Alimentando a psique

Bom dia a todos!

Gostaria de lhes falar um pouco hoje aqui sobre o funcionamento da nossa mente ou psique.

Todos os dias, desde o despertar, passamos a trabalhar dentro da nossa rotina de atividades com pelo menos duas agendas ou compromissos motivadores relacionados.

A primeira delas diz respeito a conseguir os benefícios da realização das tarefas em si mesmo, por exemplo, arrumar o quarto para ter um quarto arrumado, tomar um café da manhã para ser alimentado, dirigir o carro ou acessar algum outro tipo de transporte até o lugar do trabalho para poder trabalhar, e assim por diante ao longo de todo o dia.

Por outro lado, desde o primeiro instante de consciência acordada, também passamos a perseguir uma outra agenda, uma agenda subjetiva, através das atividades que realizamos ao longo do dia. Todos procuramos por algum sinal de sentido que seja capaz de alimentar e apaziguar a ansiedade da nossa psique.

Precisamos de pão e abrigo, de limpeza e de vestimentas, mas muito além dessas coisas, precisamos sentir que estamos aprendendo algo novo e experimentando alguma coisa que faz um eco de validação abençoando e ampliando o sentimento de identidade que organiza tudo a respeito de nós mesmos.

A Psicologia Junguiana, por exemplo, chama essa unidade profunda da identidade absoluta de cada um de nós de Self. Para ela, a nossa consciência, Ego, existe em relação a esse motor primordial, Self, que a alimenta e transforma até o ponto da perfeição ou unidade harmônica e pacífica dia-a-dia, tarefa-a-tarefa.

Enquanto estamos fazendo as coisas que fazemos, interiormente permanecemos moderadamente angustiados até que alguma coisa aconteça como um sinal que nos faça lembrar quem realmente somos, nosso valor ímpar e nossa pertinência à vida, à nossa família, à nossa geração e à nossa nação.

Nossos anos de vida são brevíssimos e não há nenhum bebê acidental. Algo sempre motiva o nascimento e abençoa toda nova pessoa, destinada realizar a cura do mal geracional e a redenção familiar através da plena realização dos propósitos por detrás do seu fôlego vivo.

Até que algo aconteça para nos reafirmar em um sentido mais profundo, até mesmo os mais finos banquetes, as melhores companhias e as mais nobres atividades estão vazios para nós.

É necessário um certo espaço para a interiorização e a busca subjetiva por nós mesmos aqui e agora, até encontrarmos aquele punch, que nos escorre muitas vezes como uma pequena lágrima de alegria, confirmando que não somos um erro e que há um lugar e uma grande honraria pela realização da plenitude de nossa integridade.

Quem só alimenta o corpo, mas negligencia a psique, eventualmente cai de cama.

“Sua corrida é muito mais complexa do que meramente a corrida das suas pernas”.

Há modos de se “cansar o bebê” para nunca ter que educá-lo e desenvolvê-lo subjetivamente. Mas a “hiper agenda” não segura as pontas da sua Saúde Mental por muito tempo.

Mesmo que se recorra a drogas psicoativas para minimizar a angústia diária sem atenção psicológica e compromisso subjetivo, uma hora repentina, no esgotamento psíquico, emergirão de pronto as tarefas interiores pela realização da vocação pessoal como um dilúvio devastador.

O desenvolvimento de doenças graves pode muito nesse processo de despertar. Quando o corpo diz “assim eu me recuso a continuar”, então aquela outra agenda nos chama com força para voltar a ter um lugar de atenção dentro de nós.

Você é muito maior do que a sua rotina. Se você não buscar a paz consigo mesmo através das suas atividades cotidianas, então o seu interior mais cedo ou mais tarde irá vomitar você para fora de seus hábitos alienantes.

Como bom Psicólogo Corporal eu os aviso: quem não levar à sério o seu discernimento subjetivo um pouco por dia jamais terá Saúde Mental.

Alimento para o corpo, alimento para a psique.

Pense nisso.

Atenciosamente,

Dr. Rafael Caldeira de Faria, Psicólogo Corporal, CRP 06/89471, e o Fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s