Começando o confronto

Boa noite a todos!

Como vão vocês e suas famílias? O SENHOR Deus pode intervir de forma ainda mais especial sobre todo o seu drama se você pedir ajuda a ele e se colocar como um instrumento da sua justiça.

Hoje vamos ler a Bíblia mais uma vez! Que o Espírito do Altíssimo nos abençoe!

“Tendo terminado de falar, um fariseu [convidou Jesus, o Cristo do SENHOR,] para comer com ele. Então Jesus foi e reclinou-se à mesa; mas o fariseu, notando que Jesus não se lavara cerimonialmente antes da refeição, ficou surpreso” (Lucas 11. 37, 38. NVI).

O mundo do poder humano é o mundo das riquezas. Onde existem riquezas, existe poder, força, capacidade de constranger e acumular.

O fariseu é o homem que se deu bem em termos de poder humano. Ele é rico, porque constrange o fraco a doar da sua pobreza; ele é forte, porque por meio da violência obtém o que deseja.

O fariseu é o homem que controla as regras do jogo, as regras da vida em sociedade.

Após a morte de Moisés, seu legado passou a ser interpretado e refinado pelos intensos debates e disputas que fizeram crescer os donos da palavra final ou da interpretação correta (ortodoxa). Mas em poucas gerações o temor sincero ao SENHOR Deus já havia sido substituído por uma falsa tradição judaica, falsa porque o verdadeiro judaísmo é um coração circunciso, um coração santificado ao Eterno Deus, o SENHOR.

O fariseu se surpreende com a quebra de suas tradições cerimoniais porque espera que um homem de tanto poder e conquistas tenha também parte no seu jogo de influências e constrangimentos vazios.

Se Jesus, o Cristo do SENHOR, pretendia ocupar um lugar de destaque como religioso judaico então tinha que fazer parte do grupo dos donos do bando, aqueles que estabelecem de cima para baixo as regras do ser, fazer e doar.

Embrulham-me as vísceras as palavras hipócritas de certos donos da religião que falam que o SENHOR Deus é um abraço incondicional, enquanto promovem a opressão do povo, enriquecendo sempre, segregando e maculando a pureza dos que tateiam em busca do Reino do SENHOR Deus.

O Senhor Jesus, o Cristo do SENHOR, é salvador e juiz. Salvador do justo, por quem se oferece como redentor e sacrifício propiciador; juiz do ímpio, contra quem se levanta em postura de guerra quando a fumaça das orações dos santos clama por justiça.

A partir do texto de hoje vamos começar a entrar na essência da boa briga que o Senhor Jesus, o Cristo do SENHOR, tomou para si mesmo desde a eternidade.

O SENHOR Deus não é um banana! Seu abraço é tão justo quanto a ira do seu coração!

Ai dos donos desse mundo, os violentos, os mentirosos e os hipócritas! Seu reinado dura apenas um segundo!

Os filhos legítimos do SENHOR Deus, os portadores de um Espírito Santo, esses reinarão eternamente e seu domínio jamais terá fim!

Vamos começar a brigar? Que o SENHOR Deus abençoe a Revelação desses próximos posts de “Lendo a Bíblia”! Em nome de Jesus, o Cristo do SENHOR, amém.

Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s