Os olhos na oração

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que estejam bem e que estejam usando o tempo que têm para tornar seus dias em momentos especiais!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre o movimento dos olhos na oração, uma contribuição da Psicologia Corporal.

Existe um trabalho psicológico chamado de Eye Movement Desensitization and Reprocessing (EMDR), ou dessensibilização e reprocessamento pelo movimento dos olhos, que utiliza-se de exercícios oculares para o tratamento de traumas e outros problemas psicológicos. Ele entende que pela movimentação do globo ocular podemos influenciar o modo como as memórias e emoções são processadas e recordadas.

Por exemplo, através de exercícios de simulações do sono REM (Rapid Eye Movement), ele consegue atuar dessensibilizando as feridas psicológicas relacionadas com um acidente grave.

Com esse tipo de trabalho em mente, passei a considerar cuidadosamente a fenomenologia da oração para descobrir que, de um ponto de vista psicológico corporal, quando oramos, também movimentamos nosso globo ocular de uma maneira peculiar.

Ao orarmos, quando finalmente conseguimos uma conexão, podemos relatar que nossos olhos se voltaram para dentro, para trás e levemente para cima, em um movimento involuntário.

Acredito que essa movimentação tem um papel higiênico e salutar, trazendo um tipo de renovação e frescor tanto físico quanto psíquico, que justificam o hábito, em um outro plano.

Destaco que os olhos iluminam toda a nossa percepção de mundo e cooperam para que o foco exterior tenha respaldo interior.

Quem ora regularmente, por causa desse exercício espontâneo, obtém vantagens, como a renovação mental e do aparelho da atenção e sensibilidade.

Olhos parados, sempre para fora, sempre atentos acabam se desgastando e perdendo a eficácia, progressivamente.

Por isso, recomendo que se façam orações, ainda que sem motivos espirituais, pois mesmo somente por seus motivos psico-físicos, já se justificam, seguramente.

Convido você a fazer as suas próprias experiências! Tente fazer uma oração de quase 5 min e me conte para onde seus olhos foram enquanto orava.

Perceba que todas as coisas que fazemos espontaneamente também podem ser conhecidas e discernidas.

Os olhos, que foram feitos para olharmos para fora, também precisam ser “recarregados”! Por isso, olhe para dentro de tempos em tempos, e sua produtividade dará saltos de melhora!

Obrigado por nos acompanhar até aqui!

Tenham todos uma excelente semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, psicólogo corporal, CRP 06/89471.

 

Contra quem o filho do homem se opõe

Boa noite a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que em espírito de renovação de interesse uns pelas vidas dos outros!

Hoje vamos ler mais um trecho do Evangelho de Lucas. Que o SENHOR Deus nos dê a sua palavra, em nome de Jesus, o Cristo, amém!

“Um dos peritos na lei lhe respondeu: ‘mestre, quando dizes essas coisas, insultas também a nós'” (Lucas 11. 45. NVI).

Quem são as pessoas que são acusadas e perseguidas pelo Filho de Deus?

Em primeiro lugar, os fariseus, que são os donos da religião. A hipocrisia de tais homens cheira mal na presença do SENHOR Deus.

Eles distorcem todos os mandamentos do SENHOR Deus, porque amam o luxo e o poder. Como eles vivem das aspirações de fé da sua nação, eles precisam continuamente se fazer necessários, de modo que não permitem que o povo jamais chegue a um entendimento claro e objetivo a respeito do SENHOR Deus e sua vontade.

Nos dias de hoje temos o mesmo cenário, porque todas as gerações repetem a mesma relutância para com o amor e a justiça divinos, que não são complicados, muito menos impossíveis.

Quando as pessoas se reconciliam com o Deus Altíssimo, então sua vida fica mais simples e já não se deixam manipular pelos religiosos da ocasião.

Mas aqui, nesse texto, temos uma outra figura, que se sente ofendida pelo Cristo do SENHOR Deus, os peritos na lei.

Peritos na lei são todas as pessoas que trabalham com documentos, Direito, legislação, Justiça, contabilidade, economia, entre outros. Por assim dizer, estamos pensando nas pessoas que regulamentam a vida do povo por meio de leis, decretos e manipulação de regras de vida, propriedade e conduta.

Nos textos que se seguem a essa declaração, o Senhor Jesus torna explícita a sua crítica a esses homens, o que consideraremos adiante, se Deus quiser.

No entanto, por hora, basta para a nossa reflexão o fato de que em todas as gerações os religiosos “oficiais”, formados pelas escolas de doutrinação e teologia, geralmente transformam tradições humanas em “palavra de Deus” e têm uma grande dificuldade para de fato tomarem decisões puras e aprovadas, porque precisam ganhar dinheiro com sua doutrina e prática de religião.

Por outro lado, também todos os profissionais do manejo das leis/documentos/números da nação, também estão sub judice, pois são responsabilizados pelo Filho de Deus pela falta de fé genuína no coração daqueles a quem servem.

Se a nossa elite realmente servisse ao SENHOR Deus, então haveria igualdade, fraternidade e paz na terra.

A mesma crítica de então se aplica a hoje.

Nada mudou!

Fariseus (religiosos) e peritos na lei (profissionais do Direito e da Justiça, legisladores, economistas, estudiosos, mestres, auditores, entre outros), donos do poder circunstancial, há uma terrível acusação contra vocês.

Arrependam-se enquanto há tempo!

É melhor ficar pobre do que pecar contra o SENHOR Deus; é melhor participar como escravo do que como senhor, em uma vida vazia de esperança.

A boa notícia para os Filhos de Deus é que do SENHOR Deus é a prata e o ouro, o poder, a honra e o domínio. Reinar com Cristo é Reinar, com “R” maiúsculo.

Os caminhos de Deus são justos e verdadeiros, seus juízos são um bálsamo para a terra e céus.

Parem de confundir, parem de explorar.

O Reino do SENHOR Deus é um reino de amor. Abandone toda forma de prostituição, pois os lucros do roubo e assassinato apodrecem o coração e envelhecem a alma.

Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.

Podados para promoção

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que encontrando tempo para assistir/ouvir histórias de homens e mulheres que venceram na vida pela sincera confiança no SENHOR Deus!

Hoje temos aqui um vídeo extraordinário do pastor Joel Osteen sobre o tempo da poda.

É geralmente nesses momentos em que somos privados do que mais desejamos quando aprendemos o que realmente significa andar pela fé e a dar lugar ao Espírito Santo. Como reagimos quanto estamos sendo refinados por Deus determina a qualidade do fruto que será produzido em nossas vidas.

Precisamos aprender a enxergar que o SENHOR Deus está sempre trabalhando a nosso favor, mesmo nos capítulos mais dolorosos da nossa vida.

Se dermos um passo para trás, para ganhar uma perspectiva maior, descobriremos que foi através do sofrimento que aprendemos a obedecer ao SENHOR Deus.

Ainda que em um primeiro momento tenha sido o próprio sofrimento que nos levou a abrir mão da pureza e nos entregar aos ídolos, num segundo momento estamos outra vez na linha de partida, diante da mesma dor, mas agora somos chamados a perseverar crendo no Pai Celestial.

Nunca houve um justo cujo testemunho não comprovasse que há vitória eterna na obediência, no Espírito Santo.

Hoje você não entende por que as coisas ainda não parecem cooperar em seu favor. Mas saiba em seu coração que elas estão, se o seu arrependimento é genuíno.

Você está vivo! O SENHOR Deus tem coisas maravilhosas para fazer por meio da sua submissão esperançosa e humildade fiel.

O SENHOR Deus Reina!

Aproveite o sermão!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, editor.

Herói

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que tratando a cada dia as suas crianças como o seu maior tesouro!

Hoje vamos ouvir o vídeo infantil do grupo Minha Vida é uma Viagem sobre o herói bíblico Moisés.

Precisamos nos lembrar perpetuamente que a Lei do SENHOR Deus (escrita em tábuas de pedra pelo dedo do SENHOR Deus), o seu poder (representado pela vara de Moisés) e providência (representado pelo maná, o pão celestial) são o fundamento da aliança do SENHOR Deus com o homem, sancionada pelo sangue do Filho de Deus, Jesus, o Cristo.

Sua Lei não muda, seu poder não falha, sua providência a todos alcança. Todas as gerações testificam que o SENHOR é Deus, porque essas três coisas se mostram para todos antes do fim.

Todo o olho verá e toda boca confessará que o SENHOR é Deus e que Jesus é o seu Cristo.

Louvado seja perpetuamente aquele que Era, que É e que para sempre Será! Amém.

Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, ex-baterista.

Sensibilidade na família

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que conscientes da profunda graça que os sustenta apesar de tudo.

Gostaria de lhes falar um pouco hoje aqui sobre sensibilidade na família.

Para que fomos mesmos chamados? Qual a nossa responsabilidade em primeiro lugar?

Acredito que tudo começa na família, nossa vocação primeira é o socorro daqueles que estão mais próximos.

Às vezes é difícil enxergar a necessidade do nosso irmão, porque não estamos na sua pele e a convivência muitas vezes não é suficiente para nos fazer entender de fato qual é a sua real situação.

Por esse motivo quero encorajá-los a despertarem a sua sensibilidade na sua família.

O mandamento do SENHOR Deus é claro “honra seu pai e sua mãe para que se prolonguem os seus dias na terra que o SENHOR Deus lhe dá”, mas precisamos aceitar que a orientação divina se estende como um manto sobre toda a sua realidade de intimidade.

Não quero ser mais inteligente do que Deus, nem acrescentar palavras aos lábios santos. No entanto compreendo que o temor a Deus nos faz responsáveis pelo bem estar e viabilidade de vida daqueles com quem temos compromisso de fidelidade.

Ajude a santidade do seu irmão. Que as suas forças o sirvam sempre para que não lhe falte a sua contribuição para o cumprimento do seu desígnio.

Não deixe que o seu cônjuge estoure pela sua negligência em socorrê-lo com as suas habilidades naturais.

Abra seus ouvidos e coração para o pedido de ajuda que pode estar sendo feito pelo seu marido ou esposa no dia de hoje.

Aprenda a apreciar a contribuição e o serviço daqueles que estão convivendo com você.

Às vezes nos propomos a fazer coisas maiores do que as que realmente conseguimos realizar e a nossa insensatez recai sobre aqueles a quem devemos suportar em primeiro lugar.

O apóstolo Paulo disse que o poder do SENHOR Deus se aperfeiçoa na nossa fraqueza, o que quer dizer que ao assumirmos mais integralmente a nossa responsabilidade, tanto compromisso familiar quanto ocupacional, tomamos consciência de que a nossa cruz representa limitações em vários aspectos. Contudo, essas limitações aceitas por causa do amor fazem com que a outra parte, preterida em favor da justiça divina, seja suprida por meio das intervenções do nosso Senhor e Deus, o SENHOR.

Gostaria de nessa manhã segurar nas suas mãos, bem como nas de seus familiares sobrecarregados, para lhes pedir perdão, perdão pelo desamparo praticado e disseminado em nossa sociedade brasileira.

Como eu quero contribuir para que surja uma nova solidariedade nas famílias da nossa nação!

Quando minha esposa suplica por mais ajuda, quando minha filha solicita mais atenção, somos um novo Brasil despertando para um tempo de sinceridade, solidariedade e comunhão.

Quantas vezes você já perdeu por amor? Lembra-se de alguma renúncia por questão de justiça?

O curioso é que todas as vezes quando voltamos passos a trás pelos motivos certos, acabamos avançando muitas casas a frente e recebendo muitas alegrias no final.

O Brasil está doente porque está ignorando o clamor que expressa as necessidades vivas dentro dos lares.

Quanto vale a saúde mental dos seus amados? Quanto vale o coração aberto e as palavras verdadeiras dos seus parentes em primeiro grau?

Toque aqueles que você ama, sobretudo preservando-se sensível ao Espírito do SENHOR Deus e solícito primeiramente à sua própria necessidade autêntica e depois às dos seus próximos na sua casa.

Estamos tirando o povo brasileiro da sua prisão de piche. Erguendo o homem do Brasil do aconchego da corrupção e idolatria. E eu, como médico de Cristo, procuro de todas as maneiras retornar o coração dos pais a seus filhos e dos filhos a seus pais.

Vamos começar de novo? Vamos fazer bem e direito?

Sensibilidade na família.

Eu acredito em milagres!

Atenciosamente

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.

Visitas terapêuticas

Bom dia a todos!

Coma vão vocês e suas famílias? Espero que estejam aprendendo a importância de se fazerem presentes uns para os outros regularmente!

Hoje vamos falar aqui um pouco sobre visitas terapêuticas, na perspectiva do trabalho da psicoterapia corporal.

Começamos o Projeto Terapêutico Toque Divino alugando uma sala de consultório na Vila Mariana, em São Paulo, SP, Brasil, nossa primeira proposta para o público. Mas isso durou pouco, pois acabei sendo demitido do trabalho que me provia financeiramente.

Graças a Deus, meu pai, o Dr. Aristides de Faria Júnior, ginecologista, obstetra, homotoxicologista, etc., abriu-me as portas do seu consultório e me permitiu continuar os trabalhos do Projeto ali.

Juntos tivemos algumas grandes aventuras, por exemplo, a casadinha em um tratamento de reversão de aumento de próstata, em que ele fazia injeções de medicamentos e eu fazia toques terapêuticos, o que resultou em uma experiência de grande sucesso, pois logo o paciente voltou a urinar normalmente e o risco de câncer diminuiu significativamente.

Ao todo tive 24 pacientes nesse consultório! Um bom começo!

Mas a verdade é que, por outro lado, minha maior atividade com a psicoterapia corporal sempre se deu para fora do consultório, em encontros especiais, de família.

Antes do Projeto ter nome, lá estava eu na casa da minha tia avó Pilar, já falecida, ou outros, deitando meus familiares no sofá ou cama mais próxima e me debruçando sobre eles, experimentando meus conhecimentos de Psicologia Corporal no seu ambiente doméstico.

Bom, essas memórias estão gravadas no meu coração.

Então, quando em 2017 nos vimos sem condições financeiras para continuar sustentando o consultório, resolvemos mudar de estratégia e fazer mesmo o que tanto agradou o meu coração: visitas terapêuticas.

As visitas terapêuticas são o movimento na direção de levar tratamentos de psicoterapia corporal para as pessoas que mais precisam, aquelas em maior vulnerabilidade física (não digo também psíquica, porque a psicoterapia corporal não é indicada em um primeiro momento para pacientes em crise psiquiátrica).

Toques terapêuticos são instrumentos fundamentais para a psicoterapia corporal que eu pratico, mas o que mais me impressiona é a sua capacidade de influenciar positivamente a recuperação da saúde. Por essa razão que nossos programas de cuidados paliativos, preparação pré-cirúrgica e recuperação pós-traumática, recebem destaque em toda a nossa proposta (temos também um programa de cuidados da mulher e treinamento psicofísico para atletas, além das consultas de psicoterapia corporal).

Levar nossos tratamentos de saúde para o local onde os pacientes estão me faz muito bem! Sinto-me útil e vivo nessa jornada de chegar até o outro com minha oferta de cuidados.

Por outro lado, o foco é chegar ao incêndio com soluções e intervenções.

Visitas terapêuticas podem significar tratamentos de psicoterapia corporal em casa, no hospital ou mesmo no trabalho (eu e a Cibele estamos desenhando propostas de trabalho para o mundo corporativo).

Sobretudo penso no meu amor pela minha própria família quando penso em servir a sua família.

Espero que esse espírito permaneça comigo conforme o Projeto avance.

Acredito nesse tipo de trabalho, acredito nesse tipo de visita.

Obrigado por nos acompanhar até aqui!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, psicólogo corporal, CRP 06/89471.

Túmulos disfarçados

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que reconhecendo cada dia mais que a índole de Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, é o poder que criou e cria todas as coisas!

Hoje vamos ler a Bíblia mais uma vez e pedimos que o Espírito Santo nos dê a Palavra do SENHOR Deus.

“[Então o Senhor Jesus disse ao fariseu que o convidou para comer com ele:] ai de vocês [fariseus], porque são como túmulos que não são vistos, por sobre os quais os homens andam sem o saber!” (Lucas 11. 44. NVI).

As pessoas que estavam sendo acusadas por Jesus, os fariseus, eram os donos do judaísmo de então.

Eles citavam as Escrituras quando falavam e teciam um longo pano de regras, usos e costumes, que deviam ser observados por todo o povo. Mas aqui Jesus está chamando eles de túmulos não vistos, túmulos que não eram reconhecidos com tal, por sobre os quais os homens estavam caminhando sem o saber.

Túmulos que parecem apenas vias, mortuários decorados, disfarçados como pontes de acesso.

A índole do fariseu é a morte, um jeito de agir e lidar que adoecem até as últimas consequências.

É preciso deixar claro que o fariseu não é aquele que ama e guarda a Lei do SENHOR Deus, mas aquele que criava a Lei do Judaísmo da época, que a cada dia se tornava mais distante do Deus Vivo.

A índole de Jesus, o Cristo, era a encarnação do Espírito Santo, que é o fôlego do homem quando obedece à Lei do SENHOR Deus, mas a índole dos fariseus era a rejeição desse Espírito em nome das suas tradições, que lhes rendia honorários, prestígio, autoridade e poder.

O fariseu falava da religião, mas não era nem se deixava ser tocado por ela.

A falta de autenticidade e pureza de coração fazia daqueles homens um depósito de coisas mortas, um ímã para a perdição, mas estavam sempre vestidos com as roupas de gala e honra.

Os corações sinceros eram desencaminhados pela malícia subjacente aos conselhos desses homens hipócritas, mas aos revoltosos eles pareciam deuses inabaláveis.

Os fariseus não tinham nenhuma iniciativa de fé, mas se alimentavam da fé dos outros, enquanto lhes saqueavam os rendimentos e empurravam para a perversidade, a origem do falso testemunho.

Você não pode diminuir o tamanho do estrago imaterial que suas rodas de doutrinação inseria na sociedade judaica. Mas eles pareciam que jamais seriam pegos, que jamais seriam descobertos em suas maquinações envenenadas.

Não existe compaixão divina por esse tipo de escolha de vida. A advertência é radical, pois a sua condenação é certa.

Posso lhe dizer uma coisa, meu irmão? Nada do que está oculto permanecerá assim para sempre. No tempo do juízo do SENHOR Deus, o hipócrita será exposto e julgado por todos os puros, pois foram advertidos de que a maldade não será bem vinda no Reino do SENHOR Deus.

Por um instante estamos à mercê do poder dos fariseus, sendo por eles perseguidos e confundidos. Mas a índole do Cristo do SENHOR Deus prevalece sempre, de modo que todos seremos vistos e pesados em balanças celestiais, todo-justas, todo-verdadeiras.

Afaste-se do fermento dos fariseus, meu filho, pois a hipocrisia e a presunção são as únicas escolhas que podem arrancar do seu corpo o coração.

Arrependa-se dos seus pecados no dia de hoje; deixe as sombras do medo e caminhe de volta para a luz de Jesus, o Cristo!

Eu sei que você pode me ouvir. Eu sei que você pode se ouvir.

Se você escolher hoje comigo aqui perder a glória e os benefícios dos domínios de Satanás, então, eu lhe prometo, você receberá de volta a sua alma, o seu sono e a indizível alegria de ser feito filho do SENHOR Deus.

Perder para ganhar… Ganhar para viver eternamente.

Eu acredito em milagres!

“Seja feita a sua santa vontade, SENHOR Deus! Em nome de Jesus, o Cristo, amém”.

Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.