A doutrina da Trindade

Bom dia a todos!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre a doutrina da Trindade.

A doutrina da Trindade está para os cristãos assim como a observação do Sábado está para os judeus: um ponto de corte, uma marca distintiva, um critério inegociável.

Na história da igreja cristã, nada foi tão debatido e conquistado como a afirmação da doutrina da Trindade. Mas o que ela realmente significa e como entender corretamente essa proposição teológica.

Enquanto estudava Teologia no Seminário Teológico Servo de Cristo aprendi que para a Teologia Reformada:

(1) Há um só Deus;

(2) Deus é três pessoas;

(3) Cada uma dessas pessoas é plenamente Deus.

A verdade, porém, é que há um só Deus, o SENHOR, mas infelizmente Deus não é três pessoas.

O SENHOR é Deus, e não há nenhum outro digno de ser chamado Deus.

O SENHOR tem um Cristo, ou seja, um Ungido, um Messias, e esse é Jesus de Nazaré, a única pessoa da Trindade.

E o SENHOR tem um Espírito, ou seja, o fôlego que sai da boca ou que emana do coração dele é um Espírito Santo, um Espírito de Santidade, o Espírito do Deus Vivo.

O nome Trindade é um arrazoado posterior e essencialmente Teológico, mas que como coloca o SENHOR, Jesus de Nazaré e o Espírito do SENHOR em pé de igualdade como se fossem pessoas que pudessem ser reunidas em uma sala de estar, acaba se tornando uma pedra de tropeço para os cristãos.

É importante compreender que o fato de Jesus de Nazaré ter andado segundo o Espírito do SENHOR, isso lhe fez participante da natureza do único Deus, o SENHOR. Por essa razão dizemos que Jesus, o Cristo, é Deus. Contudo, da mesma forma ou com o mesmo raciocínio devemos dizer que todo aquele que é nascido do ou para o Espírito Santo do SENHOR também é Filho dele, como Jesus, o Primogênito.

Quem olha para o Espírito da Santidade do SENHOR e do seu Cristo e chama ele de “pessoa”, perde então toda a chance de alcançar algum arrependimento prático, pois o Espírito Santo é um espírito, um espírito de santidade plena e autêntica; ele é o toque vivo da presença do SENHOR, mas não alguém.

Quando você honra seu pai e sua mãe, o espírito que está saindo de dentro de você através dos seus atos e pensamentos é o Espírito da Santidade de Jesus de Nazaré, o Espírito Santo do SENHOR. Já quando você está se envolvendo em práticas de imoralidade e adultério, o espírito que está saindo de dentro de você por meio de seus atos e pensamentos é um espírito imundo, um espírito maligno, um demônio, um Diabo (quer dizer, espírito dividido, sem santidade).

De dentro de mim pode sair o Espírito do SENHOR ou algum outro, dia a dia, momento a momento. Por isso que o critério para se discernir os espíritos é o SENHOR.

“Não matarás”, “não adulterarás”, “descansa como o SENHOR descansou uma vez por semana”, “não darás falso testemunho contra o teu próximo”, “não se porás diante de coisa injusta para adorar e entregar o seu espírito”… Esse é o Espírito Santo do SENHOR.

E o fruto desse Espírito Santo é amor, paz, paciência, perseverança, domínio próprio, alegria, amor, fidelidade, mansidão, amabilidade, bondade, etc.

“Estou em paz com Deus, fui batizado nas águas e o Espírito Santo vive em mim”, alguém diz, mas tudo o que vemos ao redor dele é miséria, violência, crueldade e roubos, mentiras sobre mentiras e paixões desenfreadas. Com todo o respeito em contrariá-lo, mas ele não tem a menor ideia do que é ser batizado com o Espírito da Santidade de Jesus de Nazaré.

O SENHOR não é uma pessoa, o SENHOR é Deus, um outro tipo de ser.

O Espírito Santo não é uma pessoa, o Espírito Santo é um espírito de santidade, um tipo de fôlego, de hálito bom que emana do corpo de quem verdadeiramente faz o que é o Certo aos olhos do SENHOR.

Jesus de Nazaré é uma pessoa, a única pessoa da Trindade… Mas realmente falar em Trindade é reduzir e distorcer a verdade, pois em última análise Deus é a comunhão de uma multidão santa com o SENHOR, quer dizer, a multidão dos que andam sem pecado.

Temos o único Deus, o SENHOR (e isso inclui o seu Espírito de Santidade), junto com os milhares incontáveis dos Filhos do SENHOR, que contam com Jesus de Nazaré como o seu Líder Iluminado, Senhor e Salvador.

O sangue da redenção é o do Cordeiro do SENHOR, cujo corpo partido somos também nós, os santos, e nossos corpos partidos e nosso sangue derramado injustamente por causa do bem que praticamos, aversivo para quem pratica e aprova o que é mal.

Cresça… Chacoalhe-se… Estremeça-se…!

O SENHOR logo vem para julgar os homens e os seus feitos.

O que não for digno e valoroso será totalmente queimado em um fogo que jamais terá fim.

Quais são os espíritos que saem de dentro de você desde o amanhecer e até o anoitecer?

Arrependamo-nos, pois o Reino do SENHOR, do seu Cristo e dos cristãos já está aqui!

O SENHOR abençoe a todos vocês.

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.