Brain Therapy

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que estejam amadurecendo, enfrentando corajosamente a sua luta e aprendendo a compartilhar o amor de maneiras mais realistas, profundas e sinceras!

Hoje temos um vídeo muito, muito especial! A Ann Houseterapeuta ocupacional, especialista em terapia crânio-sacral, drenagem linfática e terapia cerebral, nos apresenta um pouco da Brain Therapy (terapia cerebral), um tipo de trabalho com toques terapêuticos desenvolvidos pelo Dr. Bruno Chikly, médico, que trata dos pacientes com toques localizados na cabeça.

A ênfase desse trabalho é tanto o tratamento do fluxo linfático quanto a exploração do trabalho corporal em camadas, com foco progressivo, passando do toque superficial até um mais profundo, alcançando o tecido cerebral.

Os benefícios alcançados estão relacionados com a ativação do sistema parassimpático, a experiência de relaxamento e a melhora do fluxo dos líquidos do corpo.

Recomendo esse tipo de trabalho para muitos que procuram por novos caminhos para alcançar uma saúde mais forte e uma mente mais equilibrada.

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, teólogo, e o editor do blog Curados por Deus.

Therapeutic touch

Boa tarde a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Que graça e paz os alcancem em todos os aspectos!

Hoje temos aqui um curto, porém excelente, vídeo da University of Arizona College of Nursing com a enfermeira Jacqueline Kern, PhD, RN, Clinical Associate Professor e Therapeutic Touch Practitioner, introduzindo seu trabalho com toques terapêuticos, mais uma modalidade não invasiva de tratamento que utiliza-se da energia das mãos do terapeuta para promover a saúde do paciente.

Seu trabalho aqui é uma modalidade de imposição de mãos ou toque-sem-toque, muito séria e eficiente.

Aproveitem o excelente material!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, psicólogo corporal, CRP 06/89471, e o fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.

Servindo mulheres

Boa tarde a todos!

Gostaria de comentar hoje aqui um pouco sobre o serviço Preparação à Maternidade oferecido pelo Projeto Terapêutico Toque Divino.

O resultado básico dos Toques Terapêuticos usados nos serviços de Psicologia Corporal oferecidos nesse Projeto é o relaxamento físico e o aguçamento psicológico.

Temos que os nossos tratamentos tendem a promover, por um lado, a melhora da circulação dos líquidos do corpo, a regulação da pressão sanguínea e processos digestivos, o equilíbrio da produção hormonal, a maior qualidade de sono e receptividade a medicações, além de um tônus muscular e visceral favorável aos mecanismos de autorregulação e controle celular sobre a toxidade dos agentes patológicos. Por outro lado, debaixo de um “toque bom” diminuímos a velocidade dos pensamentos ajudando o trabalho de discernir os acontecimentos passados e os eventos do presente.

Além disso, Toques Terapêuticos transmitem segurança física e emocional, a base para todo o tipo de transformação psicológica positiva, sem a necessidade de procedimentos violentos/invasivos.

Quando comecei a pensar seriamente sobre as mulheres e, em especial, sobre as mulheres que desejam a maternidade, foi durante o tempo em que acompanhei em primeira mão a “aventura” da minha própria esposa.

Desde quando nos conhecemos, sempre procurei um caminho para beneficiá-la com sessões de Toques Terapêuticos. Experimentávamos juntos as várias formas desse trabalho em espaços de tempo regulares.

“Decidir” engravidar é uma grande decisão. Há muitas variáveis envolvendo esse momento e qualificando-o desde uma graça absoluta até um pesadelo irrevogável. Especialmente para a mulher, a gravidez é um ponto de transformação.

Percebi minha Cibele gradativamente se encaminhando para esse momento com muitas nuances subjetivas e resoluções interiores. Enquanto recebia meus Toques Terapêuticos refletia sobre muitos acontecimentos, sua história pessoal, sua feminilidade, seus temores e anseios. Muitos foram os momentos de lágrimas e mesmo de confissões. Até mesmo seus hábitos alimentares foram se transformando ao longo dessa caminhada. E tudo isso propiciado por nossos “encontros terapêuticos”, Toques Terapêuticos e reflexões sobre a maternidade.

Depois do “sim” do teste de gravidez, os Toques Terapêuticos pareceram ter ainda mais importância, pois à medida em que a sua gestação avançava, após as intervenções psicológicas corporais, as sombras da sua relação com seus pais, os conflitos não plenamente resolvidos, passaram a aparecer na nossa relação, como se fossem mostrados inconscientemente antes da chegada da nossa filha para uma firme resolução.

Por outro lado, graças ao relaxamento profundo de todo esse trabalho assistimos em primeira mão a movimentação e o posicionamento “precoce” de nossa filha, sempre tranquila, do jeito certo para o dia do parto. Como Psicólogo Corporal pude perceber a mudança do tônus pélvico e a ativação do peristaltismo visceral tomando um papel fundamental em toda a promoção da saúde da bebê e da Cibele. Todos os exames pré-natais indicaram a excelente qualidade da oxigenação transportada pelo cordão umbilical e saúde da mãe e da bebê.

Após o nascimento da nossa filha, tivemos o trabalho com os Toques Terapêuticos ganhando uma outra dimensão: a doação materna é exaustiva e exaure a vitalidade física e psicológica da mãe. Minha esposa, em particular, teve grandes dificuldades para a amamentação e esse drama trouxe um peso que poderia se transformar em algo nocivo para a sua relação com a bebê. Mas graças aos trabalhos com Toques Terapêuticos minha esposa pode chorar verdadeiramente toda essa situação, sendo profundamente consolada para levantar a cabeça e se entregar de corpo e alma para a sustentação da nova vida que acabara de gerar.

Essa foi a primeira pedra, a experiência mais próxima e profunda, mas que lançou luz sobre uma trilha inteira.

Vejo que mulheres que desejam engravidar têm diante de si um gigante a vencer. Por outro lado, ter uma criança pulsando viva aqui dentro dela é uma experiência capaz de colocar o seu mundo de cabeça para baixo. Por fim, o início do relacionamento e, notadamente, da doação materna são pontos cruciais e divisores de água para a saúde física, moral e emocional de ambas, mãe e bebê.

Preparação à Maternidade é um trabalho maravilhoso e pode ser acessível para você!

Pense nisso!

Atenciosamente,

Dr. Rafael Caldeira de Faria, Psicólogo Corporal, CRP 06/89471, e o Fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.

Tocando atletas

Boa tarde a todos!

Gostaria de lhes falar um pouco hoje aqui sobre o uso de Toques Terapêuticos para atletas.

A prática esportiva, recreativa ou profissional, requer das pessoas um desempenho físico com movimento, força, destreza e precisão. Temos a “máquina” humana aquecida e operando com capacidade alta por um considerável intervalo de tempo.

Para o atleta, a capacidade, harmonia e cadência respiratórias são fundamentais para garantir o melhor desempenho possível nas atividades aeróbicas e também naquelas de foco e exatidão. Por outro lado, o controle sobre as contrações musculares do corpo e sua alternância com estados de relaxamento é exigida.

Recentemente, com o avanço da ciência da Psicologia, têm-se descoberto mais e mais sobre a íntima relação entre os estados mentais dos atletas e sua performance esportiva. Temos o uso de música para auxiliar a coordenação motora e ativar a inteligência para o movimento. Também os trabalhos de condicionamento operante, perscrutando a essência da sequência rítmica corporal e combinações necessárias para a perfeição da ação. Além disso, temos ainda os trabalhos com as emoções e subjetividade dos atletas, alcançando o coração das motivações e anseios relacionados com a escolha da modalidade esportiva e a psicologia da vitória, o significado que impulsiona a vencer.

O esporte é, sem dúvidas, algo fascinante e intrigante: é o esforço “não necessário” que revela a beleza e o poder humanos em um ambiente controlado. Ninguém “precisa” do esporte, no sentido profundo da carência humana, no entanto, a cultura dos homens privilegia tais atividades e torna esse “desnecessário” um fundamental.

Para que o homem possa se entregar de corpo e alma em uma prática esportiva, ele precisa de muita “alma”, um propósito essencial, vivo e verdadeiro, impulsionando o treino exaustivo e a infinita repetição.

Tendo dito todas essas coisas, vamos refletir sobre as contribuições dos Toques Terapêuticos para o atleta esportista.

Em primeiro lugar os Toques Terapêuticos, promovendo estados profundos de relaxamento, ensinam gradativamente o corpo do atleta a alternância voluntária e involuntária entre a tensão e o relaxamento. Por incrível que pareça, há níveis de relaxamento que já não conseguimos mais alcançar à medida em que envelhecemos, o que acaba prejudicando a nossa potência física. Quanto mais profundo o relaxamento das fibras musculares, maior a força que ela pode produzir com sua contração.

Depois, os Toques Terapêuticos podem ser pivôs da melhora significativa da qualidade de sono dos atletas, cooperando, assim, para que alcancem sua melhor capacidade regenerativa entre uma partida/treino e outra.

Temos ainda que os Toques Terapêuticos favorecem a elaboração de conteúdos psicológicos dolorosos, promovendo, assim, gradativas transformações psíquicas que fazem dos atletas melhores companheiros de equipe, líderes motivados em ação, pessoas mais amorosas e comprometidas com suas famílias, companheiros de time e técnicos ou treinadores, e modalidade esportiva.

Como os Toques Terapêuticos tendem a afetar positivamente a capacidade respiratória dos atletas, acabam lhes proporcionando uma maior coordenação e harmonia motoras, além de uma melhora da circulação dos líquidos do corpo, da pressão sanguínea e do equilíbrio da sua produção hormonal.

Todo atleta deveria ter o seu próprio terapeuta corporal. Isso evitaria muitas lesões físicas e emocionais nessa longa jornada de aperfeiçoamento pessoal e conquistas humanitárias.

Projeto Terapêutico Toque Divino desenvolve um trabalho específico para esse público.

Atenciosamente,

Dr. Rafael Caldeira de Faria, Psicólogo Corporal, CRP 06/89471, e o Fundador do Projeto Terapêutico Toque Divino.