Toda brincadeira termina em choro

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que conquistando a dignidade por meio da sua fidelidade ao Cristo!

Hoje vamos falar um pouco aqui sobre o choro que se segue à alegria.

Tenho uma filha de 3 anos, a Rafaela. E existe um fenômeno com ela que é muito interessante: com toda a avidez ela deseja brincar com o papai, quando ele não está trabalhando. Então nesses momentos ela leva ele para uma área de brincadeiras e pula, sobe, escala, esconde, conversa, ri, etc., etc. Até não aguentar mais! A alegria de brincar com o papai é imensa e visível em todos os aspectos. Todavia, após o período prolongado de brincadeiras e desafios, sobrevém um tempo quase inevitável em que ela começa a chorar, como diz a mamãe Cibele, “chorar de cansaço”.

O que esse fenômeno infantil nos ensina sobre a vida? O que a sabedoria cristã nos ensina nesse contexto?

Tenho aprendido que toda a brincadeira termina em choro.

Temos alvos e sonhos a realizar, nosso coração está vivo e pulsa na direção da realização de coisas favoritas e acontecimentos especiais. Mas quando estamos na oportunidade perfeita de realizá-los de fato, então nos deparamos com o fato de que todas as coisas que podemos fazer ou idealizar são somente coisas comuns, e que ao final de um dia especial, uma festa ou uma coroação, estaremos de volta às realidades normais da vida, as responsabilidades, as frustrações cotidianas e os pesos e preocupações de cada dia.

Se é preciso aprender que se o choro dura uma noite, então a alegria vem pela manhã, também é preciso saber que toda brincadeira termina em choro.

As expectativas fantásticas de transformações radicais e estados de contentamento permanentes devem ser superadas na descoberta de que os dias especiais não substituem nem anulam os dias rotineiros e trabalhosos da nossa vida.

As realidades emocionais difíceis e indigestas terão que ser conquistadas, pois nenhuma circunstância ou substância é capaz de nos entorpecer de alegria eternamente.

A verdadeira alegria no coração do homem somente nasce da disposição persistente de enfrentar e conviver sabiamente com as memórias traumáticas, com os processos orgânicos da tristeza e com a necessidade reiterada de tomar novo fôlego espiritual por meio de orações e súplicas significativas ao longo de cada dia.

Uma hora teremos que ouvir toda a história que está guardada dentro de nós, uma hora teremos que nos dar conta do luto que carregamos pela morte de coisas/pessoas que amávamos, uma hora teremos que perdoar no SENHOR Deus aqueles que nos perseguem.

A luz do dia somente ilumina a alma daqueles que são corajosos até o ponto da descoberta do amor.

Folia termina em cinzas, porque alegria artificial se compra com irresponsabilidades e comprometimento da integridade que vivifica.

Riso e choro, euforia e lamentação.

Toda brincadeira termina em choro e tudo isso foi criado pelo SENHOR Deus para o nosso bem.

Fira-me o SENHOR Deus, cure-me o seu justo.

Você tem grande valor!

Boa semana a todos!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

Psicoterapia Corporal, uma Psicoterapia muito breve

Boa tarde a todos!

Não me canso de me surpreender positivamente com meu trabalho de Psicólogo Corporal.

Recentemente estive notando o quão breve são as Psicoterapias Corporais na maioria das vezes.

5 Consultas, 3 Consultas, 8 Consultas… E grandes mudanças com relativamente pouco esforço.

Quê fenômeno é esse? Como uma Psicoterapia pode ser tão breve assim?

Como uma intervenção terapêutica pode produzir resultados tão rapidamente como a Psicoterapia Corporal consegue?

Com a minha experiência, percebo que é mesmo como Marion Rosen ensinava: “os traumas emocionais estão guardados ali onde os músculos seguram com mais força”.

O evento traumático é aquele evento aversivo ou danoso com que não temos condições adequadas para uma elaboração psíquica e emocional completa no momento em que acontecem.

Por causa dessa insegurança, temos uma reação involuntária em que o corpo fecha o acesso da consciência à região corporal e psíquica em que a pessoa poderia estar novamente vulnerável ao estresse agudo de uma repetição do evento traumático.

O modo como se corta a vida de algo é suprimindo-lhe o abastecimento de oxigênio. Assim, onde o corpo não respira bem, ele também não sente bem nem pensa bem, fica adormecido e pode até mesmo adoecer.

Somente as tensões musculares conseguem produzir um corte ou diminuição significativa na oxigenação de uma região corporal. E sem esse fôlego no corpo, estamos “seguros” por um momento de alguma emoção desagradável, mas também não temos mais nele a vida da nossa plena subjetividade.

Minhas intervenções com Toques Terapêuticos mostram que existe um caminho terapêutico para as curas emocionais e o fortalecimento da Saúde Mental.

Há pessoas que passaram muitos anos presas e cativas de traumas muito antigos, mas insolúveis em um ambiente psicologicamente inseguro e hostil.

Mas o verdadeiro Psicoterapeuta Corporal traz a segurança de um corpo e mente sadios através de um toque bondoso e justo, que faz voltar a brilhar o rosto da bondade sobre a subjetividade obscurecida do paciente.

“Como nos faz falta um toque bom!”

Como os Toques Terapêuticos mudam muita coisa e tão rapidamente? Isso causa até espanto!

De todas as coisas que eu recebi na vida, os Toques Terapêuticos são uma das que encontraram em cheio o coração da minha vocação.

“Ver florescer a nossa flor é um motivo de grande alegria!”

E o bom Psicólogo Corporal será louvado!

Atenciosamente,

Dr. Rafael Caldeira de Faria, Psicólogo Corporal, CRP 06/89471, e o Fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.

“#611, Be Comfortable With Who You Are”, sermão do Pastor Joel Osteen.

Nenhum Pastor que eu conheço tem um espírito mais positivo e cheio de fé do que o Pastor Joel Osteen.

Boa doutrina, excelente encorajamento. Não deixe de conferir.

Aqui ele fala sobre nos tornarmos satisfeitos com quem somos ao invés de ardermos de inveja e baixa autoestima por causa de comparações de nós com os outros.

Muito bom!

Sermão em Inglês, com legendas em Inglês.

#611, Be Comfortable With Who You Are (page 5)

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.