Adorando o homem bom

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que acendendo outra vez o amor que acolhe e disciplina, cumprindo toda a justiça, para a sua Salvação!

Hoje vamos ler a Bíblia mais uma vez aqui. Que o SENHOR Deus nos dê a sua Palavra, em nome de Jesus, o Cristo, amém!

Disse-lhes Jesus: “Ai de vocês[, peritos na lei], porque edificam os túmulos dos profetas, sendo que foram os seus próprios antepassados que os mataram. Assim vocês dão testemunho de que aprovam o que seus antepassados fizeram. Eles mataram os profetas e vocês lhes edificam os túmulos.

Por isso, Deus disse em sua sabedoria: ‘eu lhes mandarei profetas e apóstolos, dos quais eles matarão alguns e a outros perseguirão’. Pelo que esta geração será considerada responsável pelo sangue de todos os profetas, derramado desde o princípio do mundo: desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias, que foi morto entre o altar e o santuário. Sim, eu lhes digo, esta geração será considerada responsável por tudo isso” (Lucas 11.47-50. NVI).

Quem é Jesus de Nazaré? Quem é esse homem a quem chamamos de Cristo ou Ungido de Deus?

Jesus é o homem bom.

O escândalo da adoração a Jesus de Nazaré é que adorando ele estamos adorando ao homem bom.

O homem bom é aquele homem que é escravizado pelos homens violentos, usado e abusado justamente por sua índole verdadeira.

O mundo é carregado pelos ombros dos homens bons, aqueles que por meio da humildade e fidelidade, preocupam-se em fazer o verdadeiro bem que está a seu alcance em um sacrifício de amor pelo SENHOR Deus e pelo próximo.

No final, as obras de todos os outros homens são apagadas, mas os feitos dos homens bons permanecem de geração a geração. Por essa razão que seu nome é lembrado e seu legado eternizado, porque a excelência humana procede dos homens de fé.

Os peritos na lei se apoderam desses tesouros, mas não para promover o bem comum, antes, motivados por sua ganância, administram as palavras de vida cruelmente, roubando o mundo e envenenando a sua própria geração. Muitos enganos e grande violência, os covardes matam e perseguem os filhos da Luz.

O engano fundamental é distorcer o entendimento até o ponto de fazer desconfiar de que o verdadeiro poder, honra, glória e majestade pertençam total e exclusivamente ao homem bom.

Esses fariseus e peritos na lei inclusive fazem parte das igrejas e instituições cristãs. Eles fazem Jesus de Nazaré parecer alguém com superpoderes, um ser divinizado e irrepetível, porque assim se consagram como exclusivos portadores da sua mensagem, truques mágicos e autoridade.

Mas isso está errado! A verdadeira espiritualidade e redenção começam quando as mentiras se calam no gesto perfeito de arrependimento e adoração sincera ao homem bom.

É ali onde você é somente um homem com uma boa intenção que nasce o espírito santo, o surgimento do autêntico cristão.

Abel e Zacarias não tinham superpoderes, mas se deixaram ser e permanecer homens humildes e servos fiéis.

Servo e escravo do SENHOR Deus é o homem livre que livremente ajuda o próximo até o fim de seus dias pela fé.

O homem bom faz o que é o certo, permanecendo reto e obediente ao SENHOR Deus, mesmo quando sua vida ou as fontes da sua vida (sua família, pais, cônjuge, filhos) parecem estar sob ameaça.

Jesus de Nazaré não se mantinha fiel porque tinha poderes sobrenaturais, mas recebeu poderes sobrenaturais porque se mantinha fiel. O homem bom será exaltado eternamente!

Se você é um perito na lei, tem nas mãos autoridade para dar vida e morte, porque o homem bom vive a serviço da sua nação. Se você o machucar, então perderá o seu trono, sua paz e o seu lar. Mas se se arrepender, tanto para honrá-lo, quanto para seguir os seus passos, então os seus pecados lhe serão perdoados e você terá parte na herança do justo, que é a verdadeira herança e a riqueza que jamais se perderá.

Hoje é um dia de festa, pois aqui e agora o escândalo cristão está aberto para o povo brasileiro e as nações de língua portuguesa!

Essa é a pedra angular do Reino do SENHOR Deus e também a rocha que faz tropeçar e cair!

Você ousaria retirar os seus olhos do homem arrogante e torná-lo dedicado à virtude do homem bom?

Que o SENHOR Deus responda favoravelmente à sinceridade do seu coração! Em nome de Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, amém.

Deus abençoe a sua semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem religioso.

Expulsando demônios

Boa tarde a todos!

Que a graça e a paz do Senhor Jesus, o Cristo, seja com todos os arrependidos que creem!

Como passaram nesse último mês? Como estão as suas famílias? Senti muita saudades desse trabalho aqui!

Hoje vamos ler as Escrituras mais uma vez. Que o SENHOR Deus nos dê o seu Espírito Santo!

“Jesus[, o Cristo,] estava expulsando um demônio que era mudo. (…) Mas alguns (…) disseram: ‘é por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa demônios’.

Jesus, conhecendo seus pensamentos, disse-lhes: (…) ‘quando um homem forte, bem armado, guarda a sua casa, seus bens estão seguros. Mas quando alguém mais forte o ataca e o vence, tira-lhe a armadura em que confiava e divide os despojos. (…) Quando um espírito imundo sai de um homem, passa por lugares áridos procurando descanso e, não o encontrando, diz: ‘voltarei para a casa de onde saí’. Quando chega, encontra a casa varrida e em ordem. Então vai e traz outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, passam a viver ali. E o estado final daquele homem torna-se pior do que o primeiro'” (Lucas 11.14a, 15, 17a, 21-22, 24-26. NVI).

Talvez a realidade mais assustadora que exista é a atuação dos espíritos imundos, os demônios.

Sabemos que eles têm força e são capazes de escravizar pessoas de modo violento, cruel e degradante.

Nessa passagem, Jesus explica que, em parte, a realidade espiritual é como uma disputa de forças. Se por um lado temos que a força de um homem lhe faz sentir em segurança, por outro lado uma força maior pode arruinar sua defesa e conquistar os seus tesouros.

Ademais, a mera expulsão de demônios não é suficiente para uma nova vida, pois, a menos que o todo-poderoso Espírito do SENHOR, Deus Altíssimo, ganhe o acesso e a permanência no coração de um homem, o espírito mal que vivia nele certamente retornará e trazendo com ele ainda outros piores.

É por essa razão que o verdadeiro trabalho de exorcismo se completa com uma apresentação inequívoca das Boas Notícias do Reino do SENHOR Deus e da libertação que há no nome do Senhor Jesus, o Cristo. Porque o homem ferido precisa tomar uma decisão de fé para que se consolide a sua cura.

Os demônios ou espíritos sujos podem muita coisa, mas apenas no corpo daqueles que jamais se renderam ao SENHOR Deus, posto que eles são reduzidos a nada, ficando totalmente impotentes, na vida daqueles que se acertam com o Soberano Deus.

Há igrejas que têm ministérios específicos de libertação espiritual, sob responsabilidade de homens santos e ungidos. Por outro lado, cada um de nós deverá encontrar seu caminho de volta ao Reino de Deus.

A relação do homem no mundo é sempre uma relação de forças e poderes. Mas existe um somente cujo exercício do seu poder materializa e realiza o amor: o SENHOR Deus. Como se fosse a base de uma parreira frutífera, o SENHOR Deus sustenta e inspira cada galho, a partir de Jesus, o seu Cristo, para que vicejem e frutifiquem maravilhosamente bem.

O antídoto para as trevas é a luz. E não existe outra luz verdadeira senão a glória do Brilhante Deus, o SENHOR.

Convide Jesus, o Cristo do SENHOR, para ser o seu Senhor e Salvador. Ponha a sua confiança no Unigênito Filho de Deus para a sua libertação espiritual e da sua casa. O Espírito de Jesus é o único que pode instalar uma nova e perfeita ordem em seu interior.

Talvez você precise de remédios psiquiátricos, talvez você precise de exorcismo e repreensão. Contudo, em tudo o que está por vir, o que você mais precisa é estabelecer a sua paz com o SENHOR Deus. Ao arrependido ele provê um sacrifício perfeito de um cordeiro humano, Jesus de Nazaré, que desvia do crente a justa vingança do SENHOR Deus contra toda a impiedade praticada anteriormente. E então, você está livre para servir ao Espírito de sua Santidade.

Eu não gosto de gritaria, nem de baderna. Tenho desgosto por teatralidade humilhante e exposição vergonhosa.

Não tenho superpoderes para expulsar demônios ou curar enfermos.

Apenas amo e confio em Jesus, o Cristo do SENHOR; apenas amo e confio no SENHOR Deus.

Você pode ser liberto!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

PS: é bom estar de volta!

Não seremos abalados

“Depois disso o Senhor [Jesus, o Cristo do SENHOR,] designou outros setenta e dois e os enviou dois a dois adiante dele a todas as cidades e lugares para onde ele estava prestes a ir.

(…)

Os setenta e dois voltaram alegres e disseram: ‘Senhor [Jesus], até os demônios se submetem a nós em teu nome’.

Ele respondeu: ‘eu vi Satanás caindo do céu como relâmpago. Eu lhes dei autoridade para pisarem sobre cobras e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; nada lhes fará dano'”. (Lucas 10.1, 17-19. NVI).

Bom dia a todos!

Muitos se perguntam “onde está o nosso Deus? Alguém já viu o SENHOR e o seu Ungido?”

Os meninos desejam tocar com sua alma; as meninas desejam serem tocadas em sua alma.

Quando os discípulos do Senhor Jesus recebem uma missão, finalmente eles tem um motivo para irem e empregarem a sua força.

O comissionamento correto faz brotar de dentro daqueles homens as fontes da sua própria força e grandeza no SENHOR.

Até que profundidade e medida atua o Espírito da Santidade do SENHOR em mim? Qual o poder real que o nome e a autoridade do Ungido do SENHOR possuem e representam sobre mim?

A fé no SENHOR funciona como botas militares.

Quando um homem se agarra e apega completamente a “não matarás”, “não adulterarás”, “não darás falso testemunho contra o teu próximo”, “não terás outros deuses além do SENHOR, Eu Sou o que Sou”, “honra teu pai e tua mãe”, “afasta-te do mal e dos perversos de coração”, “não escarnecerás”, “abençoarás e não proferirá blasfêmias com tua boca”, “socorrerás os inocentes”, “habitarás a justiça”, “descansarás no SENHOR uma vez por semana de todos os seus trabalhos”, “confiarás no Amor do SENHOR por você”… Então no Nome por detrás desse Espírito de Santidade ele recebe autoridade para pisar cobras e escorpiões, e até os espíritos maus se submetem à sua autoridade para a cura das nações.

Na visão apocalíptica de João, o apóstolo, também sabemos de uma guerra nos céus, quando Miguel e seus anjos enfrentam o Diabo e seus demônios, e os expulsam dos céus e os lançam à terra (cf. Ap 12.7-9).

As pessoas do sexo masculino sonham com um momento quando a sua autoridade será finalmente respeitada. Por essa razão é que os discípulos enviados retornam com grande alegria da sua missão apostólica bem sucedida.

A força com a qual você sempre sonhou e que mora dentro de você somente tocará o mundo no momento em que você estiver a serviço do Rei dos reis e do Senhor dos senhores, Jesus, o Cristo do SENHOR.

A mulher se pergunta: “quando é que vão perceber e honrar a minha beleza, a beleza do meu amor?”

O homem se pergunta: “quando é que vão respeitar e receber a minha força, o poder do meu amor?”

Entregue a sua pérola de grande valor ao Senhor Jesus Cristo. Submeta-se ao seu Espírito de Santidade.

Que a boa mão de Jesus de Nazaré repouse sobre o seu peito e toque o seu coração agora. Somente o SENHOR pode curar você de toda a sua enfermidade, vergonha e miséria.

“Eu estou aqui com você”, diz o SENHOR. “Confie no meu amor e nunca mais você será abalado”.

Eu acredito em milagres! Eu acredito em milagres!

O SENHOR abençoe vocês. Em nome de Jesus Cristo, amém.

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.

#574, Take Control of Your Happiness, sermão do Pastor Joel Osteen.

Aqui o Pastor Joel Osteen, Pastor da Lakewood Church em Houston, Texas, fala-nos sobre a importância de estabelecermos barreiras para impedir e descontinuar as relações de manipulação.

Não existimos para fazer outros se sentirem melhor em sua mediocridade, nem existimos para pagar pelo preço das más escolhas de pessoas ao nosso redor.

O melhor que fazemos pelos outros é seguirmos firmes em nossa vocação e rejeitarmos a manipulação de quem silencia a voz da sua.

Coragem! Pois separar, desligar, rejeitar também pode ser muito bom e libertador! Motivos certos e um momento oportuno, essa é a chave dos acertos que aliviam e curam.

Há tempo para abraçar e tempo para afastar. Tempo para recompensar e tempo para disciplinar.

Que Deus nos conceda a sabedoria, a força e a fé para pormos ordem na casa e na vida! Em nome de Jesus Cristo, amém.

#574, Take Control of Your Happiness, sermão do Pastor Joel Osteen.

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.

Fé e fidelidade.

“Jesus desceu com [os doze discípulos] e parou num lugar plano.

Estavam ali muitos dos seus discípulos e uma imensa multidão procedente de toda a Judéia, de Jerusalém e do litoral de Tiro e Sidom, que vieram para ouvi-lo e serem curados de suas doenças.

Os que eram perturbados por espíritos imundos ficaram curados e todos procuravam tocar nele, porque dele saía poder que curava todos.

Olhando para seus discípulos, ele disse:

(…)

‘Não julguem e vocês não serão julgados.

Não condenem e não serão condenados.

Perdoem e serão perdoados.

Deem e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês.

Pois a medida que usarem também será usada para medir vocês’.

Jesus fez também a seguinte comparação:

‘Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois no buraco?

O discípulo não está acima do seu mestre, mas todo aquele que for bem preparado será como o seu mestre.

Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: ‘irmão, deixe-me tirar o cisco do seu olho’, se você mesmo não consegue ver a viga que está em seu próprio olho?

Hipócrita! Tire primeiro a viga do seu olho e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.

Nenhuma árvore boa dá fruto ruim, nenhuma árvore ruim dá fruto bom. Toda árvore é reconhecida por seus frutos. Ninguém colhe figos de espinheiros, nem uvas de ervas daninhas.

O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração e o homem mau tira coisas más do mal que está em seu coração, porque a sua boca fala do que está cheio o coração.

Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?

Eu lhes mostrarei com quem se compara aquele que vem a mim, ouve as minhas palavras e as pratica.

É como um homem que, ao construir uma casa, cavou fundo e colocou os alicerces na rocha. Quando veio a inundação, a torrente deu contra aquela casa, mas não a conseguiu abalar, porque estava bem construída.

Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as pratica é como um homem que construiu uma casa sobre o chão, sem alicerces. No momento em que a torrente deu contra aquela casa, ela caiu e a sua destruição foi completa'” (Lucas 6. 17-20a, 37-45. NVI).

Estamos considerando aqui a terceira parte desse sermão dirigido aos discípulos no contexto da expulsão de espíritos imundos e cura de todos os que haviam ido a Jesus Cristo, o Senhor.

Na primeira porção, Jesus fala da bem-aventurança daqueles que não participam dos benefícios que o Diabo oferece agora, mas guardam a fé e os atos submissos ao Reino de Deus e a sua justiça, que veio e virá, e jamais terá fim. Também fala da condenação daqueles que escolhem esses benefícios em troca do Reino de Deus e sua justiça.

Na segunda porção, Jesus revela algo sobre o Espírito Santo, o espírito que filia o homem a Deus Pai: o Espírito Santo é misericordioso. É amando, fazendo o bem e sendo bondoso para com os ingratos e maus, que Jesus Cristo é reconhecido como o Filho de Deus e, nesse mesmo Espírito Santo, ele realiza seus milagres, curando todos os enfermos e endemoninhados ali.

Mas agora, Jesus parece dar aos discípulos algo em que se segurar, um parâmetro para interpretar o Reino de Deus e sua justiça, e criar expectativas corretas sobre o anunciado Reino de Deus.

Ele diz que se eu não julgar, eu não serei julgado; diz que se eu não condenar, não serei condenado; diz que se eu perdoar, eu serei perdoado; diz que se eu der, a mim será dado, e ainda mais, a mim será dado uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante!

No Reino de Deus é a medida que eu uso para medir o outro que é usada para medir a mim. Essa é a regra, essa é a verdadeira contingência, essa é a lei de Deus.

Por essa razão, um homem bom é conhecido pelos seus frutos (seus atos e suas palavras), assim como um homem mau. Pois é o que esse homem faz e diz ao seu próximo que revela o espírito imundo ou o Espírito Santo que está nele.

Como pode um homem sem o Espírito Santo, o espírito que veicula a misericórdia do próprio Deus, guiar outro homem para a Vida? Como pode um homem que julga, condena, não perdoa nem dá, apontar para outro homem onde está a Rocha Inabalável, que é Deus?

O discípulo não está acima do seu mestre, mas todo aquele que for bem preparado será como o seu mestre.

Só há um que é verdadeiro mestre: o homem que tem o Espírito Santo de Deus: ele tem a mesma misericórdia de Deus e jamais troca o Reino de Deus por quaisquer benefícios que o Diabo possa lhe oferecer.

Não há como ultrapassar o verdadeiro mestre, mas apenas ser como ele: ser filho de Deus.

Não adianta chamar Jesus Cristo de Senhor sem aceitar o Espírito Santo que dEle procede. Pois é por meio do Espírito Santo que Deus cura, liberta e salva o que crê em Jesus Cristo.

Quem pratica o Espírito Santo e por Ele se deixa encher, constrói uma casa firme, sobre alicerces verdadeiros (o Reino de Deus), que jamais será abalada. Por outro lado, quem não aceita esse Espírito Santo nem por Ele se deixa encher, constrói uma casa em falsos alicerces (os benefícios diabólicos), que jamais permanecerá em pé.

As palavras de Jesus Cristo transmitem o Espírito Santo, que curava todos e expulsava todos os demônios, sua fé em Deus e sua fidelidade ao Reino de Deus e sua justiça.

Os pés de Jesus Cristo estavam firmados na Rocha Eterna: Deus. Ele vivia debaixo da lei do Reino de Deus e, como Deus, construía para a eternidade pela fé e fidelidade.

Receba e pratique o Espírito Santo de Deus, submeta-se ao Reino de Deus e à sua justiça, e aguarde em fidelidade pelos atos de Deus, que vêm do Alto, por meio da sua fé em Jesus Cristo. E seja curado da sua enfermidade e liberto dos espíritos imundos, e salvo para a eternidade.

Em nome de Jesus Cristo, amém.

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.