Choque de realidade

Bom dia a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que aprendendo uns com os outros qual o caminho do amor, que é a prática da justiça!

Hoje vamos ler as Escrituras Sagradas mais uma vez. Que o SENHOR Deus nos dê a sua palavra, em nome de Jesus, o Cristo, amém!

“Nesse meio tempo, tendo-se juntado uma multidão de milhares de pessoas, ao ponto de se atropelarem umas às outras, Jesus começou a falar primeiramente aos seus discípulos, dizendo:

(…)

‘Eu lhes digo, meus amigos: não tenham medo dos que matam o corpo e depois nada mais podem fazer. Mas eu lhes mostrarei a quem vocês devem temer: temam aquele que, depois de matar o corpo, tem poder para lançar no inferno. Sim, eu lhes digo, esse vocês devem temer” (Lucas 12. 1a, 4-5. NVI).

Jesus estava sendo perseguido, porque vinha desmascarando e revelando a hipocrisia e a maldade dos líderes do povo, religiosos, chefes dos sacerdotes e mestres da lei. A essa altura, muitos já desejavam a morte do homem que ousava denunciar os crimes dos que se gabavam de estar “cerimonialmente puros”.

O poder de polícia, a força militar e da nobreza, sempre estiveram ao lado daqueles que domesticam o povo para a servidão. Mas o que eles não podiam esperar é que os servos do povo constituiriam a nobreza da nação.

O Evangelho, a Boa Notícia, consiste na rememoração de que o Reino do SENHOR Deus está aqui, próximo e acessível, verdadeiro e universal, todo-poderoso e incansavelmente definindo as questões dos homens.

De quem é o Reino? Quem está no comando agora?

O Reino da terra pertence ao SENHOR Deus e ele o deu a Jesus, o Cristo, e aos seus Santos. Mesmo que aceitemos com reticências, é a Igreja quem está no comando agora e eternamente; é Deus Conosco quem governa sobre os reinos dos filhos dos homens.

Um coração purificado por meio de um pedido de perdão sincero, acompanhado de um sacrifício de sangue inocente, Jesus Cristo pendurado numa cruz, é a vitória do SENHOR Deus sobre toda a terra.

Quem se reconcilia com o SENHOR Deus não morrerá eternamente.

Uma das diferenças entre a vida e a morte é a credulidade. Crer na divindade do Santo é tornar-se Santo e Divino, o caminho do SENHOR Deus é justo e verdadeiro. Mas se recusar a crer na Palavra do SENHOR Deus é o sentenciamento para a morte que extrapola a vida e morte desses dias, dessa era.

Covardia é um sinal da incredulidade. Incredulidade leva à depravação, que é a degradação moral. Depravação leva ao assassinato de justos, à prática das imoralidades sexuais e à recorrência às feitiçarias. A incredulidade também arrasta o homem à idolatria, que é a entrega de si mesmo e dos outros à toda a forma de mentira e palavra enganosa.

Se você não levantar os seus olhos para reconhecer que o assassinato do Cristo foi causado pela nossa dureza de coração, depois da morte haverá o inferno.

Uma criança pode nos ensinar que a Palavra do SENHOR Deus é verdadeira.

Você se dispõe a permanecer na vida que emana da obediência simples e do refúgio sincero na mensagem da Graça do SENHOR Deus: se você permanecer humilde e obediente à Lei do SENHOR Deus, será ajudado, socorrido, curado, vingado, recompensado… Salvo?

Do SENHOR Deus não se zomba, porque o que o homem semear, disso também colherá. Não por meio de sacrifícios humanos, mas por meio da credulidade sincera, verdadeira e autêntica.

Deixe que as ameaças mundanas permaneçam do lado de fora do seu coração. Não dê atenção a elas, a ponto de se desviar da obediência, temor e amor do SENHOR Deus.

Permaneça Santo. Permaneça Crente.

Enquanto é dia, afaste seus pés das coisas que o tentam para a covardia e a depravação.

Enquanto é dia, cultive uma atitude beatificada, de oração, castidade e amor por todos os homens.

Eu sei que quando somos muito pressionados, às vezes não suportamos e cedemos ao medo, ao medo dos castigos dos homens. Mas lembre-se, há um caminho de volta para os braços do Pai Celestial, perdão e força sobre-humana para ultrapassarmos o impossível e nos tornarmos semelhantes a Jesus, o Cristo do SENHOR Deus, vencendo toda a forma de tentação e armadilha do enganador.

Eu e minha casa serviremos ao SENHOR Deus! Eu e minhas famílias serviremos ao SENHOR Deus! Eu e minha pátria serviremos ao SENHOR Deus! Eu e as nações da terra serviremos ao SENHOR Deus!

Hoje é o dia bom para começarmos de novo e direito, nos tornando crédulos de verdade, para a glória do SENHOR Deus!

Eu acredito em vocês! Eu acredito em milagres!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, homem religioso.

Graça e Perdão, Amish Grace

Boa noite a todos!

Como vão vocês e suas famílias? Espero que guardando o sábado, descansando propositadamente, regularmente, semanalmente e juntos, em imitação/adoração ao SENHOR Deus!

Hoje temos aqui a sugestão de mais um filme para assistir com a família (maiores de 14 anos), o Graça e Perdão (Amish Grace), dirigido por Gregg Champion, que estreou em 28 de março de 2010, com 88 minutos.

Esse drama norte americano, baseado em uma história real, vai nos ensinar qual a verdadeira profundidade do Cristo quando o drama da vida requer o uso da graça e do perdão.

Depois de assistir a esse vídeo a sua compreensão sobre o caminho cristão ganhará novos horizontes e você entenderá muito mais sobre o amor e a justiça.

Não deixe de assistir a esse exemplo a ser seguido, para conversarem e orarem a respeito.

Pois somente se perdoarem uns aos outros, o Pai Celestial os perdoará. E a vingança pelo dano sofrido será completamente realizada pelo próprio SENHOR Deus, seja castigando o seu Cristo na cruz no lugar do pecador arrependido, seja castigando o culpado que não se arrependeu do mal.

Eu acredito em vocês! Eu acredito em milagres!

Boa semana!

Atenciosamente,

Rafael Caldeira de Faria, pai de família.

A vergonha e a verdade

Boa tarde a todos!

Estive pensando sobre o que escrever no post dessa semana. A categoria da vez é “Sabedoria cristã”.

Queria lhes falar hoje aqui um pouco sobre a relação entre a vergonha e a verdade.

Muitas pessoas estão acostumadas a pensar em Deus como uma realidade exteriora, objetal ou pessoal.

“Deus é o que está lá fora, ou melhor, lá em cima”, ou “Deus é uma pessoa diferente que mora do lado de lá”.

Mas Deus não é nem uma coisa lá fora nem uma pessoa diferente.

Os deuses são as personificações dos valores mais importantes que colocamos diante de nós.

É por isso que falar em deuses ainda não é dizer muita coisa redentiva ou construtiva, porque há valores que desgraçam a vida, atrasam os sonhos, adoecem o corpo, demenciam a mente, repelem os outros, e, no final, matam a alma.

As Escrituras Sagradas falam dos falsos deuses ou ídolos e do Deus Altíssimo, Eterno e Verdadeiro.

A falsidade de um ídolo está em que ele não é capaz de falar… Falar ao coração… Falar ao pulmão… Falar ao cérebro… Falar aos braços… Falar às pernas… Falar às emoções… Falar às relações… E sobretudo, incapaz de falar a verdade a respeito das coisas.

Enquanto um homem se desgasta em pecados, nada é capaz de falar à sua alma. Não há encontro, não há reconciliação com a integridade pessoal, não há um sopro de esperança de vida nem de futuro.

O falso deus é um pedaço de pau oco ou uma ideia vazia e sem valor, que nada ouve, nada vê, nada sente, nada entende… Na presença de um nada o homem segue cruelmente ignorando e esmagando a si mesmo, ferindo-se e degradando-se em todo o tipo de perversidade e malefícios.

Enquanto há mentira para com a alma, estamos envergonhados e procuramos as sombras de escanteio para alimentar os altares aos deuses que não passam de ausências, vazios, silêncios, sepulcros.

Por outro lado, por exemplo, quando um homem recebe a sua esposa do SENHOR, quer dizer através dos valores, Espírito ou Lei do SENHOR, o que acontece?

Ai não há vergonha alguma, há verdade. E na verdade ele encontra a reconciliação mais profunda consigo mesmo, com seus pais, família e ancestrais, e toma posse de uma qualidade de vida e saúde que jamais terá fim e pode ser apresentada dignamente a todos os homens.

É por isso que as Escrituras apresentam o SENHOR como o Único e Verdadeiro Deus.

A verdade da vergonha é que ela é um sinal do pecado, da substituição do que cura pelo que adoece, da prostituição do que devia ser beleza, justiça e honra, da negligência profunda de um homem para consigo mesmo por causa da sua falta de fé no Espírito Santo do SENHOR (o espírito que renuncia ao pecado e faz o que é o Certo mesmo enquanto a coisa errada continua acontecendo).

Não existe nenhum pecado que não seja um ato de violência contra a dignidade e a vida de quem o pratica.

Não existe nenhum caminho do SENHOR que seja um desrespeito contra a alma ou uma fonte de vergonha para a pessoa e os outros.

Quando você se arrepende de todo o seu pecado e algo foge da sua presença envergonhado, esse é o sinal da idolatria.

Uma vez que você se torna íntegro, inteiro, santo, então você consegue falar com as pessoas de bem e habitar os lugares de honra e dignidade, e participar das refeições que honram o SENHOR como Deus.

O Deus com “D” maiúsculo é belíssimo, mas não é nem uma pessoa nem um objeto lá longe. Ele é um espírito de santidade e formosura, de respeito e integridade, de coragem e força, de sabedoria e inteligência, de prudência e segurança, de favor e libertação, de poder e bênçãos sem fim.

Deixe a cura do SENHOR soprar para dentro do seu pulmão…

Abandone os ídolos, pare de chamar de precioso aquilo que só traz vergonha, morte e escravidão…

Pare de ser mau consigo mesmo(a), trate-se bem, arrependa-se dos falsos projetos e dos falsos valores, e volte-se para o Único Deus Verdadeiro…

O SENHOR está aqui, você percebe?

Louvado seja o Deus Eterno!

“Quem fizer do SENHOR o seu Deus e o colocar em primeiro lugar sobre toda a sua vida, ele(a) será curado até se tornar completamente feliz”!

Rafael Caldeira de Faria, Teólogo, e o Editor do blog Curados por Deus.