Bússola para a felicidade

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que aprendendo a respeitar a necessária alternância entre tensão e relaxamento, ação e descanso.

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre a bússola que nos guia até a felicidade.

Conversando com a Cibele, minha esposa, cheguei a uma imagem mental que gostaria de compartilhar com vocês.

Imaginem que existe uma bússola plana sobre uma superfície plana e que alguém coloca sobre ela um mapa do mundo plano e transparente. Esse mapa está solto e a pessoa pode movê-lo como desejar, virando, subindo e descendo, sempre enxergando a agulha da bússola por debaixo a marcar o Norte eletromagnético.

Pois bem, pensei que nós somos os valentes chamados a navegar para esse Norte e que o mapa vai sendo movido pelo dedo do SENHOR Deus.

Sabemos que nosso destino está à direita, mas somos chamados a pela fé continuar seguindo na direção do Norte pelo próprio Deus, de modo que, com a experiência da vida, começamos a perceber que o SENHOR está movendo o mapa e é ele, e não nós mesmos, quem está transformando o Universo adiante de nós e para o nosso favor.

Embora nosso começo possa parecer um grande desvio em relação ao nosso destino pressentido e desejado, começamos a perceber que não importa a localização real da nossa felicidade, porque, se persistirmos e não desanimarmos na jornada para o Norte, no tempo perfeito o destino que estava à direita agora está maravilhosamente à frente de nós.

O SENHOR Deus move o Universo para satisfazer cada um dos seus filhos, os que obedecem aos seus Mandamentos e reproduzem o testemunho de Jesus, o Cristo, qual seja, obedecer ao SENHOR Deus em tudo, até o fim e de todo o coração é o caminho para a vida eterna.

Não é o santo que se move, mas o Universo, pois todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que amam ao SENHOR Deus.

A tenacidade da agulha da bússola, que aponta sempre para o Norte eletromagnético, é a perseverança dos santos em responder em toda e cada situação ao Espírito Santo do SENHOR Deus, ou seja, o que o Deus Verdadeiro faria nessa situação, diante dessa circunstância, consigo mesmo e para com essa outra pessoa, etc.

Se você abandonar o Norte eletromagnético e tentar alcançar o seu destino, que, num primeiro momento, parece estar à direita, então se perderá completamente, porque o mapa do mundo não está preso na mesa, mas está sendo movido a cada instante pelas mãos soberanas do Deus Altíssimo, o SENHOR nosso Deus.

Se você quer ser feliz, terá que aprender a confiar no Norte eletromagnético dessa parábola. Pois tudo o que o SENHOR Deus requer de nós é que lhe sejamos fiéis durante os nossos dias, praticando a justiça, amando e servindo de coração sincero.

Arrependimento significa retorno ao Norte eletromagnético; e felicidade, o seu destino colocado gratuitamente diante de você, na plenitude dos seus dias, pelo trabalho poderoso dos dedos do SENHOR Deus.

O mapa do Universo não está fixado na mesa, o que significa que o desejo do seu coração, que hoje parece estar a milhares de quilômetros de distância, amanhã poderá estar a apenas um aperto de mãos.

Não se iluda com suas percepções a respeito da “impossibilidade” da sua felicidade. Nada é impossível para o Reino do SENHOR Deus.

O nome do Deus Soberano é “Sua Felicidade Importa Para Mim”, “Eu Sei Muito Bem Para Que Eu Te Criei”, “A Sua Alegria Sou Eu”…

Solte o mapa… Concentre-se no Norte eletromagnético.

Concentre-se em descobrir o que é o Certo agora e depois em fazê-lo pronta e sinceramente.

Somente o SENHOR Deus realiza os desejos do coração.

Eu acredito em vocês! Eu acredito em milagres!

Tenham uma boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem de dores.

 

Disciplina na família

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que a cada dia mais estejam convivendo em um ambiente respeitoso e acolhedor, fazendo da sua casa um lar!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre a disciplina na família.

O que é um casamento?

Casamento é uma aliança entre duas pessoas, um pacto de amor e fidelidade, firmada sobre regras de compromisso. É por meio de um discurso que consentimos e estabelecemos os parâmetros que a fazem valer e continuar.

Assim, defendo que o casamento é um prêmio delicado, que precisa de muito investimento e honra para seguir eternamente.

Qualquer casamento que não possa terminar é patológico, gera doenças. Mas aqui não quero falar como psicólogo, mas apenas como teólogo amador.

O casamento é um tipo de relacionamento que precisa da concordância das duas partes, masculina e feminina, para existir na presença do SENHOR Deus.

Estou falando sobre essas coisas de modo introdutório, porque desejo ensinar sobre a importância da disciplina no lar.

O marido precisa disciplinar a esposa e os filhos; a esposa precisa disciplinar o marido e os filhos; e os filhos precisam disciplinar os irmãos e os pais.

Essa ideia pode parecer obtusa, mas acredito que dentro de nós o SENHOR Deus coloca parâmetros de justiça que concedem a sensibilidade necessária para a mútua correção e ensino nos caminhos eternos.

O homem não pode permitir que o relacionamento continue sem que ele seja respeitado; a mulher não pode permitir que o relacionamento continue sem que seja amada acima de todas as coisas; o filho não pode permitir que o relacionamento continue sem que seja ensinado pela melhor atenção de seus pais.

Temos que perceber que a vida familiar acontece dentro de relacionamentos em que cada um precisa assumir e se responsabilizar por sua parte.

É por essa razão que o homem pede respeito, antes de tudo; a mulher, fidelidade, amor e prioridade; a criança, atenção e engajamento na sua educação.

Preciso dizer que a disciplina no lar é FUNDAMENTAL.

Aqueles que são negligentes em lutar pela parte da aliança que os toca acabam mal, muito mal.

Há as doenças psicológicas, delas falamos em um outro momento, mas principalmente a morte espiritual.

Por exemplo, um homem definha se as pessoas da sua casa são desrespeitosas na sua presença; a mulher se desanima da vida quando há rumores de infidelidade conjugal; e as crianças se tornam verdadeiros estranhos quando seus pais se recusam a participar solidariamente das suas aventuras.

Defendo que se volte a atenção para si mesmos e para o SENHOR Deus, para ouvir, para sentir, para se reconectar. Depois disso, deve-se agir em nome do acerto mais profundo do que as aparências da cordialidade exterior e rotineira.

Se o seu marido não fala com você em primeiro lugar, então você precisa discipliná-lo; se o seu pai não participa da sua vida, então você precisa discipliná-lo; se a sua esposa não o trata como o senhor da sua casa, então você precisa discipliná-la.

Saiba dessas coisas em seu interior e então peça ao Deus Altíssimo, o SENHOR, pelo caminho perfeito para disciplinar a sua família.

Disciplinar é diferente de agir irracional, violenta ou brutalmente, mas é igual a exigir com mansidão e fé que os termos da aliança que fundaram e sustentam a sua família sejam observados.

Se o seu relacionamento não é uma aliança no SENHOR Deus, então precisa terminá-lo e começar do princípio, só que direito. Por outro lado, se houve verdade e transparência para com o Soberano no momento do estabelecimento da sua relação com o outro, então é necessário investir em conhecer e aprofundar os méritos dessa relação.

Disciplina na família é levar o SENHOR Deus à sério no coração.

Ou cada um cumpre o seu papel ou é melhor se afastar da toxidade do convívio desgraçado.

Não tenha medo de por à prova os seus relacionamentos importantes, pois eles moldarão o seu espírito, para o bem ou para o mal.

Pense nisso!

Em oração por todos vocês! Orem também por nós!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.

A verdadeira sabedoria

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Que o amor de Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, penetre o seu lar e corações!

Hoje vamos ler as Escrituras Sagradas mais uma vez. Que o SENHOR, Deus Eterno, nos dê entendimento a respeito da sua palavra. Em nome de Jesus, amém.

“Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. Quando o demônio saiu, o mudo falou e a multidão ficou admirada. (…) [Mas alguns deles] o punham à prova (…).

Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: (…)

A rainha do Sul se levantará no juízo com os homens desta geração e os condenará, pois ela veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão e agora está aqui quem é maior do que Salomão. (…)

Ninguém acende uma candeia e a coloca em lugar onde fique escondida ou debaixo de uma vasilha. Ao contrário, coloca-a no lugar apropriado, para que os que entram possam ver a luz.

Os olhos são a candeia do corpo. Quando os seus olhos forem bons, igualmente o seu corpo estará cheio de luz. Mas quando forem maus, igualmente o seu corpo estará cheio de trevas. Portanto, cuidado para que a luz que está em seu interior não sejam trevas. Logo, se todo o seu corpo estiver cheio de luz e nenhuma parte dele estiver em trevas, estará completamente iluminado, como quando a luz de uma candeia brilha sobre você” (Lucas 11.14, 16a, 17a, 31, 33-36. NVI).

Associamos a luz à sabedoria, ao entendimento, ao intelecto, à visão…

Jesus, o Cristo, havia expulsado um demônio, que fazia ser mudo, e o ex-prisioneiro voltou a falar, para a admiração e espanto de toda a multidão.

Salomão ficou conhecido por sua grande sabedoria, mas quem pode se comparar com aquele que promove a completa libertação?

Salomão construiu um grande império, mas Jesus, o Cristo, transformou mentes e corações.

Há muitos de nós que, como a famosa rainha do Sul, têm sede da verdade e fazem tudo o que podem para encontrar respostas eternas. Existe uma obrigação que pesa sobre os seres humanos de encontrar a verdade, tanto que todos os pecados praticados se ancoram sempre em doutrinas mentirosas, pois sem palavras de suporte nada podemos fazer.

Aqui nesse contexto, Jesus nos ensina que os olhos são a candeia do corpo, de modo que olhos bons significam uma vida iluminada, enquanto olhos ruins, trevas interiores. O modo como enxergamos as coisas é determinado pela nossa condição total, de tal maneira que olhos maldosos apenas revelam a distância que tudo o mais está da comunhão com o SENHOR, Deus Pai.

Jesus nos faz um convite a buscarmos a sabedoria eterna e a luz íntima. A advertência contra a divisão caída se contrapõe à promessa de prosperidade: “se você for realmente brilhante como uma chama viva, não ficará escondido da glória permanentemente; se você for luz e revelação, será também colocado em um lugar de ampla visibilidade e profissão!”

Será que haverá um dia quando o fluir natural da minha vida será recebido como uma bênção para todos os povos? Ser recompensado abundantemente por exercitar a minha alma? Ter a minha biografia justificada pelo amor de muitos outros?

Por que a sabedoria é tão importante? Porque se eu for o que sou na plenitude da sabedoria e boa índole, então encontrarei o casamento da paz com a Igreja, o Cristo e o SENHOR, com a mais perfeita obra de felicidade e alegria.

“Eu só quero ser feliz!”

A felicidade é o sentimento da reconciliação verdadeira.

Quando seus olhos forem bons, saberemos que sua subjetividade também já foi restaurada; quando você tiver sido colocado na posição mais elevada pelo SENHOR Deus, saberemos que seu amor repousou sobre a Lei Verdadeira.

Olhos maliciosos, agressivos, perturbadores, inconvenientes, perniciosos e tolos… Cuidado! O pecado guardado antecipa a ruína e aprisiona à morte.

Quero gerar filhos de luz por meio desse trabalho aqui!

Deixem o SENHOR Deus amar vocês reciprocamente! E seremos uma comunidade infinita de candeias da perfeita luz!

A graça de Jesus, o Cristo, pode libertar! E em nome dele eu abençoo vocês!

Sejam libertos!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.