Chave do conhecimento

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que unidos e se unindo cada vez mais pelo vínculo do amor!

Hoje vamos ler mais um trecho das Escrituras Sagradas. Que o SENHOR Deus nos dê a sua Palavra, em nome de Jesus, o Cristo, amém!

“[Disse Jesus:] ‘ai de vocês, peritos na lei, porque se apoderaram da chave do conhecimento. Vocês mesmos não entraram e impediram os que estavam prestes a entrar!'” (Lucas 11. 52. NVI).

O acesso ao Reino do SENHOR Deus é fácil ou difícil? Compreensível ou incompreensível? Possível ou impossível?

“Portanto, a ira de Deus é revelada dos céus contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre [todos], porque Deus [o] manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendido por meio das coisas criadas, de forma que [todos somos] indesculpáveis” (Romanos 1. 18-20. NVI).

A vida eterna está aí, disponível, circulando…

Muitos foram curados pelo SENHOR Deus e dão poderoso testemunho de que os caminhos do Deus Altíssimo são justos e verdadeiros, nenhum dos seus mandamentos é sem verdade e direção.

Mas a beleza e a majestade dos filhos da luz divina são cobiçadas por homens perversos e maus, que violentamente tomam, sem qualquer legitimidade, as histórias perfeitas e as distorcem grosseiramente para que o dom gratuito que procede delas possa ser ocultado, para que não haja arrependimento nem cura verdadeiros, e as pessoas não sejam livres.

Veja o que os peritos na lei fizeram com o texto de Jó, por exemplo. O texto conta a jornada de um justo até o perdão dos seus pecados, por meio da tragédia e do encorajamento a uma fé mais profunda, as palavras dos amigos de Jó. Mas então, aquilo que é uma fonte de vida e discernimento eternos, um genuíno caminho terapêutico, transforma-se em anátema por meio de uma conclusão obtusa e maligna que propõe a suspeita aos preceitos do amor divino.

O coração do homem sempre soube da acessibilidade ao Reino do SENHOR Deus, mas para entrar ele precisa aprender a ignorar a voz dos peritos na lei e a confiar na voz mais doce e singela: “eu estou com você, eu o criei e, finalmente, o perdoei pela sua transgressão”.

Sim, é na descoberta do amor verdadeiro que somos curados.

Primeiro precisamos suportar a solidão e a vergonha através da coragem para “estar só” na presença do SENHOR Deus. Deixar a roda dos vociferadores de tradições complexas, falsas e impuras, para “estar só” na casa do amor sincero e da prática da justiça divina.

Por mais que a violência dos hipócritas exista por um pouco de tempo, o Espírito da Santidade do SENHOR Deus conduz homens e mulheres de todas as gerações para fora de sua escuridão.

Como aprendemos hoje na peça infantil ministrada na Igreja Batista do Povo na Vila Mariana, São Paulo, SP, Brasil, o mal somente ganha se entregamos nossa voluntariedade a ele, pois o Diabo só tem voz na boca de quem não crê até o fim.

Quando somos muito pressionados às vezes não suportamos e lançamos mão de mentiras, desobediências, covardias e crueldades. Mas se confessarmos nossos pecados, o SENHOR Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda maldade.

A chave do conhecimento é o exemplo de um homem santo. E o poder de um homem santo é a sinceridade do seu arrependimento e a generosidade do seu amor.

Como perito na lei, eu devolvo a você no dia de hoje a “chave do conhecimento”.

O nome do jogo é arrependimento e fé.

A fonte da força é o amor.

E só ama aquele que se dedica à prática da justiça.

Pense nessas coisas, pense também em mim.

Que a graça e a paz do Senhor Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, sejam com todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem religioso.

Cura divina

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que estejam bem e esperançosos, pois o Senhor Jesus, o Cristo do SENHOR, logo vem nos visitar carregando a cura em seus abraços!

Gostaria de lhes falar um pouco hoje aqui a respeito da cura divina.

Embora esse blog seja o Curados por Deus, muito poucas vezes eu falei explicitamente sobre a cura que provém de Deus, mas espero inspiração pelo Espírito Santo para fazermos isso hoje aqui.

O SENHOR Deus cura? Como ele cura? Quando ele cura? Qual o custo dessa cura?

Talvez o maior sinal da reconciliação de um homem com o SENHOR Deus seja que quando finalmente nos acertamos com o Altíssimo as enfermidades já não conseguem mais prosperar em nós nem a morte encontra motivos justos para nos reter.

Cura divina é saúde física, mental e espiritual; é quando o Espírito do SENHOR de fato passa a proceder da nossa própria alma como se fôssemos um receptáculo e fonte da sua gloriosa presença e majestade.

A cura divina não é o começo da jornada de fé, mas a herança confirmadora de que alguém de fato trilhou o caminho estreito e apertado do arrependimento, em um voto de confiança sincero para com os mandamentos daquele que é Deus, o SENHOR.

O modo primordial como o Soberano cura é levantando os olhos daquele que sofre para o Cristo pendurado na cruz. A conversão das más escolhas espirituais para a vida eterna se dá nesse momento único quando o castigo que me era devido é totalmente infligido no justo Filho de Deus por amor a mim, para me dar uma segunda chance de vida e paz no Reino do SENHOR Deus.

Desde a eternidade a liberdade para conhecer o pecado e a maldade carecia de uma substituição vicária, pois o fruto do pecado é a morte. Por essa razão a graça do SENHOR sempre atuou através do derramamento do sangue de um cordeiro sem defeitos. Mas o sacrifício de animais não era poderoso para anular a dívida espiritual dos homens, servindo apenas como um memorial à consciência, uma lembrança de um evento futuro: o SENHOR providenciará a justiça para os crentes. E assim tudo aconteceu, conforme o testemunho das Escrituras Sagradas.

“Mas ele foi traspassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe a paz estava sobre ele e pelas suas feridas fomos curados” (Isaías 53.5. NVI).

Quantos de nós precisamos ainda de um toque mais profundo da maravilhosa cura do SENHOR Deus? Você quer ser curado tanto quanto eu?

Vícios, doenças físicas e/ou mentais, traumas, feridas, compulsões, distrações, degenerações, vergonhas, culpas, mentiras… O Deus que Cura pode fazer novo tudo de novo.

O custo da cura divina é a sua firme determinação em obedecer ao SENHOR Deus, mesmo sem sentir resultados e/ou conforto imediatos. O SENHOR Deus vai curar você, se você abandonar suas práticas pecaminosas, suas más companhias e seus projetos pervertidos. Uma mente nova e novos olhos iluminados de bondade são o benefício de uma aliança viva e verdadeira com o Supremo Deus, o SENHOR.

Há nódulos que regridem, vícios que ficam impotentes, sentenças de morte que são ignoradas… O SENHOR Deus pode todas as coisas.

Suas lágrimas serão contadas pela sinceridade do seu retorno aos caminhos do SENHOR Deus.

Alguns esperaram por 8 anos, outros 15, mas aqueles que se dispuseram a entrar na presença do Altíssimo com suas súplicas e petições foram curados até a origem dos seus pensamentos maus.

O SENHOR Deus é bonito e seu processo de cura, o tratamento da alma, é justo e oportuno. Ninguém que alcançou a legítima cura divina reclama do tempo e da dor da luta com o Espírito Santo. Todos reconhecem que foram justos, oportunos e breves os dias da sua disciplina celestial.

Não seja como uma criança mimada, nem como um maledicente incrédulo. Seja como um herói da fé.

Comece a falar e agir como se já tivesse sido curado por Deus. Antecipe o dia do seu milagre vivendo de maneira irrepreensível na presença do Santo Filho de Deus.

O tempo para o alívio e o frescor da sua cura está próximo, pois o Reino do SENHOR Deus está próximo.

Submeta-se ao Rei, pare de pecar, confessando toda a iniquidade até que ela nunca mais atue em você.

Eu confio no SENHOR Deus! Bem vindo à cura divina!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.