Glossário

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que cultuando ao SENHOR Deus, fazendo renovar em seu coração a esperança de que o desfecho da vida do Senhor Jesus também será o nosso, caso andemos pelo caminho que ele andou!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre algumas palavras-chave para entendermos as Escrituras Sagradas corretamente.

A palavra mais problemática e importante da Bíblia é “Lei”.

No Antigo Testamento, ela é exaltada a cada versículo, porque é a expressão máxima da vontade e domínio do SENHOR Deus.

Dentro da Arca da Aliança temos três objetos que simbolizam a totalidade da aliança do homem com o SENHOR Deus, sendo: a vara de Moisés/Arão, por meio da qual todos os atos de juízo e livramento do povo de Israel se tornaram realidades; o jarro com o maná, a prova de que o SENHOR Deus sempre sustentará os seus, haja o que houver; e as tábuas das Lei de Deus, com os 10 Mandamentos eternos.

Assim, a relação do homem com o SENHOR Deus passa necessariamente pelos atos poderosos de juízo e livramento do Senhor, pela provisão sobrenatural ao povo e pela santidade de cada homem.

Mas nas cartas do apóstolo Paulo, no Novo Testamento, a palavra “Lei” recebe uma conotação negativa e contrária à índole das demais Escrituras.

Isso acontece assim porque Paulo recebeu como “Lei de Deus” a tradição farisaica, ou seja, a falsa tradição judaica, que, inclusive, o inclinava à perseguição e assassinato dos sinceros e pacíficos Filhos do SENHOR Deus.

A tradição farisaica ou falsa tradição judaica prescrevia muitos comportamentos cerimoniais no lugar da autêntica obediência aos Mandamentos de Deus. Assim, pessoas extremamente pervertidas eram tratadas como se fossem justas, gerando um mal-estar profundo em todos e uma degradação significativa que conduzia os adeptos da religião ao assassinato de Cristo e dos Cristos, a perseguição dos homens bons.

Por isso, para encontrar a expressão “Lei de Deus” nos discursos do apóstolo Paulo, você precisa procurar pela expressão “Espírito Santo”, pois é esse o espírito daqueles que obedecem à Lei do SENHOR Deus.

A cadeia de palavras mais importante das Escrituras Sagradas é: a Lei do SENHOR Deus, no Antigo Testamento, é o Espírito Santo, nas cartas do apóstolo Paulo, que proclama a chegada do Reino de Deus ou dos Céus, nos 4 Evangelhos.

A mensagem de Jesus, o Cristo, é que o Reino de Deus ou dos Céus chegou, está aqui, está próximo. Isso quer dizer que o SENHOR Deus está e continuará eternamente reinando sobre os reinos dos homens, e que nada será capaz de impedir a realização da sua vontade.

Quando você se arrepende de todo o pecado, voltando-se para a obediência à Lei do SENHOR Deus, então seu espírito passa a ser o Espírito Santo do SENHOR Deus e o seu chamado celestial será atendido.

Você foi criado para realizar algo muito especial! Isso acontecerá somente se você deixar toda a mentira e praticar toda a verdade.

A tese do apóstolo Paulo na sua carta aos filipenses é a de que se a humildade e obediência de cada um de nós for semelhante à de Jesus, o Cristo, então a mesma hiper-exaltação, glorificação física e moral, e empoderamento que ele recebeu, também acontecerão conosco.

O nome do jogo eterno é arrependimento, obediência e fé, que são o amor.

O fermento dos fariseus é a hipocrisia. Mas o trigo do pão celestial é a fidelidade.

Deixe bater e cair na escuridão das coisas que ignoramos a velocidade e a adrenalina do enganador. Volte a um estado de paz profunda, prontidão para o culto aceitável e obediência sincera, como os heróis do Cristo, Jesus.

Não à covardia; não à incredulidade; não à depravação; não ao assassinato; não à imoralidade sexual; não à feitiçaria; não à idolatria; não à mentira!

Eu e a minha casa não precisamos ler as Escrituras Sagradas mil vezes, com velocidade e glutonaria. Basta as lermos moderadamente, com entendimento e sinceridade de culto, pois o SENHOR Deus nos aconselhará.

Abandone hoje o seu pecado. Fuja das coisas que o fazem tropeçar. Talvez o nível da sua prisão espiritual seja grande demais para você conseguir sair dela sozinho. Nesse caso, saiba que o SENHOR Deus lhe enviará ajuda: cônjuge, amigos, terapeutas, etc.

Tome hoje a decisão pela obediência genuína, haja o que houver. E então você verá o juízo e o livramento do SENHOR Deus, a provisão sobrenatural a todas as suas necessidades e uma nova mente, espírito e coração, marcados pelo Espírito Santo, a Lei do SENHOR Deus em sua vida.

Gosto muito do SENHOR Deus, mais do que todas as coisas. Porque ele é bom e cuida de todos nós.

Hoje é um dia de esperança!

A paz do SENHOR Deus a todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem de dores.

Fardos difíceis de carregar

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que cultivando uma vida de devoção e fé, uma vida de pureza de espírito e esperanças no Deus de Cristo, o SENHOR!

Hoje vamos ler a Bíblia mais uma vez, um trecho do Evangelho de Lucas. Que o SENHOR Deus nos dê a sua palavra, em nome de Jesus, o Cristo, amém!

“‘Quanto a vocês, peritos na lei’, disse Jesus, ‘ai de vocês também! Porque sobrecarregam os homens com fardos que dificilmente eles podem carregar e vocês mesmos não levantam nem um dedo para ajudá-los'” (Lucas 11. 46. NVI).

Quem legisla, advoga, documenta, contabiliza, normatiza… Geralmente faz isso sobre a vida dos outros, mais especificamente sobre a vida dos simples, dos homens comuns.

Se os peritos na lei estivessem incluídos nas regras que impõe aos demais cidadãos, talvez não fossem censurados pelos olhos divinos, como foram nesse momento.

As pessoas que manipulam os parâmetros da vida em sociedade são os que dominam sobre o povo por meio da força e poder de polícia. Aumentar impostos, criar “novos pecados” ou motivos para punições, é muito fácil arbitrar sobre a vida dos outros, quando há proteções legais para que o mesmo rigor que se aplica ao outro nunca recaia sobre mim mesmo e minha família.

O verdadeiro legislador é um homem de compaixão e grande misericórdia. O Ungido do SENHOR Deus é aquele que trabalha no sábado (shabbat) quando isso significa ajudar seu próximo a carregar seu fardo na vida. Às vezes devemos sacrificar a lei/hábito/costume para fazer a Justiça do SENHOR Deus.

“Como são bonitos os pés dos que anunciam boas novas”.

Quem legisla para a liberdade de todos, legisla para a glória do SENHOR Deus; quem julga segundo a Justiça do SENHOR Deus, pratica o bem e jamais será desarraigado, sua família viverá eternamente.

Se você recebeu poder do alto para determinar como viverá o seu irmão, tenha cuidado para não obrigá-lo a um rigor que traga condenação sobre você que legisla e a sua família.

Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, não suporta a hipocrisia dos homens cruéis, que em face do sofrimento, necessidade e vulnerabilidade do seu compatriota se exaltam como tiranos sem coração.

O mais fraco, seja estrangeiro, órfão ou viúva, tem o próprio SENHOR Deus Altíssimo como escudo e fortaleza. O justo humilde será vingado e indenizado em toda medida e além.

Por que você age com orgulho arrogante, como se a posição de influência e poder sobre o povo não lhe tivesse sido dada pelo SENHOR Deus para a prática do bem?

O seu irmão mais fraco é você. A fraqueza e a força são circunstanciais, pois somos todos iguais, à mercê dos desígnios do SENHOR Deus.

Lembre-se do SENHOR Deus enquanto é tempo! Devolva o dinheiro extorquido, restitua os bens roubados!

Viva segundo as leis da sua nação, sabendo que todo caso legal pode ser reinterpretado à luz da complexidade da situação concreta e da misericórdia do Soberano do Universo.

Não é porque algo é legal que a sua aplicação também é ética. Pois às vezes a lei promulgada é antiética e às vezes o cumprimento da ética extrapola as leis da nação.

Aprofunde a sua espiritualidade: “o outro sou eu; o outro é minha família; o outro é minha própria alma”.

Sabe qual a vitória do SENHOR Deus no mundo? O homem íntegro, fiel, leal e justo.

No amor está a chave que desfaz toda amarra de condenação. “Caim, se você fizer o bem acaso não será também aceito?”

O SENHOR Deus em nós é como um refrescante Espírito Santo, mas também como um fogo de juízo e separação para todo aquele que oprime e violenta o seu irmão.

Não é porque todo mundo está fazendo que está certo; não é porque você pode fazer que é justo fazê-lo.

Abandone o direito quando ele promove a injustiça.

“É melhor um bom nome do que os lucros da perversidade”.

O SENHOR Deus enriquecerá o homem bom.

Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.

Túmulos disfarçados

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que reconhecendo cada dia mais que a índole de Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, é o poder que criou e cria todas as coisas!

Hoje vamos ler a Bíblia mais uma vez e pedimos que o Espírito Santo nos dê a Palavra do SENHOR Deus.

“[Então o Senhor Jesus disse ao fariseu que o convidou para comer com ele:] ai de vocês [fariseus], porque são como túmulos que não são vistos, por sobre os quais os homens andam sem o saber!” (Lucas 11. 44. NVI).

As pessoas que estavam sendo acusadas por Jesus, os fariseus, eram os donos do judaísmo de então.

Eles citavam as Escrituras quando falavam e teciam um longo pano de regras, usos e costumes, que deviam ser observados por todo o povo. Mas aqui Jesus está chamando eles de túmulos não vistos, túmulos que não eram reconhecidos com tal, por sobre os quais os homens estavam caminhando sem o saber.

Túmulos que parecem apenas vias, mortuários decorados, disfarçados como pontes de acesso.

A índole do fariseu é a morte, um jeito de agir e lidar que adoecem até as últimas consequências.

É preciso deixar claro que o fariseu não é aquele que ama e guarda a Lei do SENHOR Deus, mas aquele que criava a Lei do Judaísmo da época, que a cada dia se tornava mais distante do Deus Vivo.

A índole de Jesus, o Cristo, era a encarnação do Espírito Santo, que é o fôlego do homem quando obedece à Lei do SENHOR Deus, mas a índole dos fariseus era a rejeição desse Espírito em nome das suas tradições, que lhes rendia honorários, prestígio, autoridade e poder.

O fariseu falava da religião, mas não era nem se deixava ser tocado por ela.

A falta de autenticidade e pureza de coração fazia daqueles homens um depósito de coisas mortas, um ímã para a perdição, mas estavam sempre vestidos com as roupas de gala e honra.

Os corações sinceros eram desencaminhados pela malícia subjacente aos conselhos desses homens hipócritas, mas aos revoltosos eles pareciam deuses inabaláveis.

Os fariseus não tinham nenhuma iniciativa de fé, mas se alimentavam da fé dos outros, enquanto lhes saqueavam os rendimentos e empurravam para a perversidade, a origem do falso testemunho.

Você não pode diminuir o tamanho do estrago imaterial que suas rodas de doutrinação inseria na sociedade judaica. Mas eles pareciam que jamais seriam pegos, que jamais seriam descobertos em suas maquinações envenenadas.

Não existe compaixão divina por esse tipo de escolha de vida. A advertência é radical, pois a sua condenação é certa.

Posso lhe dizer uma coisa, meu irmão? Nada do que está oculto permanecerá assim para sempre. No tempo do juízo do SENHOR Deus, o hipócrita será exposto e julgado por todos os puros, pois foram advertidos de que a maldade não será bem vinda no Reino do SENHOR Deus.

Por um instante estamos à mercê do poder dos fariseus, sendo por eles perseguidos e confundidos. Mas a índole do Cristo do SENHOR Deus prevalece sempre, de modo que todos seremos vistos e pesados em balanças celestiais, todo-justas, todo-verdadeiras.

Afaste-se do fermento dos fariseus, meu filho, pois a hipocrisia e a presunção são as únicas escolhas que podem arrancar do seu corpo o coração.

Arrependa-se dos seus pecados no dia de hoje; deixe as sombras do medo e caminhe de volta para a luz de Jesus, o Cristo!

Eu sei que você pode me ouvir. Eu sei que você pode se ouvir.

Se você escolher hoje comigo aqui perder a glória e os benefícios dos domínios de Satanás, então, eu lhe prometo, você receberá de volta a sua alma, o seu sono e a indizível alegria de ser feito filho do SENHOR Deus.

Perder para ganhar… Ganhar para viver eternamente.

Eu acredito em milagres!

“Seja feita a sua santa vontade, SENHOR Deus! Em nome de Jesus, o Cristo, amém”.

Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.