Glossário

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que cultuando ao SENHOR Deus, fazendo renovar em seu coração a esperança de que o desfecho da vida do Senhor Jesus também será o nosso, caso andemos pelo caminho que ele andou!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre algumas palavras-chave para entendermos as Escrituras Sagradas corretamente.

A palavra mais problemática e importante da Bíblia é “Lei”.

No Antigo Testamento, ela é exaltada a cada versículo, porque é a expressão máxima da vontade e domínio do SENHOR Deus.

Dentro da Arca da Aliança temos três objetos que simbolizam a totalidade da aliança do homem com o SENHOR Deus, sendo: a vara de Moisés/Arão, por meio da qual todos os atos de juízo e livramento do povo de Israel se tornaram realidades; o jarro com o maná, a prova de que o SENHOR Deus sempre sustentará os seus, haja o que houver; e as tábuas das Lei de Deus, com os 10 Mandamentos eternos.

Assim, a relação do homem com o SENHOR Deus passa necessariamente pelos atos poderosos de juízo e livramento do Senhor, pela provisão sobrenatural ao povo e pela santidade de cada homem.

Mas nas cartas do apóstolo Paulo, no Novo Testamento, a palavra “Lei” recebe uma conotação negativa e contrária à índole das demais Escrituras.

Isso acontece assim porque Paulo recebeu como “Lei de Deus” a tradição farisaica, ou seja, a falsa tradição judaica, que, inclusive, o inclinava à perseguição e assassinato dos sinceros e pacíficos Filhos do SENHOR Deus.

A tradição farisaica ou falsa tradição judaica prescrevia muitos comportamentos cerimoniais no lugar da autêntica obediência aos Mandamentos de Deus. Assim, pessoas extremamente pervertidas eram tratadas como se fossem justas, gerando um mal-estar profundo em todos e uma degradação significativa que conduzia os adeptos da religião ao assassinato de Cristo e dos Cristos, a perseguição dos homens bons.

Por isso, para encontrar a expressão “Lei de Deus” nos discursos do apóstolo Paulo, você precisa procurar pela expressão “Espírito Santo”, pois é esse o espírito daqueles que obedecem à Lei do SENHOR Deus.

A cadeia de palavras mais importante das Escrituras Sagradas é: a Lei do SENHOR Deus, no Antigo Testamento, é o Espírito Santo, nas cartas do apóstolo Paulo, que proclama a chegada do Reino de Deus ou dos Céus, nos 4 Evangelhos.

A mensagem de Jesus, o Cristo, é que o Reino de Deus ou dos Céus chegou, está aqui, está próximo. Isso quer dizer que o SENHOR Deus está e continuará eternamente reinando sobre os reinos dos homens, e que nada será capaz de impedir a realização da sua vontade.

Quando você se arrepende de todo o pecado, voltando-se para a obediência à Lei do SENHOR Deus, então seu espírito passa a ser o Espírito Santo do SENHOR Deus e o seu chamado celestial será atendido.

Você foi criado para realizar algo muito especial! Isso acontecerá somente se você deixar toda a mentira e praticar toda a verdade.

A tese do apóstolo Paulo na sua carta aos filipenses é a de que se a humildade e obediência de cada um de nós for semelhante à de Jesus, o Cristo, então a mesma hiper-exaltação, glorificação física e moral, e empoderamento que ele recebeu, também acontecerão conosco.

O nome do jogo eterno é arrependimento, obediência e fé, que são o amor.

O fermento dos fariseus é a hipocrisia. Mas o trigo do pão celestial é a fidelidade.

Deixe bater e cair na escuridão das coisas que ignoramos a velocidade e a adrenalina do enganador. Volte a um estado de paz profunda, prontidão para o culto aceitável e obediência sincera, como os heróis do Cristo, Jesus.

Não à covardia; não à incredulidade; não à depravação; não ao assassinato; não à imoralidade sexual; não à feitiçaria; não à idolatria; não à mentira!

Eu e a minha casa não precisamos ler as Escrituras Sagradas mil vezes, com velocidade e glutonaria. Basta as lermos moderadamente, com entendimento e sinceridade de culto, pois o SENHOR Deus nos aconselhará.

Abandone hoje o seu pecado. Fuja das coisas que o fazem tropeçar. Talvez o nível da sua prisão espiritual seja grande demais para você conseguir sair dela sozinho. Nesse caso, saiba que o SENHOR Deus lhe enviará ajuda: cônjuge, amigos, terapeutas, etc.

Tome hoje a decisão pela obediência genuína, haja o que houver. E então você verá o juízo e o livramento do SENHOR Deus, a provisão sobrenatural a todas as suas necessidades e uma nova mente, espírito e coração, marcados pelo Espírito Santo, a Lei do SENHOR Deus em sua vida.

Gosto muito do SENHOR Deus, mais do que todas as coisas. Porque ele é bom e cuida de todos nós.

Hoje é um dia de esperança!

A paz do SENHOR Deus a todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem de dores.

Sou feliz com Jesus

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que movidos pela certeza de coisas que não vemos e prova das coisas que esperamos.

Gostaria de compartilhar hoje aqui um vídeo belíssimo de música instrumental da Gravadora Novo Tempo, apresentando Douglas Lira, saxofonista, interpretando “Sou Feliz com Jesus” (“Its Well With My Soul”).

Com essa música eu me aproximei do altar no dia do meu casamento, testemunhando de que não importa o que nos sobreviesse, eu e minha casa serviremos ao SENHOR Deus.

Ainda que o Diabo nos deixe nus e expostos, está tudo bem com nossa alma, pois somos felizes com Jesus, o Cristo do SENHOR Deus.

Talvez hoje seja um dia de abandono, quando suas melhores esperanças parecem ter retrocedido sem razão. Como diz o pastor Joel Osteen, não se desespere, tudo isso é apenas um teste, uma prova refinadora para fortalecê-los do jeito certo para que possam suportar as responsabilidades e demandas da plenitude da sua vocação cristã, que se realizará em breve.

Recebam o nosso abraço, meu, da Cibele e da Rafinha.

O SENHOR Deus triunfa de geração em geração! Escolha o lado certo da luta e testemunhe do livramento de todos os santos!

Eu acredito em vocês! Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, músico cristão.

Chave do conhecimento

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que unidos e se unindo cada vez mais pelo vínculo do amor!

Hoje vamos ler mais um trecho das Escrituras Sagradas. Que o SENHOR Deus nos dê a sua Palavra, em nome de Jesus, o Cristo, amém!

“[Disse Jesus:] ‘ai de vocês, peritos na lei, porque se apoderaram da chave do conhecimento. Vocês mesmos não entraram e impediram os que estavam prestes a entrar!'” (Lucas 11. 52. NVI).

O acesso ao Reino do SENHOR Deus é fácil ou difícil? Compreensível ou incompreensível? Possível ou impossível?

“Portanto, a ira de Deus é revelada dos céus contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre [todos], porque Deus [o] manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendido por meio das coisas criadas, de forma que [todos somos] indesculpáveis” (Romanos 1. 18-20. NVI).

A vida eterna está aí, disponível, circulando…

Muitos foram curados pelo SENHOR Deus e dão poderoso testemunho de que os caminhos do Deus Altíssimo são justos e verdadeiros, nenhum dos seus mandamentos é sem verdade e direção.

Mas a beleza e a majestade dos filhos da luz divina são cobiçadas por homens perversos e maus, que violentamente tomam, sem qualquer legitimidade, as histórias perfeitas e as distorcem grosseiramente para que o dom gratuito que procede delas possa ser ocultado, para que não haja arrependimento nem cura verdadeiros, e as pessoas não sejam livres.

Veja o que os peritos na lei fizeram com o texto de Jó, por exemplo. O texto conta a jornada de um justo até o perdão dos seus pecados, por meio da tragédia e do encorajamento a uma fé mais profunda, as palavras dos amigos de Jó. Mas então, aquilo que é uma fonte de vida e discernimento eternos, um genuíno caminho terapêutico, transforma-se em anátema por meio de uma conclusão obtusa e maligna que propõe a suspeita aos preceitos do amor divino.

O coração do homem sempre soube da acessibilidade ao Reino do SENHOR Deus, mas para entrar ele precisa aprender a ignorar a voz dos peritos na lei e a confiar na voz mais doce e singela: “eu estou com você, eu o criei e, finalmente, o perdoei pela sua transgressão”.

Sim, é na descoberta do amor verdadeiro que somos curados.

Primeiro precisamos suportar a solidão e a vergonha através da coragem para “estar só” na presença do SENHOR Deus. Deixar a roda dos vociferadores de tradições complexas, falsas e impuras, para “estar só” na casa do amor sincero e da prática da justiça divina.

Por mais que a violência dos hipócritas exista por um pouco de tempo, o Espírito da Santidade do SENHOR Deus conduz homens e mulheres de todas as gerações para fora de sua escuridão.

Como aprendemos hoje na peça infantil ministrada na Igreja Batista do Povo na Vila Mariana, São Paulo, SP, Brasil, o mal somente ganha se entregamos nossa voluntariedade a ele, pois o Diabo só tem voz na boca de quem não crê até o fim.

Quando somos muito pressionados às vezes não suportamos e lançamos mão de mentiras, desobediências, covardias e crueldades. Mas se confessarmos nossos pecados, o SENHOR Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda maldade.

A chave do conhecimento é o exemplo de um homem santo. E o poder de um homem santo é a sinceridade do seu arrependimento e a generosidade do seu amor.

Como perito na lei, eu devolvo a você no dia de hoje a “chave do conhecimento”.

O nome do jogo é arrependimento e fé.

A fonte da força é o amor.

E só ama aquele que se dedica à prática da justiça.

Pense nessas coisas, pense também em mim.

Que a graça e a paz do Senhor Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, sejam com todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem religioso.

Podados para promoção

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que encontrando tempo para assistir/ouvir histórias de homens e mulheres que venceram na vida pela sincera confiança no SENHOR Deus!

Hoje temos aqui um vídeo extraordinário do pastor Joel Osteen sobre o tempo da poda.

É geralmente nesses momentos em que somos privados do que mais desejamos quando aprendemos o que realmente significa andar pela fé e a dar lugar ao Espírito Santo. Como reagimos quanto estamos sendo refinados por Deus determina a qualidade do fruto que será produzido em nossas vidas.

Precisamos aprender a enxergar que o SENHOR Deus está sempre trabalhando a nosso favor, mesmo nos capítulos mais dolorosos da nossa vida.

Se dermos um passo para trás, para ganhar uma perspectiva maior, descobriremos que foi através do sofrimento que aprendemos a obedecer ao SENHOR Deus.

Ainda que em um primeiro momento tenha sido o próprio sofrimento que nos levou a abrir mão da pureza e nos entregar aos ídolos, num segundo momento estamos outra vez na linha de partida, diante da mesma dor, mas agora somos chamados a perseverar crendo no Pai Celestial.

Nunca houve um justo cujo testemunho não comprovasse que há vitória eterna na obediência, no Espírito Santo.

Hoje você não entende por que as coisas ainda não parecem cooperar em seu favor. Mas saiba em seu coração que elas estão, se o seu arrependimento é genuíno.

Você está vivo! O SENHOR Deus tem coisas maravilhosas para fazer por meio da sua submissão esperançosa e humildade fiel.

O SENHOR Deus Reina!

Aproveite o sermão!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, editor.

Sensibilidade na família

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que conscientes da profunda graça que os sustenta apesar de tudo.

Gostaria de lhes falar um pouco hoje aqui sobre sensibilidade na família.

Para que fomos mesmos chamados? Qual a nossa responsabilidade em primeiro lugar?

Acredito que tudo começa na família, nossa vocação primeira é o socorro daqueles que estão mais próximos.

Às vezes é difícil enxergar a necessidade do nosso irmão, porque não estamos na sua pele e a convivência muitas vezes não é suficiente para nos fazer entender de fato qual é a sua real situação.

Por esse motivo quero encorajá-los a despertarem a sua sensibilidade na sua família.

O mandamento do SENHOR Deus é claro “honra seu pai e sua mãe para que se prolonguem os seus dias na terra que o SENHOR Deus lhe dá”, mas precisamos aceitar que a orientação divina se estende como um manto sobre toda a sua realidade de intimidade.

Não quero ser mais inteligente do que Deus, nem acrescentar palavras aos lábios santos. No entanto compreendo que o temor a Deus nos faz responsáveis pelo bem estar e viabilidade de vida daqueles com quem temos compromisso de fidelidade.

Ajude a santidade do seu irmão. Que as suas forças o sirvam sempre para que não lhe falte a sua contribuição para o cumprimento do seu desígnio.

Não deixe que o seu cônjuge estoure pela sua negligência em socorrê-lo com as suas habilidades naturais.

Abra seus ouvidos e coração para o pedido de ajuda que pode estar sendo feito pelo seu marido ou esposa no dia de hoje.

Aprenda a apreciar a contribuição e o serviço daqueles que estão convivendo com você.

Às vezes nos propomos a fazer coisas maiores do que as que realmente conseguimos realizar e a nossa insensatez recai sobre aqueles a quem devemos suportar em primeiro lugar.

O apóstolo Paulo disse que o poder do SENHOR Deus se aperfeiçoa na nossa fraqueza, o que quer dizer que ao assumirmos mais integralmente a nossa responsabilidade, tanto compromisso familiar quanto ocupacional, tomamos consciência de que a nossa cruz representa limitações em vários aspectos. Contudo, essas limitações aceitas por causa do amor fazem com que a outra parte, preterida em favor da justiça divina, seja suprida por meio das intervenções do nosso Senhor e Deus, o SENHOR.

Gostaria de nessa manhã segurar nas suas mãos, bem como nas de seus familiares sobrecarregados, para lhes pedir perdão, perdão pelo desamparo praticado e disseminado em nossa sociedade brasileira.

Como eu quero contribuir para que surja uma nova solidariedade nas famílias da nossa nação!

Quando minha esposa suplica por mais ajuda, quando minha filha solicita mais atenção, somos um novo Brasil despertando para um tempo de sinceridade, solidariedade e comunhão.

Quantas vezes você já perdeu por amor? Lembra-se de alguma renúncia por questão de justiça?

O curioso é que todas as vezes quando voltamos passos a trás pelos motivos certos, acabamos avançando muitas casas a frente e recebendo muitas alegrias no final.

O Brasil está doente porque está ignorando o clamor que expressa as necessidades vivas dentro dos lares.

Quanto vale a saúde mental dos seus amados? Quanto vale o coração aberto e as palavras verdadeiras dos seus parentes em primeiro grau?

Toque aqueles que você ama, sobretudo preservando-se sensível ao Espírito do SENHOR Deus e solícito primeiramente à sua própria necessidade autêntica e depois às dos seus próximos na sua casa.

Estamos tirando o povo brasileiro da sua prisão de piche. Erguendo o homem do Brasil do aconchego da corrupção e idolatria. E eu, como médico de Cristo, procuro de todas as maneiras retornar o coração dos pais a seus filhos e dos filhos a seus pais.

Vamos começar de novo? Vamos fazer bem e direito?

Sensibilidade na família.

Eu acredito em milagres!

Atenciosamente

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.

Encontro positivo da Psicologia com a fé

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que estejam bem, crescendo em discernimento e coragem para crer no SENHOR Deus!

Hoje temos aqui uma palestra maravilhosa da Dra. Andrea Gurney, Ph. D., psicóloga, professora e autora, sobre o ponto de encontro da Psicologia com a fé cristã. Seu trabalho é profundamente informado pelas pesquisas mais avançadas no campo da Psicologia, enquanto sua espiritualidade caminha pela autêntica submissão e confissão ao Cristo das Escrituras, Jesus, e seu Deus, o SENHOR.

O melhor da Psicologia brota do coração dos justos filhos de Deus; o melhor da fé cristã produz bençãos para aqueles que procuram compreender e obter a poderosa saúde mental.

O site da Dra. Gurmey é andreagurney.com . Ela mora em Santa Bárbara, Califórnia, com seu marido e duas filhas.

Aprendam com ela! Excelente psicóloga, genuína mente cristã.

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

 

Repensando o mérito

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? A graça e a paz de Jesus, o Cristo, aos irmãos!

Hoje vamos falar aqui um pouco sobre a questão do mérito.

Estava conversando com a Cibele, minha esposa, quando ela começou a aprofundar nossa conversa sobre esse tema.

Quem é aquele que merce a vitória, o que termina primeiro a corrida ou o que corre com mais integridade? O que desempenha a performance acima dos outros ou o que coloca os outros acima de si mesmo?

Nas Escrituras Sagradas, especialmente nas cartas do Paulo, apóstolo, parece haver um abismo entre graça e mérito, mas isso porque ele precisa ressaltar a diferença que há entre buscar a justiça por meio de obras e por meio da fé.

De uma maneira sintética, diremos que buscar à justiça por meio de obras é colocar a questão do mérito sobre o comportamento religioso ou na consecução ritualística de etiquetas judaicas, como vestuário, higiene, alimentação, pagamento de dízimos e ofertas, festividades e atos simbólicos (como a cirurgia de circuncisão).

Por outro lado, buscar a justiça por meio da fé é colocar a questão do mérito sobre a inegociável confiança que um filho do SENHOR Deus demonstra para com seu Deus, dando lugar ao espírito da sua santidade (a obediência sincera e autêntica à verdade da sua Lei), em arrependimento genuíno contra toda forma de pecado, alegria no prazer do SENHOR Deus e amor valoroso por todos a partir do amor ao SENHOR Deus.

A questão do mérito está sempre presente, pois a fé é o que condiciona a liberação do poder da graça do SENHOR Deus, de modo que merce a graça, que é o favor gratuito presente na relação de amor mútuo entre um homem e o SENHOR Deus, aquele que demonstra a perfeita fé.

Perfeição é medida pela inteireza do coração, de modo que todo ser humano pode ser perfeito na presença do SENHOR Deus, sendo excluídos apenas aqueles que agem com hipocrisia ou dissimulação.

Mas voltando à Cibele, minha esposa, quem verdadeiramente ganha a corrida é aquele que ama o seu irmão. Quem merece a vitória é aquele que é perfeito de coração.

O mérito corretamente compreendido é o fator que estabeleceu um trono inabalável à descendência de Davi, filho de Jessé. Foi o mérito profundo que fez com que os céus se abrissem para que todos ouvissem as palavras do Altíssimo sobre Jesus, o Cristo, dizendo “esse é o meu filho amado, em quem tenho prazer”. Foi o mérito aos olhos do Deus Pai que encontrou no assassino Saulo de Tarso o apóstolo Paulo: no Reino do SENHOR Deus o assassino de coração sincero vale mais do que 1.000 religiosos oportunistas, pois o mérito aos olhos do Deus Altíssimo é tudo o que se necessita para uma obra perfeita de conversão e iluminação espiritual, a formação de um homem aprovado e divinizado.

Existe uma diferença entre o ímpio e o ignorante, entre o perverso de coração e o buscador da verdade confuso e enganado. O primeiro será morto, sua sentença já foi promulgada; mas o segundo será esmagado pela vida e refinado pelo fogo, até que se torne um precioso e inabalável instrumento da parte do SENHOR Deus.

Eu acredito em milagres! Já disse isso? Hehehe…

Ganhe o direito de ser chamado de filho do SENHOR Deus! Converta-se dos maus caminhos de fato e de alma, de todo o seu coração! Pratique o bem quando ninguém estiver olhando, mas apenas o SENHOR, o seu Deus!

Eu acredito em milagres!

O SENHOR Deus está aqui nesse lugar!

Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

Repartir purifica

Boa tarde a todos!

A graça e a paz da parte de Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, para todos os que celebram o seu Reino!

Como vão vocês e suas famílias? A Cibele hoje disse que “família é um senso de missão comum”.

Hoje vamos ler as Escrituras Sagradas mais uma vez. Que o SENHOR Deus nos dê entendimento sobre o que está escrito, em nome de Jesus, o Cristo, amém.

“Então o Senhor [Jesus] lhe disse: ‘vocês, fariseus, limpam o exterior do copo e do prato, mas interiormente estão cheios de ganância e maldade. Insensatos! Quem fez o exterior não fez também o interior? Mas deem o que está dentro do prato como esmola e verão que tudo lhes ficará limpo” (Lucas 11.39-41. NVI).

A realidade humana é que estamos ligados uns aos outros. O que acontece ao seu vizinho também lhe diz respeito, assim como o que acontece a você igualmente implica a mim.

Como já disse anteriormente, fariseu é aquele que está no topo, aquele que estabelece as leis, aquele que se beneficia em primeiro lugar dos atos de todos os outros. Fariseu é o dono da cultura e dos costumes de todo o povo, aquele que antes de todos os outros recebe os benefícios do nosso sistema econômico, ordem política e estrutura religiosa.

Fariseu é um homem que faz carinha de justo, observando apenas às suas próprias regras humanas, enquanto cobiçam e arrancam, com ganância, tudo quanto podem, perpetuando toda a forma de maldade como se seus caminhos fossem justificados por falarem em nome do SENHOR Deus.

O único jeito de ficar limpo é repartindo o alimento até que nenhum de nós tenha sido deixado com fome.

Mas justamente o processo de se tornar um fariseu é inverso a essa justiça, pois o aspirante a uma cadeira religiosa precisa passar por um sistema de crenças que o ensina a tirar um pouco do pobre, hoje e sempre.

A verdadeira religião se faz nas trincheiras da mútua sensibilidade e solidariedade. Minhas esposa disse “família é uma missão em comum”, o que quer dizer que família é quando todos começam a trabalhar em favor do suprimento dos nossos e da remediação das fontes de dores em nosso meio.

Fariseu não obedece aos mandamentos do SENHOR Deus, ele apenas cria argumentos para justificar seu próprio estilo de vida insensível e impassível.

Uma igreja se justifica ao proporcionar respostas de bondade e misericórdia aos mais fracos e vulneráveis no nosso meio.

Comida, educação, saúde, emprego, trabalho, dinheiro, descanso… De quê precisamos agora? Posso enxergar a mim como eu e você juntos?

Ninguém foi condenado por Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, apenas esses: os gananciosos e maldosos.

Ontem estava conversando com uma pessoa muito especial que me perguntou: “você acha que a doença tem a ver com pecado?” Eu disse que sim, mas não do modo como outros a tinham desprezado e condenado. Acredito que de nossos pecados nascem as nossas doenças, mas apenas o perverso de coração será condenado.

A maioria de nós sofre no corpo consequências de pecados que não tiveram origem em nós, somos inocentes aos olhos do SENHOR Deus, enquanto temos a oportunidade de aprender um arrependimento mais profundo e significativo, enquanto lutamos de corpo e alma pela nossa cura divina.

“Deem o que está no prato como esmola e vejam como tudo lhes ficará limpo”.

Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.