e exige muito de quem o realiza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s