A joia de Marion Rosen

Boa tarde a todos!

Perguntei para a minha esposa: “amada, sobre o que devo escrever agora?” E ela me respondeu: “amado, fale sobre sua percepção do trabalho de Marion Rosen; fale sobre como os anos de trabalho podem produzir um espírito correto e um discernimento apurado”.

Apesar de minha intensa admiração por Marion Rosen sei que não sou capaz de falar dela com toda a propriedade, pois nem a conheci pessoalmente, nem tive acesso a toda a extensão do seu trabalho.

Por isso, vou falar apenas como alguém que conhece algo do seu trabalho e que recebeu o toque de um de seus discípulos; não como um biógrafo, mas como um distante admirador.

Marion Rosen foi uma joia que levou muitos anos para ser lapidada com sucesso.

A beleza e o poder do seu trabalho não foram alcançados sem suor, correção, dedicação e muito trabalho anos a fio.

Temos uma história de superação pessoal por detrás da criação de um método terapêutico maravilhoso e uma sensibilidade poderosa, que foi refinada até o ponto do equilíbrio e garantiu uma eficácia terapêutica extraordinária.

Marion Rosen sofria de asma e trabalhou a vida inteira para devolver o sopro sadio a si mesma e aos outros.

São os anos dedicados ao trabalho para curar a parte do mundo que nos toca que produzem em nós um espírito correto e um discernimento apurado sobre o que realmente é importante e decisivo no trabalho e na vida.

Marion Rosen respeitava os seus pacientes e se tornou capaz de perceber a mais sutil das variações nos padrões respiratórios  deles para apontar até mesmo as idades a que seus traumas emocionais se referiam.

O vigor da juventude é belo, mas como é bela também a sabedoria dos cabelos brancos de um bravo!

A coragem que é necessária hoje é a de enfrentarmos nossos problemas de hoje a cada dia com o bom ânimo da responsabilidade e fidelidade de quem sabe colherá os frutos de vitória no distante amanhã.

Quem não é fiel nos bastidores da vida, jamais terá algo de autêntico, útil, honroso e bom para oferecer aos outros.

Como está a sua família? Histórias de ruína podem gerar excelentes construtores de abrigos.

Como está a sua saúde? Histórias de doença podem gerar excelentes Médicos e Terapeutas.

Como está a sua vizinhança? Histórias de desamparo podem gerar excelentes Assistentes Sociais.

Tenho mais duas perguntas para você hoje:

(1) Qual é o trabalho pequeno que está posto diante de você pelas urgências da vida no dia de hoje?

(2) Qual é o trabalho grande que o seu coração pôs diante de você desde o princípio da sua consciência?

Se você for absolutamente fiel com o trabalho pequeno, um dia terá condições de assumir a responsabilidade pelo trabalho grande.

Se você jamais se esquecer do seu trabalho grande, seu trabalho pequeno não será tão penoso e mais rapidamente terá o efeito pretendido pelo SENHOR Deus no aperfeiçoamento do seu caráter.

Histórias de grandeza são aquelas histórias da fidelidade, da humildade e da perseverança no bem.

A Vida Eterna começa com a pequena decisão de assumir responsabilidade agora pelo que realmente nos chama desde o interior da nossa alma. Fazer o que é o Certo mesmo sem provas ou garantias tem tudo a ver com o salto de fé que conquista para nós a Cura Divina.

O emprego dos sonhos fica cada vez mais próximo daquele que aceita hoje o emprego humilde na missão do outro de bom coração.

“Para uma casa imunda ficar limpa é preciso dar a primeira vassourada”.

Há esperança para todo aquele que começar.

Há ajuda só para quem se põe a trabalhar.

O começo humilde e a perseverança esperançosa na sua Missão Divina levam sempre a um fim grandioso e bom.

Obrigado, Marion Rosen, nós também vamos ficar de pé.

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.