Amor Lapidado, Princess Cut

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que mergulhando fundo na experiência de habitarem na presença uns dos outros, pois a oportunidade de ser e estar com a família também é temporária e maravilhosamente cheia de propósitos eternos!

Hoje temos aqui mais uma sugestão de filme para a edificação da sua família, o Amor Lapidado (Princess Cut), dirigido por Paul Munger, contando com o elenco de Ashley Bratcher e Rusty Martin, de 2015.

O filme trata da difícil tarefa de encontrarmos nosso cônjuge e realizarmos nosso casamento com ele pelos olhos de uma jovem moça, seus pais e irmãos.

Seguir ao SENHOR Deus é muito mais do que termos hábitos religiosos. O importante é estabelecermos uma relação de confiança e sincera submissão com o Espírito Santo do SENHOR, a Lei de Deus, em todas as circunstâncias e para todos os propósitos.

Nosso corpo, vida íntima e sexualidade somente trazem prazer verdadeiro quando procedem da “alegria do SENHOR”. Os caminhos do Altíssimo e somente eles realizam os desejos do nosso coração, pois nenhuma outra alternativa permanecerá para sempre.

Sem o SENHOR Deus caminhamos de decepção em decepção, violência em violência, infelicidade em infelicidade, frustração em frustração.

A dor de fazer hoje o que é o certo, desligando-nos de todos os relacionamentos desonrosos, será totalmente esquecida no momento em que formos coroados com a “alegria do SENHOR” em um casamento abençoado, casto e santo.

Toda a nossa família participa da construção desse momento misterioso e mágico, que transforma duas pessoas em uma só por meio do casamento abençoado e verdadeiro.

Assistam esse filme mil vezes! Papai, mamãe, irmãos! Adultos e jovens solteiros!

Eu acredito em vocês!

Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, pai de família.

Graça e Perdão, Amish Grace

Boa noite a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que guardando o sábado, descansando propositadamente, regularmente, semanalmente e juntos, em imitação/adoração ao SENHOR Deus!

Hoje temos aqui a sugestão de mais um filme para assistir com a família (maiores de 14 anos), o Graça e Perdão (Amish Grace), dirigido por Gregg Champion, que estreou em 28 de março de 2010, com 88 minutos.

Esse drama norte americano, baseado em uma história real, vai nos ensinar qual a verdadeira profundidade do Cristo quando o drama da vida requer o uso da graça e do perdão.

Depois de assistir a esse vídeo a sua compreensão sobre o caminho cristão ganhará novos horizontes e você entenderá muito mais sobre o amor e a justiça.

Não deixe de assistir a esse exemplo a ser seguido, para conversarem e orarem a respeito.

Pois somente se perdoarem uns aos outros, o Pai Celestial os perdoará. E a vingança pelo dano sofrido será completamente realizada pelo próprio SENHOR Deus, seja castigando o seu Cristo na cruz no lugar do pecador arrependido, seja castigando o culpado que não se arrependeu do mal.

Eu acredito em vocês! Eu acredito em milagres!

Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, pai de família.

Chave do conhecimento

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que unidos e se unindo cada vez mais pelo vínculo do amor!

Hoje vamos ler mais um trecho das Escrituras Sagradas. Que o SENHOR Deus nos dê a sua Palavra, em nome de Jesus, o Cristo, amém!

“[Disse Jesus:] ‘ai de vocês, peritos na lei, porque se apoderaram da chave do conhecimento. Vocês mesmos não entraram e impediram os que estavam prestes a entrar!'” (Lucas 11. 52. NVI).

O acesso ao Reino do SENHOR Deus é fácil ou difícil? Compreensível ou incompreensível? Possível ou impossível?

“Portanto, a ira de Deus é revelada dos céus contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre [todos], porque Deus [o] manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendido por meio das coisas criadas, de forma que [todos somos] indesculpáveis” (Romanos 1. 18-20. NVI).

A vida eterna está aí, disponível, circulando…

Muitos foram curados pelo SENHOR Deus e dão poderoso testemunho de que os caminhos do Deus Altíssimo são justos e verdadeiros, nenhum dos seus mandamentos é sem verdade e direção.

Mas a beleza e a majestade dos filhos da luz divina são cobiçadas por homens perversos e maus, que violentamente tomam, sem qualquer legitimidade, as histórias perfeitas e as distorcem grosseiramente para que o dom gratuito que procede delas possa ser ocultado, para que não haja arrependimento nem cura verdadeiros, e as pessoas não sejam livres.

Veja o que os peritos na lei fizeram com o texto de Jó, por exemplo. O texto conta a jornada de um justo até o perdão dos seus pecados, por meio da tragédia e do encorajamento a uma fé mais profunda, as palavras dos amigos de Jó. Mas então, aquilo que é uma fonte de vida e discernimento eternos, um genuíno caminho terapêutico, transforma-se em anátema por meio de uma conclusão obtusa e maligna que propõe a suspeita aos preceitos do amor divino.

O coração do homem sempre soube da acessibilidade ao Reino do SENHOR Deus, mas para entrar ele precisa aprender a ignorar a voz dos peritos na lei e a confiar na voz mais doce e singela: “eu estou com você, eu o criei e, finalmente, o perdoei pela sua transgressão”.

Sim, é na descoberta do amor verdadeiro que somos curados.

Primeiro precisamos suportar a solidão e a vergonha através da coragem para “estar só” na presença do SENHOR Deus. Deixar a roda dos vociferadores de tradições complexas, falsas e impuras, para “estar só” na casa do amor sincero e da prática da justiça divina.

Por mais que a violência dos hipócritas exista por um pouco de tempo, o Espírito da Santidade do SENHOR Deus conduz homens e mulheres de todas as gerações para fora de sua escuridão.

Como aprendemos hoje na peça infantil ministrada na Igreja Batista do Povo na Vila Mariana, São Paulo, SP, Brasil, o mal somente ganha se entregamos nossa voluntariedade a ele, pois o Diabo só tem voz na boca de quem não crê até o fim.

Quando somos muito pressionados às vezes não suportamos e lançamos mão de mentiras, desobediências, covardias e crueldades. Mas se confessarmos nossos pecados, o SENHOR Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda maldade.

A chave do conhecimento é o exemplo de um homem santo. E o poder de um homem santo é a sinceridade do seu arrependimento e a generosidade do seu amor.

Como perito na lei, eu devolvo a você no dia de hoje a “chave do conhecimento”.

O nome do jogo é arrependimento e fé.

A fonte da força é o amor.

E só ama aquele que se dedica à prática da justiça.

Pense nessas coisas, pense também em mim.

Que a graça e a paz do Senhor Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, sejam com todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem religioso.

What a Beautiful Name

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que as dores da vida não estejam sendo capazes de sufocar a sua esperança em Cristo: o obediente prosperará eternamente!

Hoje temos um belíssimo vídeo com um coral infantil, liderado pela adolescente Reese Oliveira, cantando a música What a Beautiful Name da Hillsong Worship, do album Let There Be Light, juntamente com seus irmãos, primos e amigos da igreja; e com o Rise Up Children’s Choir, o Barlow Arts Conservatory, o Utah COPA e o One Voice Children’s Choir.

A pureza das vozes infantis fazem-nos lembrar da pureza necessária para uma vida de obediência que realmente agrada ao SENHOR Deus.

O nome de Deus, SENHOR, e o nome do Cristo, Jesus, sejam santificados e pronunciados constantemente e de maneira reverente em toda a terra e nos lábios de cada um de nós.

Os nomes dos nossos Senhores são poderosos para salvar, livrar, curar, prosperar, pacificar, abençoar, ressuscitar…!

Ao final desse vídeo, diga “SENHOR, eu estou aqui; Jesus, eu confio em ti!”

Santificado seja o teu nome, SENHOR Deus, Rei meu e Papai!

Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, ex-baterista.

Tenho paz

Boa noite a todos!

Hoje temos aqui um belo vídeo do grupo de vozes Arautos do Rei, cantando a música “Tenho Paz”.

A verdade sobre a paz é que ela é profunda e misteriosa.

Às vezes temos “tudo”, mas não temos ela; às vezes temos “todos os problemas”, mas ela está junto de nós.

Paz, paz… Preciosa paz!

Que a graça do Senhor Jesus, o Cristo, seja com todos vocês! Aproveitem o vídeo para, ao final, fazer uma oração e exercitar a sua fé! O SENHOR Deus está aqui!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, Baterista.

 

A vergonha e a verdade

Boa tarde a todos!

Estive pensando sobre o que escrever no post dessa semana. A categoria da vez é “Sabedoria cristã”.

Queria lhes falar hoje aqui um pouco sobre a relação entre a vergonha e a verdade.

Muitas pessoas estão acostumadas a pensar em Deus como uma realidade exteriora, objetal ou pessoal.

“Deus é o que está lá fora, ou melhor, lá em cima”, ou “Deus é uma pessoa diferente que mora do lado de lá”.

Mas Deus não é nem uma coisa lá fora nem uma pessoa diferente.

Os deuses são as personificações dos valores mais importantes que colocamos diante de nós.

É por isso que falar em deuses ainda não é dizer muita coisa redentiva ou construtiva, porque há valores que desgraçam a vida, atrasam os sonhos, adoecem o corpo, demenciam a mente, repelem os outros, e, no final, matam a alma.

As Escrituras Sagradas falam dos falsos deuses ou ídolos e do Deus Altíssimo, Eterno e Verdadeiro.

A falsidade de um ídolo está em que ele não é capaz de falar… Falar ao coração… Falar ao pulmão… Falar ao cérebro… Falar aos braços… Falar às pernas… Falar às emoções… Falar às relações… E sobretudo, incapaz de falar a verdade a respeito das coisas.

Enquanto um homem se desgasta em pecados, nada é capaz de falar à sua alma. Não há encontro, não há reconciliação com a integridade pessoal, não há um sopro de esperança de vida nem de futuro.

O falso deus é um pedaço de pau oco ou uma ideia vazia e sem valor, que nada ouve, nada vê, nada sente, nada entende… Na presença de um nada o homem segue cruelmente ignorando e esmagando a si mesmo, ferindo-se e degradando-se em todo o tipo de perversidade e malefícios.

Enquanto há mentira para com a alma, estamos envergonhados e procuramos as sombras de escanteio para alimentar os altares aos deuses que não passam de ausências, vazios, silêncios, sepulcros.

Por outro lado, por exemplo, quando um homem recebe a sua esposa do SENHOR, quer dizer através dos valores, Espírito ou Lei do SENHOR, o que acontece?

Ai não há vergonha alguma, há verdade. E na verdade ele encontra a reconciliação mais profunda consigo mesmo, com seus pais, família e ancestrais, e toma posse de uma qualidade de vida e saúde que jamais terá fim e pode ser apresentada dignamente a todos os homens.

É por isso que as Escrituras apresentam o SENHOR como o Único e Verdadeiro Deus.

A verdade da vergonha é que ela é um sinal do pecado, da substituição do que cura pelo que adoece, da prostituição do que devia ser beleza, justiça e honra, da negligência profunda de um homem para consigo mesmo por causa da sua falta de fé no Espírito Santo do SENHOR (o espírito que renuncia ao pecado e faz o que é o Certo mesmo enquanto a coisa errada continua acontecendo).

Não existe nenhum pecado que não seja um ato de violência contra a dignidade e a vida de quem o pratica.

Não existe nenhum caminho do SENHOR que seja um desrespeito contra a alma ou uma fonte de vergonha para a pessoa e os outros.

Quando você se arrepende de todo o seu pecado e algo foge da sua presença envergonhado, esse é o sinal da idolatria.

Uma vez que você se torna íntegro, inteiro, santo, então você consegue falar com as pessoas de bem e habitar os lugares de honra e dignidade, e participar das refeições que honram o SENHOR como Deus.

O Deus com “D” maiúsculo é belíssimo, mas não é nem uma pessoa nem um objeto lá longe. Ele é um espírito de santidade e formosura, de respeito e integridade, de coragem e força, de sabedoria e inteligência, de prudência e segurança, de favor e libertação, de poder e bênçãos sem fim.

Deixe a cura do SENHOR soprar para dentro do seu pulmão…

Abandone os ídolos, pare de chamar de precioso aquilo que só traz vergonha, morte e escravidão…

Pare de ser mau consigo mesmo(a), trate-se bem, arrependa-se dos falsos projetos e dos falsos valores, e volte-se para o Único Deus Verdadeiro…

O SENHOR está aqui, você percebe?

Louvado seja o Deus Eterno!

“Quem fizer do SENHOR o seu Deus e o colocar em primeiro lugar sobre toda a sua vida, ele(a) será curado até se tornar completamente feliz”!

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.

You Have What You Need, sermão do Pastor Joel Osteen

Aqui temos um sermão (em Inglês com legendas em Inglês) maravilhoso e inspirador do Pastor Joel Osteen, Pastor da Lakewood Church em Houston, TX, USA.

Descobrir que de Deus temos tudo o que precisamos para a temporada em que estamos é algo bom e refrescante.

Nossa fé abre as portas para um universo mais profundo e verdadeiro, a linha da obra de Deus em nossa vida percorre toda a extensão da história de cada um de nós.

Andar na sua própria unção também é um conselho perfeito. Ninguém é como o outro e “Deus não estava tendo um mal dia quando criou você” (Pastor Joel Osteen). Você foi feito sob medida e é perfeitamente adequado para aquilo que Deus espera que você faça e seja. Apenas tenha uma boa atitude e uma boa fé nos seus dons e habilidades divinas.

Obrigado, Pastor Joel Osteen por esse bom Espírito da parte de Deus.

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.