Inerrância bíblica

Boa noite a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que a cada novo dia estejam se dando conta do privilégio que é o tempo em que podem estar juntos, compartilhando a vida e tocando uns aos outros em amor!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre o conceito teológico chamado inerrância bíblica.

A organização da religião cristã foi acontecendo, uma vez que a cada dia se tornava mais relevante a nova religião centrada na pessoa de Jesus, o Cristo do SENHOR Deus.

Os apóstolos como fundamentos foram dando lugar aos escritos apostólicos e canônicos, pois com sua inevitável morte, seria necessário levantar fundamentos atemporais para a religião cristã.

Houve então concílios e reuniões com autoridades da igreja institucionalizada em que se elegeram quais livros/cartas seriam acrescentados ao cânon judaico, como Escrituras Sagradas, Palavra de Deus.

A partir dessa escolha, foram necessárias explicações e argumentos para justificar essa biblioteca especial. E nesse ponto chegamos à ideia fundamental da inspiração divina.

“Os livros da Bíblia foram inspirados pelo SENHOR Deus”, postularam. Por essa razão, concluíram, “a Bíblia não contém erros”, o conceito de inerrância.

Esse último salto, a meu ver, se dá mais por um tipo de reserva de mercado do que por uma sincera observação do material bíblico, pois a Bíblia contém erros. Por exemplo, em Apocalipse 7. 4-8, as 12 tribos de Israel são enumeradas equivocadamente, pois as tribos de Manassés e Benjamim são a tribo de José, seu pai, e a de Dã não é mencionada.

Mas teólogos, como o Dr. William Lane Craig, argumentam que a Bíblia contém erros, mas todos os seus ensinos são verdadeiros. Infelizmente, porém, isso também não é verdadeiro. Por exemplo, no livro Eclesiastes de Salomão, o autor ensina que a vida é vazio de vazios e que tudo o que o homem faz na terra é correr atrás do vento, o que somente é verdadeiro para pessoas praticando pecados, como o próprio Salomão, que no final da vida construía templos pagãos para suas “esposas”. Ou também a conclusão do livro de Jó, que desmerece toda a contribuição dos discursos dos amigos de Jó, sendo que elas, na verdade, são o único conteúdo divinamente inspirado, que justifica a presença desse livro na Bíblia.

Assim, chegamos à conclusão de que o conceito de inerrância bíblica quer induzir-nos, manipular-nos, inclinar-nos em uma direção, para darmos importância ao texto bíblico e aos seus intérpretes autorizados, por um motivo que na verdade não é verdadeiro.

Infelizmente, a Bíblia contém erros. Mas é muito importante!

O único jeito de se interpretar a Bíblia corretamente é se concentrando na sua própria experiência de arrependimento e fé, pois é o Espírito Santo que nos convence da verdade, da justiça e do juízo do SENHOR Deus.

Quem se move sinceramente na direção do SENHOR Deus, Pai Celestial, vai sendo santificado, quer dizer, a verdade divina vai ganhando espaço em seu coração e, desse modo, ele consegue discernir a verdade de Deus no meio dos textos sagrados e na vida, onde ele está.

O caminho que leva à salvação (socorro, livramento, cura, perdão, favor divinos, etc.) não é difícil de se encontrar, mas requer a coragem de julgar e decidir, conforme os santos mandamentos do SENHOR Deus.

A Bíblia Sagrada contém erros, mas o justo encontra nela a sua força e consolação.

A Bíblia Sagrada contém ensinos equivocados, mas o santo encontra nela a esperança de vida eterna.

Prefiro a Bíblia Sagrada do que qualquer outra coleção de livros, pois meditando sobre suas palavras eu ouço a voz do SENHOR Deus, o único Deus Verdadeiro.

Eu acredito em milagres!

Uma boa semana para todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.

Expulsando demônios

Boa tarde a todos!

Que a graça e a paz do Senhor Jesus, o Cristo, seja com todos os arrependidos que creem!

Como passaram nesse último mês? Como estão as suas famílias? Senti muita saudades desse trabalho aqui!

Hoje vamos ler as Escrituras mais uma vez. Que o SENHOR Deus nos dê o seu Espírito Santo!

“Jesus[, o Cristo,] estava expulsando um demônio que era mudo. (…) Mas alguns (…) disseram: ‘é por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa demônios’.

Jesus, conhecendo seus pensamentos, disse-lhes: (…) ‘quando um homem forte, bem armado, guarda a sua casa, seus bens estão seguros. Mas quando alguém mais forte o ataca e o vence, tira-lhe a armadura em que confiava e divide os despojos. (…) Quando um espírito imundo sai de um homem, passa por lugares áridos procurando descanso e, não o encontrando, diz: ‘voltarei para a casa de onde saí’. Quando chega, encontra a casa varrida e em ordem. Então vai e traz outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, passam a viver ali. E o estado final daquele homem torna-se pior do que o primeiro'” (Lucas 11.14a, 15, 17a, 21-22, 24-26. NVI).

Talvez a realidade mais assustadora que exista é a atuação dos espíritos imundos, os demônios.

Sabemos que eles têm força e são capazes de escravizar pessoas de modo violento, cruel e degradante.

Nessa passagem, Jesus explica que, em parte, a realidade espiritual é como uma disputa de forças. Se por um lado temos que a força de um homem lhe faz sentir em segurança, por outro lado uma força maior pode arruinar sua defesa e conquistar os seus tesouros.

Ademais, a mera expulsão de demônios não é suficiente para uma nova vida, pois, a menos que o todo-poderoso Espírito do SENHOR, Deus Altíssimo, ganhe o acesso e a permanência no coração de um homem, o espírito mal que vivia nele certamente retornará e trazendo com ele ainda outros piores.

É por essa razão que o verdadeiro trabalho de exorcismo se completa com uma apresentação inequívoca das Boas Notícias do Reino do SENHOR Deus e da libertação que há no nome do Senhor Jesus, o Cristo. Porque o homem ferido precisa tomar uma decisão de fé para que se consolide a sua cura.

Os demônios ou espíritos sujos podem muita coisa, mas apenas no corpo daqueles que jamais se renderam ao SENHOR Deus, posto que eles são reduzidos a nada, ficando totalmente impotentes, na vida daqueles que se acertam com o Soberano Deus.

Há igrejas que têm ministérios específicos de libertação espiritual, sob responsabilidade de homens santos e ungidos. Por outro lado, cada um de nós deverá encontrar seu caminho de volta ao Reino de Deus.

A relação do homem no mundo é sempre uma relação de forças e poderes. Mas existe um somente cujo exercício do seu poder materializa e realiza o amor: o SENHOR Deus. Como se fosse a base de uma parreira frutífera, o SENHOR Deus sustenta e inspira cada galho, a partir de Jesus, o seu Cristo, para que vicejem e frutifiquem maravilhosamente bem.

O antídoto para as trevas é a luz. E não existe outra luz verdadeira senão a glória do Brilhante Deus, o SENHOR.

Convide Jesus, o Cristo do SENHOR, para ser o seu Senhor e Salvador. Ponha a sua confiança no Unigênito Filho de Deus para a sua libertação espiritual e da sua casa. O Espírito de Jesus é o único que pode instalar uma nova e perfeita ordem em seu interior.

Talvez você precise de remédios psiquiátricos, talvez você precise de exorcismo e repreensão. Contudo, em tudo o que está por vir, o que você mais precisa é estabelecer a sua paz com o SENHOR Deus. Ao arrependido ele provê um sacrifício perfeito de um cordeiro humano, Jesus de Nazaré, que desvia do crente a justa vingança do SENHOR Deus contra toda a impiedade praticada anteriormente. E então, você está livre para servir ao Espírito de sua Santidade.

Eu não gosto de gritaria, nem de baderna. Tenho desgosto por teatralidade humilhante e exposição vergonhosa.

Não tenho superpoderes para expulsar demônios ou curar enfermos.

Apenas amo e confio em Jesus, o Cristo do SENHOR; apenas amo e confio no SENHOR Deus.

Você pode ser liberto!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

PS: é bom estar de volta!

Uma casa dividida cairá

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Que a graça e a paz de nosso Senhor Jesus, o Cristo do SENHOR, os alcancem!

Hoje vamos ler mais um trecho da Bíblia. Que o SENHOR nos dê a sua Palavra!

“Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. (…)

Mas alguns deles disseram: ‘é por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa demônios’. (…)

Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: ‘todo reino dividido contra si mesmo será arruinado e uma casa dividida contra si mesma cairá. Se Satanás está dividido contra si mesmo, como o seu reino pode subsistir? (…) Se eu expulso demônios por Belzebu, por quem os expulsam os filhos de vocês? Por isso, eles mesmos estarão como juízes sobre vocês. Mas se é pelo dedo de Deus que eu expulso demônios, então chegou a vocês o Reino de Deus. (…) Aquele que não está comigo é contra mim e aquele que comigo não ajunta, espalha’. (…)

Enquanto Jesus dizia estas coisas, uma mulher da multidão exclamou: ‘feliz é a mulher que te deu à luz e te amamentou!’

Ele respondeu: ‘antes, felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem” (Lucas 11.14a, 15, 17-18a, 19-20, 23, 27-28. NVI).

Só existe um modo de se expulsar demônios, qual seja, obedecendo aos mandamentos do SENHOR Deus.

As pessoas ficam impressionadas quando veem um milagre, dizem-se perplexas e maravilhadas diante da manifestação de autoridade e poder. Mas toda a autoridade e poder emanam de uma mesma fonte: do SENHOR Deus.

Colocar a planta dos pés sobre a Lei de Deus, conceder espaço para a ação do Espírito Santo, isso é a fonte de toda a transformação positiva em todos os níveis.

Atravesse comigo a fumaça de mistério: Jesus expulsava demônios porque na Lei do SENHOR meditava de dia e de noite, porque se arrependia de todo o ímpeto de transgressão cotidianamente, porque obedecia integralmente aos chamados do Pai, o SENHOR.

Um dia, no Seminário Teológico Servo de Cristo, onde eu cursava meu mestrado em divindades, que não consegui completar, infelizmente, um professor discutia conosco as teorias da inspiração divina, ou seja, como é que as Escrituras vieram a ser escritas? Como que as palavras de alguns homens chegaram a ser reconhecidas como legítimas palavras do SENHOR Deus?

A resposta que veio aos meus lábios foi a seguinte: porque eles se arrependeram. O único jeito de tirar de dentro de mim as palavras do SENHOR Deus é me arrependendo de todo o pecado, pois é assim que coloco para dentro do meu espírito o Espírito Santo de Deus.

Da mesma maneira, um espírito demoníaco ou imundo (trad. simplesmente pecaminoso) não é capaz de retirar de outro um espírito ruim. Igualmente, um espírito santo ou procedente do SENHOR Deus não pode instalar um espírito maligno nem conviver com ele, pois a Lei do SENHOR Deus expulsa para longe toda a sorte de enfermidade.

A massa se surpreende com a transformação miraculosa, mas o justo adverte: haverá juízo para aqueles que não se convertem dos seus pecados nem se dignificam a obedecer às justas ordenanças do SENHOR Deus.

Jesus, o Primogênito, sou eu e você no dia do nosso arrependimento e perdão.

O antídoto para os espíritos endemoninhados é “não matarás, não adulterarás, não cobiçarás, não darás falso testemunho contra teu próximo, adore ao SENHOR o teu Deus e somente a ele preste culto, etc.”

O poder para ajudar começa aqui dentro de nós.

Você é capaz de se dar suporte na direção correta? Há fé no seu coração para aceitar os estatutos do SENHOR como regra e prática de vida?

Se você sair do buraco onde se enfiou, certamente ajudará outros a saírem de semelhantes.

O Reino de Deus chega no momento quando alguém nos toca segundo os caminhos de obediência à justiça do SENHOR Deus.

Repreensão do mal, encorajamento do bem: isso é amor.

Obrigado por acompanhar o nosso blog! O SENHOR Deus está aqui nesse lugar!

Que a graça e a paz de nosso Senhor Jesus, o Cristo do SENHOR, sejam com todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

A oração do Pai Nosso e o Espírito Santo

Boa noite a todos!

Como estão os meus leitores? Sua alma está bem, sua família está em paz?

Hoje vamos ler mais um pouco da Bíblia. Que o SENHOR Deus nos abençoe!

“Certo dia Jesus[, o Cristo do SENHOR,] estava orando em determinado lugar. Tendo terminado, um dos seus discípulos lhe disse: ‘Senhor, ensina-nos a orar, como João [Batista] ensinou aos discípulos dele’.

Ele lhes disse: ‘Quando vocês orarem, digam: Pai! (…)’

Então lhes disse: ‘(…) Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra? Ou se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está nos céus dará o Espírito Santo a quem o pedir!'” (Lucas 11.1-2a, 5a, 11-13. NVI).

Para que se reflete, medita e repete a sagrada oração do “Pai Nosso”?

Para fazer entrar em nosso coração o Espírito Santo.

Todas as linhas da oração ensinada por Jesus aos seus discípulos têm um único e definitivo propósito: substituir espíritos imundos pelo Espírito Santo.

Chamar o SENHOR Deus de pai…

Tratar com reverência, pertinência e prudência o seu santo Nome…

Suplicar pelo estabelecimento e consumação do seu Reino…

Depender somente dele e da sua justiça para a provisão do nosso pão cotidiano…

Fazer-nos um exemplo para o próprio Deus do perdão que desejamos receber, na lida com os outros…

Pedir que o modo como o SENHOR nos move não nos coloque em tentação, em vulnerabilidade, em risco…

Quem mergulha de corpo e alma em todas essas petições emerge santo e purificado em todos os níveis.

O objetivo dessa oração é a cura espiritual. O hálito modificado pela sinceridade nessa oração é semelhante ao do Todo-poderoso Deus.

Deus fazê-lo participante da sua natureza divina por meio dessa transformação espiritual é um privilégio do próprio SENHOR. Ele jamais se negará a fazê-lo renascer puro e purificado, se você pedir isso a ele.

A cura do homem é sempre complexa e multifacetada; leva tempo e muitos encontros significativos. Mas para todo aquele que crê que Deus pode fazer seu milagre, ele não será desapontado.

Às vezes perdemos coisas importantíssimas, preciosíssimas… Mas isso é momentâneo, eu prometo. Pois sobre todo aquele que se arrepende e crê no SENHOR e em seu Cristo, exercerá eternamente o poder que ressuscitou nosso Campeão de volta do domínio da morte.

Você não está fora do alcance da graça viva do Deus Eterno. Mas se quisé-la terá que abandonar o mal e fazer sua própria aliança com o Eterno Deus.

O Espírito Santo é o princípio e a consumação da herança preciosa dos Filhos da Luz.

Ore o “Pai Nosso” de coração sincero. Não com repetições vazias, mas com autêntica liberdade e compromisso.

O SENHOR Deus é o único capaz de realizar o seu milagre e devolver tudo o que parece perdido de volta para você.

A esperança cristã é o SENHOR é bom e a sua misericórdia, eterna.

Fique com o SENHOR, mesmo que para isso você momentaneamente perca tudo e todos. Porque com o SENHOR nada de valor verdadeiro se perde eternamente e só com ele as coisas nobres e realmente preciosas são criadas e passam a existir.

O SENHOR Deus tem um plano na sua vida… E esse plano é BOM, PERFEITO e AGRADÁVEL.

A paz de Jesus seja com todos vocês!

Boa noite! Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

Quando se está solteiro

Boa noite a todos!

Como passaram esta última semana? Vocês estão bem? Suas famílias estão bem?

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre a solteirice ou o tempo quando se está solteiro.

Não fui muito feliz quando me tornei um jovem solteiro, entre os meus 20 e 30 anos. Como foi dolorido para mim a falta do cônjuge!

Fiz muita coisa errada nesse tempo e acabei mal, quase perdendo a vida por causa do pecado.

Não tive a graça de ter bons conselheiros na época, que pudessem me falar sobre esse tempo com sabedoria e relevância.

Hoje, às cinzas do Carnaval da nação Brasileira, porém, é dia de falar sobre se estar solteiro.

A partir do final da adolescência, quando se alcança os 18 anos de idade, passamos todos a sermos impulsionados por uma força divina, que cria em nós a necessidade de procurar pelo “meu par”.

Essa força nos empurra na direção das festas e dos encontros de multidão, pois acha que precisamos ver muita gente até conseguirmos discernir o outro que é para sempre o nosso lugar.

Em parte somos ajudados por esse impulso, mas em partes somos tentados por ele, pois nem toda a festa e ajuntamento de fato glorifica ao SENHOR Deus.

A música não é neutra, jamais. E quando um homem se põe a cantar, os elogios que ele faz são verdadeiramente atos de adoração. Por essa razão, se você quer realmente se “dar bem”, deve procurar as festas e ajuntamentos cujo Deus é o SENHOR!

Por outro lado, se você quer viver e preservar o seu juízo, deve se abster de toda forma de estimulação sexual, porque a masturbação cria o espírito imundo que conduz o homem a toda forma de adultério, fornicação e imoralidade. Quem não se masturba é salvo do espírito do demônio que arruína o coração.

Álcool e drogas não enturmam ninguém, mas apenas golpeiam a sua mente para que você se torne capaz de fazer coisas das quais se arrependerá mais tarde.

No SENHOR não há experiências ou testes de parceiros, mas, como uma flecha certeira, uma única pessoa, que traz em suas asas uma cura maior do que você pode imaginar. O cônjuge da parte do SENHOR é como um beijo de amor direto na alma, aquecendo o coração.

Não se estrague! Não seja tolo como eu fui!

Honre os seus pais e a casa dos sogros que você ainda não conheceu!

Preserve-se puro! Guarde o seu corpo para a santidade, fazendo da castidade um culto vivo ao SENHOR!

Não coma na mesa dos demônios! Nenhuma festa é neutra e se ela não exalta ao SENHOR e ao seu Cristo abertamente, também não o ajudará a encontrar o seu parceiro na fé!

Afaste-se das más companhias!

Vamos orar ao SENHOR não somente pela chegada do seu cônjuge, mas também pela coragem e fidelidade que você precisa possuir enquanto ainda está sozinho e carente.

O caminho mais direto e veloz para a felicidade conjugal é o arrependimento de pecados e a aposta total da fé no SENHOR Deus, o Todo-poderoso!

Hoje mesmo vi um vídeo de um astrônomo expert mostrando imagens do Universo feitas com lentes gigantescas e poderosas, que sugerem que as galáxias que existem estão todas alinhadas de tal maneira que a totalidade do cosmos se parece com uma grande borboleta com três pares de asas… Não sei se essa imagem é verdadeira, mas sei que há desígnio e design divino em tudo e para tudo o que há!

Volte atrás em qualquer decisão de praticar pecados, abandone toda a forma de maldade e malícia.

Trabalhe com a força que o SENHOR, o seu Deus, lhe dá na construção de um mundo melhor! E fale com o Altíssimo a respeito do seu cônjuge, como se já estivesse na presença dele(a).

Assim como o sol certamente nascerá enquanto existirem terra e céu, também o seu par e você se encontrarão no tempo perfeito para a consumação da sua união eterna.

Guarde os seus olhos e coração de toda a forma de prostituição! Desvie de toda a sensualidade e sedução, que fazem cair! Santifique-se para Deus, pois isso lhe renderá uma herança que jamais irá perecer!

Sabia que eu e a minha esposa oramos por você?

Você não está só!

Que o SENHOR Deus abençoe a todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.

Entrando no Reino de Deus

“Certo dia Jesus[, o Cristo,] estava orando em determinado lugar. Tendo terminado, um dos seus discípulos lhe disse: ‘Senhor, ensina-nos a orar, como João [Batista] ensinou aos discípulos dele’.

Ele lhes disse: ‘Quando vocês orarem, digam: Pai! (…) Venha o teu Reino'”. (Lucas 11.1-2. NVI).

Boa tarde a todos!

Estamos estudando as Escrituras no intuito de discernir o Espírito Santo.

Orar ao SENHOR Deus significa mover o nosso espírito para que ele fique mais parecido com o Espírito do SENHOR Deus e do seu Cristo.

Os discípulos de Jesus, o Cristo, desejam saber como fazer para seu espírito ficar limpo, forte, perfeito… E a resposta da parte do SENHOR é: que você deseje que a Lei do SENHOR prevaleça sobre as realidades humanas e se aplique até aqui dentro de nós.

“Venha o teu Reino”, cumpram-se as suas Leis; “venha o teu Reino”, tudo o que vive submeta-se voluntariamente às suas Leis.

De tantas maneiras os povos da terra respondem às Leis do SENHOR Deus. A flor das nações é o que brota da sua submissão ao governo do SENHOR.

Vamos nos lembrar do Reino do SENHOR Deus?

“Eu sou o SENHOR, o teu Deus, que te tirou do Egito, da terra da escravidão.

Não terás outros deuses além de mim.

Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou nas águas, debaixo da terra. Não te prostrarás diante deles nem lhes prestará culto, porque eu, o SENHOR, o teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelos pecados de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam, mas trato com bondade até mil gerações aos que me amam e obedecem aos meus mandamentos.

Não tomarás em vão o nome do SENHOR, o teu Deus, pois o SENHOR não deixará impune quem tomar o seu nome em vão.

Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo. Trabalharás seis dias e neles farás todos os teus trabalhos, mas o sétimo dia é o sábado dedicado ao SENHOR, o teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teus filhos ou filhas, nem teus servos ou servas, nem teus animais, nem os estrangeiros que morarem em tuas cidades. Pois em seis dias o SENHOR fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles existe, mas no sétimo dia descansou. Portanto, o SENHOR abençoou o sétimo dia e o santificou.

Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o SENHOR, o teu Deus, te dá.

Não matarás.

Não adulterarás.

Não furtarás.

Não darás falso testemunho contra o teu próximo.

Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seus servos ou servas, nem seu boi ou jumento, nem coisa alguma que lhe pertença” (Êxodo 20.2-17. NVI).

Você deseja que essas coisas se tornem realidades? Você ora para que essas palavras se cumpram desde o seu mundo particular até os confins da terra?

Pense nisso, quem recita o “Pai Nosso” quer se comprometer com o Reino de Deus.

O SENHOR Deus abençoe a todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.

Visitando “A Cabana”

Boa noite a todos!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre o filme “A Cabana” (The Shack), dirigido por Stuart Hazeldine, baseado no livro de William P. Young, com o mesmo nome.

O filme é belíssimo (como o livro), marcado por diálogos profundos e muita reflexão sobre a vida em um mundo marcado pela violência e impiedade, mas também pelo amor e compaixão. Recomendo com certeza!

Tenho três comentários sobre o conteúdo do filme:

O primeiro deles é sobre a Trindade.

No filme, temos um personagem para cada uma das três “pessoas” da Trindade: O SENHOR Deus, o Espírito Santo e o Cristo do SENHOR, Jesus de Nazaré. Contudo, insisto em sublinhar que o Espírito Santo jamais será uma pessoa.

Está escrito nas Escrituras Sagradas que o SENHOR Deus Todo-poderoso se assenta em um alto e sublime trono, portanto pode ser representado por uma pessoa, embora não seja uma pessoa também, mas Deus.

Quanto a Jesus, o Cristo do SENHOR, sabemos que ele foi e é uma pessoa como cada um de nós.

Agora o Espírito Santo é um espírito e mais especificamente é o espírito da Santidade que emana do SENHOR Deus Todo-poderoso e do seu Cristo. Quando um homem não mata, não adultera, não dá falso testemunho, etc., o hálito que sai do seu corpo é o Espírito Santo. A integridade e santidade do SENHOR Deus é o Espírito Santo do SENHOR Deus.

Por isso, quando pensar sobre o Espírito Santo, não visualize uma pessoa, mas sinta o toque de um caráter, da justiça realizada em alguém, da presença do Deus Único e Verdadeiro.

O segundo cometário é sobre uma cena, quando o personagem principal é convidado a se assentar no trono da Sabedoria para julgar o bem e o mal.

No ápice daquele diálogo, a Sabedoria traz os dois filhos vivos do protagonista e, colocando-os lado a lado, insiste com ele dizendo que deve escolher qual deles será escolhido para herdar a vida eterna e qual será escolhido para ir para o inferno, como que estivesse expondo o dilema do SENHOR Deus Todo-poderoso.

A Sabedoria tenta argumentar com ele, enumerando as pequenas faltas de cada um, como se quisesse convencer seu pai de que não há motivo justo o suficiente para a salvação ou condenação.

Entretanto, esse é um falso argumento. O dilema do SENHOR Deus Todo-poderoso não é decidir qual dos seus filhos receberá a vida eterna e qual receberá o juízo eterno. Não, a realidade é que há os filhos do SENHOR Deus, os que se arrependem dos seus pecados e se submetem ao Espírito da Santidade do SENHOR Deus pela fé, e os filhos do Diabo, os que amam e praticam a mentira em todas as suas múltiplas formas.

O que está diante do SENHOR Deus são os seus filhos, de um lado, e aqueles que matam os seus filhos, do outro. Por isso não há dificuldade alguma em assegurar a vida aos justos filhos do SENHOR Deus e a morte eterna aos ímpios agressores do SENHOR Deus.

Todos passamos pelo tempo da ignorância em relação à verdade, mas a partir de determinado ponto o que age no homem é ou o arrependimento sincero e a mudança de vida ou o endurecimento voluntário do coração e a perseverança no erro e maldade.

Jesus, o Cristo, e seus pequenos cristos (cristãos) vivem ainda nessa era para encontrar e salvar os que se haviam perdido, mas pertenceriam ao Pai Celestial. Contudo, eles não são todos e todos não são eles.

Haverá um santo e abençoado dia quando aqueles que matam os santos do SENHOR serão finalmente punidos e deixados sem poder eternamente. Nesse mesmo dia, aqueles que creram no Cristo e se submeteram a ele pela fé, serão coroados e vestidos de glória eterna, introduzidos na presença do SENHOR Deus com alegria insuperável, duradoura e eternamente recíproca. Amém.

O terceiro comentário é sobre a cena em que o ator principal do filme reencontra seu pai, alcoólatra e violento, em uma atmosfera celestial para um abraço de reconciliação.

Tive um pastor que insistia muito na ideia de que “teremos muitas surpresas no céu”, dando a entender que seriam aceitos na presença do SENHOR Deus Todo-poderoso muitas pessoas que viveram suas vidas como ímpios, mas guardando alguma espécie de consciência maior que os absolveria no último minuto por um gesto de reverência como a do bandido arrependido que foi crucificado ao lado do Cristo, Jesus de Nazaré.

Discordo desse pastor. Não acredito em grandes surpresas no último tempo. Certamente, há ignorantes que serão despertados no último suspiro, mas esses são poucos, pouquíssimos.

Ao meu ver, o homem violento, alcoólatra convicto, bem como todos os mentirosos, covardes, adúlteros, assassinos, feiticeiros, ladrões e opressores de todos os tipos, para serem tais homens fizeram um pacto de separação para com o próprio SENHOR Deus e terão o peso da culpa por seus pecados castigados em si mesmos.

Quando um homem se arrepende (muda de direção), então a vingança do SENHOR Deus recai sobre o Cristo, Jesus de Nazaré, Cordeiro de Deus, na cruz. Mas quando não há arrependimento sincero e eterno, a culpa é toda do ímpio e o castigo justo o alcançará.

Por isso que o amor vence: a justiça de Deus prevalecerá, socorrendo o justo oprimido pelo mal do ímpio, e punindo e esvaziando completamente de poder o maldoso desrespeitador.

Eu acredito em milagres!

Uma boa semana para todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.