Bússola para a felicidade

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que aprendendo a respeitar a necessária alternância entre tensão e relaxamento, ação e descanso.

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre a bússola que nos guia até a felicidade.

Conversando com a Cibele, minha esposa, cheguei a uma imagem mental que gostaria de compartilhar com vocês.

Imaginem que existe uma bússola plana sobre uma superfície plana e que alguém coloca sobre ela um mapa do mundo plano e transparente. Esse mapa está solto e a pessoa pode movê-lo como desejar, virando, subindo e descendo, sempre enxergando a agulha da bússola por debaixo a marcar o Norte eletromagnético.

Pois bem, pensei que nós somos os valentes chamados a navegar para esse Norte e que o mapa vai sendo movido pelo dedo do SENHOR Deus.

Sabemos que nosso destino está à direita, mas somos chamados a pela fé continuar seguindo na direção do Norte pelo próprio Deus, de modo que, com a experiência da vida, começamos a perceber que o SENHOR está movendo o mapa e é ele, e não nós mesmos, quem está transformando o Universo adiante de nós e para o nosso favor.

Embora nosso começo possa parecer um grande desvio em relação ao nosso destino pressentido e desejado, começamos a perceber que não importa a localização real da nossa felicidade, porque, se persistirmos e não desanimarmos na jornada para o Norte, no tempo perfeito o destino que estava à direita agora está maravilhosamente à frente de nós.

O SENHOR Deus move o Universo para satisfazer cada um dos seus filhos, os que obedecem aos seus Mandamentos e reproduzem o testemunho de Jesus, o Cristo, qual seja, obedecer ao SENHOR Deus em tudo, até o fim e de todo o coração é o caminho para a vida eterna.

Não é o santo que se move, mas o Universo, pois todas as coisas cooperam juntamente para o bem daqueles que amam ao SENHOR Deus.

A tenacidade da agulha da bússola, que aponta sempre para o Norte eletromagnético, é a perseverança dos santos em responder em toda e cada situação ao Espírito Santo do SENHOR Deus, ou seja, o que o Deus Verdadeiro faria nessa situação, diante dessa circunstância, consigo mesmo e para com essa outra pessoa, etc.

Se você abandonar o Norte eletromagnético e tentar alcançar o seu destino, que, num primeiro momento, parece estar à direita, então se perderá completamente, porque o mapa do mundo não está preso na mesa, mas está sendo movido a cada instante pelas mãos soberanas do Deus Altíssimo, o SENHOR nosso Deus.

Se você quer ser feliz, terá que aprender a confiar no Norte eletromagnético dessa parábola. Pois tudo o que o SENHOR Deus requer de nós é que lhe sejamos fiéis durante os nossos dias, praticando a justiça, amando e servindo de coração sincero.

Arrependimento significa retorno ao Norte eletromagnético; e felicidade, o seu destino colocado gratuitamente diante de você, na plenitude dos seus dias, pelo trabalho poderoso dos dedos do SENHOR Deus.

O mapa do Universo não está fixado na mesa, o que significa que o desejo do seu coração, que hoje parece estar a milhares de quilômetros de distância, amanhã poderá estar a apenas um aperto de mãos.

Não se iluda com suas percepções a respeito da “impossibilidade” da sua felicidade. Nada é impossível para o Reino do SENHOR Deus.

O nome do Deus Soberano é “Sua Felicidade Importa Para Mim”, “Eu Sei Muito Bem Para Que Eu Te Criei”, “A Sua Alegria Sou Eu”…

Solte o mapa… Concentre-se no Norte eletromagnético.

Concentre-se em descobrir o que é o Certo agora e depois em fazê-lo pronta e sinceramente.

Somente o SENHOR Deus realiza os desejos do coração.

Eu acredito em vocês! Eu acredito em milagres!

Tenham uma boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem de dores.

 

Mutilados no corpo, inteiros na alma

Boa tarde a todos!

Recentemente a equipe do Projeto Terapêutico Toque Divino esteve acompanhando o culto ecumênico do Instituto de Medicina Física e Reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP sob liderança da Igreja Batista do Morumbi para o grupo dos mutilados da Unidade da Vila Mariana.

Haviam homens e mulheres ou mutilados, sem uma ou duas pernas, ou em recuperação de episódio de AVC, além do Pastor, Enfermeiros, Equipe de Suporte e nós, do Projeto.

As mutilações são experiências traumáticas.

Agora perder uma parte do corpo se torna algo ainda mais grave quando a alma também é atingida e não consegue se recuperar do dano.

Quando a subjetividade não tem ainda raízes profundas, às vezes a pessoa estilhaça numa hora assim.

Onde está o meu valor? Quem eu sou? Alguém sabe a verdade a meu respeito? Tenho respeito pelo que sou? Alguém me ama de verdade? De onde vem o meu futuro? Em que está a minha esperança?

São essas as perguntas que quando não têm resposta positiva acabam sinalizando uma tragédia ainda maior.

Uma mutilação é um tipo de evidência muito clara de que vida é cheia de obstáculos.

A vida é dura, sempre uma luta.

As pessoas morrem, mudam, vêm e vão… Às vezes não gostam da gente, prejudicam-nos… E nosso corpo é vulnerável a acidentes e atentados.

Mas a vulnerabilidade que nos expõe aos maiores abusos é o distanciamento e a indiferença para com os chamamentos que emergem do próprio interior.

Quem não descobrir e aprender a amar as fontes de si mesmo estará para sempre aleijado na vida, ainda que jamais tenha sofrido uma mutilação física.

Por outro lado, aquele que edificar os alicerces do seu valor, identidade e perseverança dificilmente será arruinado.

Há uma força de vida e de prosperidade, uma chama que alimenta toda a esperança, uma atitude de fé e confiança no amor por quem somos que trabalha dentro de cada ser humano e cria a realidade do mundo. A pessoa fica saudável e alcança a Saúde Mental ao se submeter a ela.

Quando, apesar de mutilados no corpo, estamos inteiros na alma, então já estamos curados e, mesmo sem pernas, ficaremos em pé.

Atenciosamente,

Dr. Rafael Caldeira de Faria, Psicólogo Corporal, CRP 06/89471, e o Fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.