O nome de Deus é misericórdia

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que estejam vivos por meio de Cristo, renascidos pelo sopro do SENHOR Deus.

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre a natureza do SENHOR Deus.

Nesse mês que passou, junho/julho de 2019, tivemos nosso carro furtado na porta de casa. Onde moramos não temos garagem no prédio, de modo que nosso carro costumava ficar estacionado ali. O furto trouxe grande transtorno a todos nós, mas um telefonema prometia uma solução imediata: uma funcionária do seguro do carro disse que tínhamos direito ao usufruto de um carro reserva.

Aceitamos o “presente” e no dia seguinte já estávamos com o veículo novo. Três dias adiante, porém, tivemos esse segundo carro furtado também no mesmo lugar.

No dia anterior ao segundo furto eu tinha resolvido com minha esposa: “Cibele, amanhã nós vamos devolver esse carro reserva, pois não podemos garantir a segurança desse carro também”. Mas na manhã do dia seguinte, ele já havia sido levado. Que agonia!

O nosso carro, na verdade, carro da empresa do meu pai, será reembolsado pelo seguro, mas o furto do carro da locadora implicou o pagamento de uma franquia de R$2.000,00. Que desgraça!

Quando, contudo, fui falar na locadora que a polícia havia localizado o carro deles próximo ao endereço do furto, no mesmo dia em que o evento ocorreu, fui acolhido de uma maneira especial naquele lugar. O homem, funcionário da locadora, vendo a minha angústia, ofereceu-me um copo de água de tal maneira que então eu chorei. Disse para aquele homem que não tinha o dinheiro para pagar por aquela franquia e ele respondeu que intercederia em meu favor para que pagasse apenas pelos danos ao carro e prometeu me ligar para uma vistoria conjunta, quando o carro chegasse.

A verdade é que ele não me abateu nenhum centavo nem nunca me ligou para aquilo. Mas essa situação toda me fez redescobrir uma verdade fundamental: o nome do SENHOR Deus é misericórdia.

Se você quer saber onde habita o Deus Eterno, o Todo-poderoso, ele pode ser encontrado ali onde começa a misericórdia no coração humano.

Misericórdia é quando você faz algo em favor do outro porque ele é um outro ser humano. Perdoar dívidas, prestar serviços excelentes, oferecer descontos significativos e suficientes, compartilhar do seu pão como se o outro também fosse parte da sua própria família… Misericórdia é o nome do Deus de Abraão, Isaque e Jacó; misericórdia é o nome do Deus de Israel; misericórdia é o nome do Deus de Jesus de Nazaré, o Cristo.

O único espírito que acerta nos domínios espirituais é a misericórdia que opera através do amor. Aquilo que a misericórdia não consegue alcançar e converter para o SENHOR Deus, será então destruído em fogo eterno. Mas tão grande salvação é promovida na face da terra por seu intermédio!

Já lhe falei que o dinheiro que você ganha lhe é dado gratuitamente? Por mais que você trabalhe, possua contratos com firma reconhecida e legalizados pelas leis da nação, disponha de poder de polícia a seu favor, você só recebe cada centavo porque gratuitamente o SENHOR Deus Eterno assim lhe provê.

Por essa razão que todo o orgulho é ilegítimo.

Mas o homem fiel teme o seu Pai Celestial. Quando ele está diante de outro ser humano, ele teme e treme, pois está diante de feitura de Deus, dignificada e prestigiada pelo amor e zelo do Deus Criador.

Misericórdia, misericórdia, misericórdia… O SENHOR Deus está ali onde você é e faz por genuína misericórdia.

De graça recebemos, de graça também entregamos. Não se deixe enganar, tudo no mundo acontece por meio de misericórdia que é abençoada pelo Deus Pai.

Toda arrogância é esmigalhada em pouco tempo. O ímpio só dura um breve instante e o homem cruel não mais existirá.

Não deixe que a violência dos homens se apegue ao seu próprio espírito. É melhor perder agora e por um breve instante, do que ser contado entre os violentos dessa geração.

Deixe-se encher pelo Espírito Santo: escolha a misericórdia no trato de si mesmo e dos outros, de todos os outros.

Eu acredito em milagres!

Tenha uma excelente semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo amador.

Dinheiro

Boa tarde a todos!

Como estão vocês e suas famílias? Que a graça e a paz de Jesus, o Cristo, sejam verdadeiramente com todos vocês!

Gostaria de lhes falar hoje aqui um pouco sobre o dinheiro.

O dinheiro, afinal, é bom ou mau? Como lidar com as relações mediadas por dinheiro?

Houve um tempo quando se trocavam coisas por coisas, serviços por serviços, coisas por serviços e serviços por coisas. Mas esse tempo foi ficando cada vez mais antiquado à medida em que coisas de valor passaram a dar lugar à moeda, aos dinheiros locais e globais, e tudo o que se faz e produz ganhou poder de remuneração.

Assim, tudo o que fazemos na sociedade contemporânea o fazemos através do dinheiro, até mesmo o voluntariado e as obras de caridade. Nesses últimos casos estamos usando nosso próprio dinheiro, ao invés da recompensa pelo serviço ou benesse prestada, para ajudar outros em sua pobreza ou necessidade.

Por isso, temos que reconhecer que a princípio o dinheiro é bom e útil para a saúde das sociedades. Quanto mais capacidade financeira uma sociedade tem, tanto melhor é a qualidade de vida de todos e mais útil ela pode ser para as outras em derredor.

Com isso em mente, defendemos que deve-se trabalhar com integridade, cada um segundo a sua habilidade e vocação, esperando receber a maior remuneração possível, sem a exploração de si nem do próximo, visando patrocinar a sua própria vida e família, e cooperar para o bem comum.

Mas agora vamos falar da parte traiçoeira do dinheiro: o dinheiro pode ser transformado em um demônio de nome Mamom.

Meu dinheiro só se transforma em demônio quando tenta comprar aquilo que o SENHOR Deus não me deu. É isso mesmo! O dinheiro pode comprar coisas e serviços, mas existe uma ordem subjacente, uma Lei mais profunda e poderosa, que conduz a um fluxo de vida que serve ao SENHOR Deus Altíssimo, porém que se contrariada recebe severa punição.

O homem que ignora a Lei do SENHOR Deus quando compra e contrata, ele se corrompe em sua rebelião e transforma em maldição o dinheiro de que dispõe.

O dinheiro que faz dinheiro sem respeitar os tempos de semeadura e de colheita, que contrata serviços sem discernir os povos e sua dignidade, que prolonga a vida corrupta e rebelde, que acumula luxos promovendo a pobreza dos outros e a depredação do ecossistema… Todas essas coisas se chamam feitiçarias e por meio delas o dinheiro se torna um vil oponente da cura do SENHOR Deus.

Feitiçaria é quando eu faço alguma coisa que me adianta um resultado ignorando a necessária submissão de tudo e todos à Lei do SENHOR Deus; é um atalho desenhado com o propósito de me fazer capaz de obter um sucesso sem a bênção do SENHOR Deus.

Dinheiro pelo dinheiro, poder pelo poder… Essas são coisas que apodrecem os dentes.

Dinheiro recebido gratuitamente pelo desígnio do SENHOR Deus e usado cuidadosamente para a promoção da santidade do SENHOR Deus em outras pessoas; poder e autoridade recebidos gratuitamente pela escolha soberana do SENHOR Deus para servir a todos os outros, fortalecendo-os e equipando-os com toda a boa dádiva… Essas coisas são a joia do Reino do SENHOR Deus!

Existem pessoas que receberam um dom extraordinário de ganhar dinheiro… Ganhar muito dinheiro… Com trabalho honesto e consciência completamente limpa… Quê dom maravilhoso! Esses são os patrocinadores do SENHOR Deus!

Todos, finalmente, temos alguma porção de dinheiro nas mãos. Não deixem que o seu dinheiro se transforme em demônio: só compre o que o SENHOR Deus lhe dá gratuitamente; só ponha no bolso o dinheiro que for fruto de trabalho simples e honesto, com toda a integridade.

Não roube nem o seu próximo nem os ladrões. Não use dinheiro amaldiçoado pelo SENHOR Deus.

Seja puro… Seja íntegro… Seja honesto… Seja simples, sem malícia.

O SENHOR Deus sustenta você e os seus, por isso honre-o.

Obrigado, SENHOR Deus, pela vida de todos os patrocinadores de Jesus, o Cristo!

O SENHOR Deus abençoe todos vocês!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.